Como conseguir o visto férias-trabalho da França

0
trabalhar na França
Imagem de skeeze por Pixabay

Relato escrito por Thaís Cardoso

Eu, Maryana, nunca tirei esse visto, mas tenho uma grande amiga que morou e trabalhou na França por 1 ano graças a esse visto férias-trabalho. Por isso, eu convidei a Thaís Cardoso pra explicar como conseguir o visto férias-trabalho da França.

Eu tenho um podcast de viagem – Se Meu Mochilão Falasse – e lá fizemos uma entrevista com a Thaís que foi maravilhosa e teve muitos feedbacks positivos de pessoas pensando em tirar esse visto férias-trabalho da França.

Achei que seria legal trazer essa entrevista aqui pro blog também pra dar ainda mais alcance sobre essa oportunidade maravilhosa de brasileiros poderem morar e trabalhar na França de forma legal por 1 ano.

Sem mais delongas, vamos à entrevista!

Como você descobriu o visto férias-trabalho da França?

Eu trabalhava em uma agência de intercâmbios e ouvi falar desse visto por lá, quando me falaram que era possível trabalhar e viajar por um ano na França eu já corri atrás para saber como ele funcionava. 

O que é o visto férias-trabalho da França?

O visto férias-trabalho é uma parceria entre os governos francês e brasileiro pra proporcionar trocas culturais e possibilitar uma experiência de trabalho internacional para jovens de 18 a 30 anos por um período de 1 ano.

Quem pode aplicar para esse visto? Quais são os pré-requisitos?

Jovens de 18 a 30 anos.

Bom de início é legal a pessoa verificar o consulado que precisa aplicar, para o povo do sul, que é o meu caso, o consulado é o de São Paulo, já o pessoal do Rio, Minas, Espírito Santo é o consulado do Rio. Já os outros estados das regiões Centro-Oeste, Norte e Nordeste é no Consulado Geral da França em Brasília.

É necessário levar todos os documentos originais e uma cópia em A4 de cada. Você não deve pedir esse visto com mais de dois meses de antecedência da viagem planejada e a resposta sai com no máximo 15 dias úteis.

Eles mandam seu passaporte com o visto pro Consulado Honorário mais próximo da sua residência – no meu caso, que morava no norte de Santa Catarina, foi pra Florianópolis que se encontra na Aliança Francesa.

 

Quais são as etapas do processo? Qual é o passo a passo pra tirar o visto?

Cada consulado tem suas diferenças, eu peguei a lista do consulado de São Paulo que foi o meu e normalmente é mais exigente. Mas, é sempre interessante dar uma olhada no site para ver se atualizaram algo para conseguir o visto férias-trabalho da França.

– Formulário de pedido de visto de longa duração preenchido, datado e assinado;

– Passaporte com, pelo menos, 1 ano e 3 meses de validade (cópias das páginas contendo
seus dados pessoais);

– 2 fotografias recentes no formato 3,5 x 4,5 nas normas da OACI;

– RG e Certidão de Nascimento ;

– Comprovante de residência no Brasil – levei da casa do meu pai;

– Currículo e carta de motivação em francês descrevendo o objetivo da viagem (confira o modelo da Thaís aqui);

– Comprovantes financeiros pessoais: Último extrato bancário pessoal recente (menos de 1
mês) ou uma declaração de seu banco comprovando um valor de pelo menos € 2.500 euros
ou o equivalente à € 2.500 euros em reais – o cartão de crédito ou meios financeiros de
terceiros não serão aceitos.

Esse dinheiro serve pra te ajudar no começo da sua estadia na França (até você achar um emprego). Eu levei um comprovante da minha poupança impresso no caixa eletrônico um dia antes da entrevista. Não vale nada relacionado à cartão de crédito.;

– Reserva da passagem de ida e volta ou justificativa que você tem dinheiro suficiente pra comprar os vôos (além dos 2500€ do item anterior) – São Paulo pedia a passagem de ida já comprada, então levei a confirmação da reserva impressa;

– Certidão de antecedentes criminais – você pega no site da polícia federal;

– Certificado médico atestando boa saúde – eu fui no posto de saúde do meu bairro, o médico me examinou e deu um atestado dizendo que eu tinha boa saúde mental e física para viajar;

Seguro viagem internacional válido por toda a estadia que cubra todos os riscos de doença, maternidade, invalidez e repatriamento;

– Comprovante de estadia de pelo menos uma semana que pode ser: reserva de hotel, contrato de locação de imóvel ou carta de algum residente da França que vá te receber junto do comprovante de residência e dos documentos dessa pessoa – que eu levei de uma amiga que mora em Paris.

Confira mais informações sobre o visto férias-trabalho da França no site da emabaixada e agende seu visto nesse link.

Bom no consulado foi bem tranquilo, cheguei um pouco antes do horário, fiquei esperando para ser chamada e foi mais uma entrega de documentos do que uma entrevista.

Levei um atestado do meu professor de francês falando que eu tinha o francês intermediário e ela falou que somente a prova do DELF valia. Bom esperei 8 dias e fui retirar o visto em Floripa sem saber se estava aprovado. O consulado me mandou uma mensagem dizendo para eu ir retirar meu passaporte e sim estava com o visto aprovado 🙂

Quais são as condições do visto férias-trabalho da França?

Precisa ter entre 18 anos a 30 anos e cumprir os requisitos que a embaixada pede.

Quanto tempo demora pra tirar o visto férias-trabalho da França e quanto custa esse visto?

É necessário fazer um agendamento no site, de no máximo 2 meses antes da data do embarque e o visto é gratuito.

Precisa falar francês pra aplicar pro visto?

Não, mas caso tenha o DELF falam que ajuda!

Você faz uma entrevista na hora de pedir o visto?

Não, somente uma entrega de documentos.

 

Como funciona a questão do seguro viagem? Precisa contratar pra viagem inteira?

Sim. O seguro viagem internacional válido por toda a estadia que cubra todos os riscos de doença, maternidade, invalidez e repatriamento.

Gente o seguro é MUITO importante porque não temos direito à Securité Sociale (seguro social, como se fosse uma carteirinha do SUS) na França, então QUALQUER coisa que aconteça com você e você precise ir ao hospital, com esse seguro você estará tranquila.

Leia também:
Como fazer seguro viagem internacional
SafetyWing: seguro viagem para nômades digitais
Airbnb é confiável? Como funciona o Airbnb?

É preciso ter passagem de ida e volta já comprada antes de aplicar pro visto?

Isso depende do consulado. Anteriormente era necessária a passagem de ida comprada e a comprovação da passagem de volta, agora conheço pessoas que tiraram o visto e somente levaram uma cotação da data que gostariam de viajar e a comprovação financeira das duas passagens, normalmente isso da em torno de R$ 3.000,00, mas depende muito da data que você for.

 

Como funciona a questão da comprovação de acomodação? Quais são as suas dicas?

É necessário ter o comprovante de estádia de pelo menos 01 semana lá. Eu ia viajar com a minha família e com isso eu já fiz a reserva dos hostels e hotéis no meu nome e depois eu reservei um AIRBNB onde eu pedi um desconto e consegui. 🙂 Fiquei nesse Airbnb até o final do meu intercâmbio.

 

Como foi o seu processo? Quanto tempo durou e teve alguma peculiaridade?

Foi tranquilo, eu agendei a entrega dos documentos 1 mês e meio antes da minha viagem, eu resolvi fazer uma viagem com a minha família, comprei a passagem de ida e também agendei todos os hotéis no meu nome.

O plano era caso eu não conseguisse o visto, ficar os 3 meses estudando francês com o dinheiro que tinha juntado e usei para comprovação financeira. Eu cheguei no consulado, fiz a entrega dos documentos e depois enviaram para Florianópolis que tinha o cônsul honorário lá, demorou 8 dias para chegar e o visto tinha sido aprovado.

 

Onde você decidiu morar na França? Por que escolheu essa cidade?

Sempre foi uma sonho meu morar na França, veio desde a infância da minha avó contando histórias sobre a França. Escolhi Toulouse porque eu queria uma cidade maior que Balneário Camboriú (cidade que eu moro), queria uma cidade com aeroporto, perto da praia e das montanhas. Tinha um amigo que morou lá e amou e me ajudou na escolha.

Como conseguir o visto férias-trabalho da França
Imagem de Gaspard Delaruelle por Pixabay

Como foi a sua experiência pra arrumar trabalho depois de obter o visto?

Demorei 3 meses para conseguir o trabalho que eu queria, mas eu me dei esse tempo para encontrar algo na área que eu queria, que era marketing digital ou comércio exterior!

Emprego na área de hospitalidade como em hotéis e restaurantes acaba sendo um pouco mais fácil e rápido de conseguir.
Dicas: Procure pelos idiomas que você fala. Por exemplo, português pode ser um benefício!

Sites legais para busca de emprego na França:

– LinkedIn

– Grupos de Facebook

Welcome to the jungle

Indeed

Monster

Quem tem francês básico consegue emprego?

Sim, é mais difícil, mas é possível!!

É permitido estudar nesse tempo que você está na França? O que você pode estudar?

Sim, eu estudei francês, por exemplo! Outros cursos também são possível, como fotografia, inglês, marketing…

Existem cursos gratuitos de francês?

Sim! Eu estudava francês em uma associação. O custo é zero ou o pagamento de uma taxa, mas e válido lembrar que normalmente as classes são cheias e pessoas de vários níveis.

Depois que você é contratada, é possível mudar pra um visto de trabalho?

Sim, mas isso vai depender muito da sua empresa, se ela quer te contratar! Não é muito simples, mas é possível. Outra opção é procurar uma graduação ou mestrado.

Como conseguir o visto férias-trabalho da França
Imagem de Gerhard Bögner por Pixabay

Como é o custo de vida na cidade onde você escolheu morar? Com o seu salário você conseguia viver bem?

O custo de vida em Toulouse é um pouco alto, mas com o salário é tranquilo de se manter e ainda guardar dinheiro pra viajar. Eu conseguia viver super bem no meu estilo de vida.

Vou falar um pouco melhor dos custos:

– Acomodação: EUR 350,00/mês

– Transporte: menores de 26 anos era EUR 10,00

– Mercado: EUR 150,00 ate 200,00/ mês

– Extras: EUR 100,00 – 200,00

– Média de EUR 650,00 – 700,00 / mês

 

Quais conselhos você daria pra quem está pensando em aplicar pro visto férias-trabalho da França?

Se preparar bem! É importante verificar todos os documentos certinhos que o consulado pede e estudar o francês antes de ir, pois ajuda muito lá! Já ver como funciona o currículo deles pra já ir mandando.

Sempre falar com as pessoas (existe um grupo no Facebook que o pessoal se ajuda), dizer que está procurando emprego (se esse for o caso)… Networking ajuda muito em todos os lugares do mundo e, é claro, aconselho aproveitar muito essa experiência!!!

Como conseguir o visto férias-trabalho da França

 

 

Olá! Eu sou Thaís Cardoso e ajudo as pessoas a encontrarem o intercâmbio ideal para elas, que se encaixam no perfil e no bolso de cada um. Focando no principal objetivo da pessoa, assim ela ganha mais tempo e também tem uma grande economia!

 

Já morei no Canadá, onde fiz High School, na Argentina para estudar espanhol, trabalhei na Disney duas vezes, estudei em uma faculdade no Chile, fiz um trabalho voluntário na Ásia, dando aula de empoderamento da população em Myanmar, trabalhei e estudei na França e fiz um voluntariado na Bósnia.

Trabalhei já por mais de um ano em uma agência especializada em intercâmbios, já fiz intercâmbios com mais de três diferentes agências e também intercâmbios por conta própria também.
Já passei por 36 países, neles sempre foquei em conhecer a cultura local!

Tenho um curso chamado Pré intercâmbio, onde te ajudo a encontrar o seu intercâmbio ideal, que cabe no seu bolso e seja para o seu perfil. Deixe seu contato para eu te avisar quando abrirá a próxima turma: https://www.preintercambio.com.br/cursos

Também tenho um E-book gratuito de 05 passos para te ajudar a escolher o intercâmbio ideal para você.

– Instagram: @thaistcardoso
– Youtube: Thaís T Cardoso

Como conseguir o visto férias-trabalho da França

 

Gostou das dicas do blog?
Aproveite os descontos abaixo para economizar nas suas viagens!

Toda vez que você usa um link do blog, o Vida Mochileira ganha uma pequena comissão e você NÃO paga nada a mais por isso (nadinha)! Você simplesmente me ajuda a continuar produzindo conteúdos que, com certeza, vão te ajudar nas suas próximas viagens!

Os links do Vida Mochileira são de serviços que eu mesma uso nas minhas viagens e recomendo:
– Voluntariado em viagens: Worldpackers (U$10 OFF)
– Hospedagem: Booking.com, Airbnb (até R$179 OFF)
– Passeios no Atacama, Salar de Uyuni e Santiago: @fuigosteitrips (5% OFF)
– Seguro Viagem: Seguros Promo (5% OFF), SafetyWing ($37 dólares por 4 semanas)

Muito Obrigada! Me segue também no Instagram (@vidamochileira) pra acompanhar as minhas aventuras!

Maryana Teles
Carioca, publicitária, mergulhadora e produtora de conteúdo, eu também sou apaixonada por viagens de estilo low cost. Eu amo viajar sozinha e fazer voluntariados. Eu uso as minhas viagens como uma ferramenta de autoconhecimento e aprendizado e quero compartilhar esse processo com você. Bora?!