Experiência de voluntariado no Brasil com o meu irmão

0
Worldpackers no Brasil

Nesse post eu vou contar como foi a minha experiência de voluntariado no Brasil com o meu irmão através da Worldpackers. Vou explicar como foi a nossa aplicação em dupla pro voluntariado em Cabo Frio, falar um pouco sobre as nossas tarefas e o que conseguimos conhecer na cidade.

Mas, afinal, da onde surgiu a ideia da fazer voluntariado no Brasil com o meu irmão?

Em 2019, eu fiz um mochilão em família pela Europa de 20 dias com meu pai (60), minha irmã (10) e minha madrasta e a ideia era eles poderem não só conhecer os lugares, mas também entender meu estilo de vida e meu estilo de viagem. Queria que meu pai entendesse o que me fez largar tudo no Brasil pra viver investindo todos os dias num sonho, que envolve viagens e dedicação.

Meu pai e minha irmã entenderam meu estilo de vida, principalmente depois dessa viagem que fizemos juntos. Mas, faltava mostrar pessoalmente pro meu irmão o que me fez criar o Vida Mochileira e como eu faço minhas viagens e crio o meu conteúdo.

Pra quem não sabe, meu irmão é meu parceiro no blog, ele que faz todo desenvolvimento do site e layout e eu crio os conteúdos que vocês leem por aqui e no Instagram (@vidamochileira).

Então, sem mais delongas, leia abaixo tudo que o você precisa saber sobre voluntariado e como foi essa minha experiência de voluntariado no Brasil em dupla com o meu irmão.

O que é o voluntariado em viagens?

O termo voluntariado em viagens ficou famoso pelo ato de você trocar algumas horas do seu dia (entre 3 a 6 horas) por acomodação e comida. Existem voluntariados de no mínimo 4 dias e no máximo 3 meses, depende do anfitrião (o normal são 2 semanas). Tem anfitriões no mundo inteiro e, inclusive, vários no Brasil!

Uma das melhores plataformas de voluntariado é a Worldpackers, que é uma plataforma brasileira que permite você viajar e trabalhar durante a viagem trocando suas habilidades por hospedagem e comida em vários países do mundo.

Se você ama viajar, vale a pena investir uma única vez $39,00 dólares (usando o cupom VIDAMOCHILEIRAWP) pra usar a plataforma quantas vezes quiser, sem pagar por acomodação em nenhum dos destinos que você for, e sem gastar (ou gastar muito pouco) com comida e ter uma experiência de turismo diferente através dos olhos de quem é nativo ou mora lá há muitos anos.

A Worldpackers NÃO financia o transporte do viajante até o destino escolhido. Todas as despesas com transporte, visto, seguro viagem, comida extra (que não está incluída no benefício descrito pelo anfitrião) e passeios são de responsabilidade do viajante.

Worldpackers: o que é e como funciona?

Leia também:
Worldpackers é confiável?
Como ganhar dinheiro como voluntário da Worldpackers
Quais são as diferenças entre a Worldpackers e Workaway?

Voluntariados no Brasil pela Worldpackers: Plano casal

Existem duas formas de você fazer voluntariado em dupla pela Worldpackers (seja com um amigo ou com seu parceiro). 

1- As duas pessoas terem anuidades separadas na Worldpackers e aplicarem pra mesma vaga nas mesmas datas de forma individual, mencionando na mensagem de aplicação que viajará com uma outra pessoa (nome da sua dupla) – e o seu parceiro(a) deve fazer o mesmo na hora de aplicar.

2- A dupla pode fazer o plano WP Couple (que custa $49,00 dólare – com o cupom VIDAMOCHILEIRAWP – pros dois) pra aplicar sempre pras vagas em dupla. Mas, eu acho que o plano couple é ruim porque você fica preso à outra pessoa (só podem aplicar juntos) e só podem aplicar pra vagas que permitam casais.

Para fazer o plano WP Couple você precisa enviar um email para support@worldpackers.com e mencionar o cupom VIDAMOCHILEIRAWP para ganhar o desconto.

Eu já voluntariei em dupla de ambas as formas (na opção 1 com uma amiga e na opção 2 com meu irmão). Inclusive, eu escrevi um post completo explicando melhor sobre essas duas formas de viajar em casal ou com amigos pela Worldpackers.

A nossa aplicação pras vagas de voluntariado no Brasil (com o plano couple) foi super tranquila, tirando o problema da gente não ter tido muitas oportunidade de anfitriões que aceitavam duplas nos destinos que a gente queria, porque estávamos usando o plano casal/amigos da Worldpackers.

Mas, conseguimos achar umas 8 vagas que nos interessavam. Eu já tinha meu perfil todo preenchido e o meu irmão tava com o dele pela metade.

Quando tentei aplicar pras vagas, recebi uma mensagem me avisando pra entrar em contato com a minha dupla pra pedir pra ela completar o perfil. Pedi pro meu irmão finalizar o perfil dele e logo consegui aplicar pra todas as vagas selecionadas.

Como fazer um voluntariado em casal ou com amigos

Busca do voluntariado no Brasil

Eu e meu irmão fizemos uma lista de destinos possíveis e tínhamos como foco voluntariados que fossem de no máximo 7 dias pra gente conseguir conciliar com as férias do meu irmão.

Daí, ambos foram fazendo pesquisas na plataforma da Worldpackers (tem versão mobile e desktop) e compartilhando as vagas um com o outro. Depois de 1 semana, chegamos numa lista de 8 vagas que tinham os requisitos que a gente queria (a gente se inscreveu com 1 mês de antecedência).

Resposta dos anfitriões

Eu escolhi as datas e mandei uma mensagem pra todos os anfitriões (projetos) da nossa lista. Alguns responderam em 2 dias e outros em 4 dias. Alguns responderam com o convite e outros disseram que não dava pra receber a gente por causa das datas.

No final, ficamos com 3 convites e escolhemos ir pra Búzios. Agradeci os outros convites, mas aceitei oficialmente pela plataforma apenas uma vaga. No entanto, por causa das chuvas do Rio de Janeiro no final de fevereiro de 2020, muitos lugares alagaram e o nosso projeto em Búzios foi um deles.

O anfitrião me pediu mil desculpas, mas disse que não tinha como receber a gente porque o nosso dormitório estava com o teto comprometido depois das chuvas.

Tivemos 4 dias para aplicar pra novos projetos e em 2 dias já tivemos a resposta de dois projetos em São Paulo interessados em nos receber.

Mas, uma seguidora do Vida Mochileira que estava voluntariando em Cabo Frio (Região dos Lagos no Rio de Janeiro) nos convidou pra voluntariar no hostel que ela estava.

Fomos na plataforma, procuramos pelo nome do hostel e achamos. No entanto, o mínimo eram duas semanas de voluntariado e a gente só podia ficar 1 semana. O que fizemos, foi aplicar mesmo assim pra vaga e mandamos uma mensagem pelo chat da plataforma perguntando se podíamos ir e ficar só uma semana. O hostel concordou e fomos! \o/

O hostel que fizemos voluntariado em Cabo Frio foi o OCEANS HOSTEL

ATENÇÃO: Se você está viajando só usando a Worldpackers, essa dica não funcionaria caso você já quisesse se inscrever em outra vaga logo em seguida pras mesmas datas. Porque na teoria, pra plataforma, você ainda estará voluntariando por mais 1 semana, no caso do meu exemplo.

Então, o que aconteceu no nosso caso foi: Aplicamos pela Worldpackers do dia 10 aou dia 24 de março. Mas, ficamos só até o dia 15 de março (porque nosso anfitrião concordou). No entanto, se quisessemos aplicar pra outro voluntariado entre o dia 15 e 24 de março não conseguiriamos, porque pela plataforma ainda estaríamos voluntariando no Oceans Hostel. Entendeu?

Experiência de voluntariado no Brasil com o meu irmão

Como foi a nossa experiência de voluntariado no Brasil 

Nossas funções nesse voluntariado

Limpeza das áreas comuns (sala de jantar, sala de TV, recepção, varanda, piscina e churrasqueira), limpeza dos quartos e banheiros e recepção (abrir o portão e atender os hóspedes).

Mas, existem várias outras funções em diferentes projetos, desde ensinar crianças a ler, ensinar línguas, cuidar de lhamas até trabalhar com jardinagem, fazendo vídeos e fotos, sendo guia, ensinando surf, fazendo a manutenção de móveis, etc.

Nossa carga horária de trabalho nesse hostel

Os nossos horários variavam todos os dias. O hostel fazia uma planilha com os nomes e as funções de todos os voluntários e nos falávamos pelo grupo no Whatsapp. Eu achei muito organizado e existia bastante flexibilidade tanto para o horário quanto para trocas entre os voluntários.

12:30 às 18:00 – Área externa, lavar panos e toalhas, limpeza dos quartos externos;

18:00 às 23:30 – Limpeza das áreas comuns e recepção;

23:30 às 7:00 – Recepção noturna (geralmente a gente dormia e só acordava quando a campainha tocava pra abrir o portão);

A partir das 11:00 – Limpar os 5 quartos e os banheiros do segundo andar (assim que acabar a limpeza está liberado)

A partir das 18:00 – Limpar os 5 quartos, os banheiros e roupas de cama do segundo andar (assim que acabar a limpeza está liberado)

A gente tinha um dia de folga por semana.

Turismo durante o voluntariado no Brasil

A gente aproveitou muito Cabo Frio ANTES e DEPOIS dos nossos turnos no hostel. Tivemos tempo suficiente pra conhecer vários lugares e curtir muitas praias. Nem sempre eu e meu irmão tínhamos turnos juntos, mas a gente conseguiu adequar muito bem o turismo (acordando cedinho e aproveitando a parte da manhã e as tardes dos dias). Abaixo, eu listo tudo que fizemos em 6 dias de voluntariado:

DIA 1: Praia das Dunas

DIA 2: Rua dos biquínis + Praia do Forte + Morro da Guia (pôr do sol)

DIA 3: Canoa Havaiana + Ilha do Papagaio + Geribá (Búzios)

DIA 4: Ilha do Japonês + Mirante do Forte + Mirante do arpoador + Praia do Siqueira (pôr do sol)

DIA 5: Praia do Peró + Praia das Conchas + Bairro da Passagem

DIA 6: Praia das Dunas + Piscina do hostel

OBS: Cabo Frio fica entre Arraial do Cabo (20min de carro) e Búzios (45min de carro). Então, super rola fazer um bate e volta nessas outras cidades também! 

Gastos pra 6 dias de viagem fazendo voluntariado em Cabo Frio

Transporte Rio x Cabo Frio: R$ 70,00 (ida e volta)

Transporte dentro de Cabo Frio: R$ 30,00

Comida: R$ 65,00

Passeio da Canoa Havaiana: R$ 40,00

TOTAL: R$ 205,00 por pessoa (R$ 34,00 reais por dia)

OBSERVAÇÃO: Lembrando que por causa do nosso voluntariado a gente ganhou acomodação e café da manhã. Se a gente tivesse que pagar pela acomodação e pelo café da manhã o nosso orçamento aumentaria em R$ 50,00 por dia cada um. Em vez de R$ 34,00 por dia, a gente teria que pagar R$ 84,00 por dia.

Pra mim, foi uma super economia e aproveitamos muito! Não tenho nem palavras pra descrever essa experiência. FOI O MELHOR VOLUNTARIADO QUE EU JÁ FIZ!

Conheci pessoas incríveis, fiz amigos maravilhosos, treinei meu espanhol com os hóspedes argentinos que fiz amizade, ri muito, dancei muito e me senti a pessoa mais grata do mundo por ter tido essa experiência.

É super possível turistar pelos lugares durante as suas folgas ou quando você termina seu trabalho no anfitrião e, pra mim, o ponto mais legal de viajar nesse estilo é vivenciar uma experiência de viagem mais profunda não só como turista, mas como parte do local, já que você vai estar em contato direto com moradores daquele lugar e consequentemente vai interagir de forma diferente com aquele destino.

Partiu fazer também um voluntariado no Brasil?!

Espero que esse post tenha sido útil e que você tenha ficado animado para viver uma experiência de voluntariado no Brasil. Existem muitos projetos incríveis super abertos pra te oferecer essas opotunidades de conexão. Se você conhece alguma pessoa que precisa ler isso, compartilha o link com ela!

Ahh! Não esquece de me seguir no Instagram (@vidamochileira) e se inscrever no meu canal do Youtube do Vida Mochileira pra pegar mais dicas de viagem.

Beijos

Mary⠀ ⠀

Experiência de voluntariado no Brasil com o meu irmão

 

Gostou das dicas do blog?
Aproveite os descontos abaixo para economizar nas suas viagens!

Toda vez que você usa um link do blog, o Vida Mochileira ganha uma pequena comissão e você NÃO paga nada a mais por isso (nadinha)! Você simplesmente me ajuda a continuar produzindo conteúdos que, com certeza, vão te ajudar nas suas próximas viagens!

Os links do Vida Mochileira são de serviços que eu mesma uso nas minhas viagens e recomendo:
– Voluntariado em viagens: Worldpackers (U$10 OFF)
– Hospedagem: Booking.com, Airbnb (até R$179 OFF)
– Passeios no Atacama, Salar de Uyuni e Santiago: @fuigosteitrips (5% OFF)
– Seguro Viagem: Seguros Promo (5% OFF), SafetyWing ($37 dólares por 4 semanas)

Muito Obrigada! Me segue também no Instagram (@vidamochileira) pra acompanhar as minhas aventuras!

Maryana Teles
Carioca, publicitária, mergulhadora e produtora de conteúdo, eu também sou apaixonada por viagens de estilo low cost. Eu amo viajar sozinha e fazer voluntariados. Eu uso as minhas viagens como uma ferramenta de autoconhecimento e aprendizado e quero compartilhar esse processo com você. Bora?!