Como fazer seguro viagem internacional

3

Essa sem dúvida alguma é uma das coisas que mais me perguntam sobre o tema viagens. Isso porque quase todo mundo acha que é desperdício de dinheiro pagar por uma coisa que muito provavelmente você não vai usar, afinal, todo mundo acha que é cuidadoso durante as viagens.

Eu mesma já viajei sem seguro viagem uma vez. Foram 40 dias de viagem pela Europa com uma amiga que tinha feito o seguro viagem dela. Eu posso dizer que meu medo de acontecer alguma coisa me impediu de curtir com mais liberdade as coisas que a gente inventava de fazer, afinal, eu sabia que se eu caísse de moto eu ia me ferrar toda e ainda acabar pagando uma fortuna no hospital. Óbvio que eu não deixava de fazer as coisas, mas sabe quando você fica tão focada em não dar merda que acaba nem curtindo o momento direito? Percebi que minha amiga se sentia muito mais livre do que eu já que se ela perdesse a mala, ou o voo ou até quebrasse um dente o seguro dela cobriria as despesas.

Eu tinha que contar mais com a sorte e eu sabia do risco que tava correndo quando decidi não fazer o seguro viagem, mas depois dessa viagem decidi que não cometeria o mesmo erro, porque sabia que o barato podia sair muito caro, até porque quanto mais eu viajava mais eu ouvia relatos de pessoas que se fuderam numa viagem, não só por terem tido algum tipo de acidente, mas por terem raspado as economias tendo que pagar o hospital e os remédios já que não tinham pago o seguro viagem.

Eu sei que dá uma dor no coração pagar um valor, ás vezes, até alto dependendo do que você quer que o seguro cubra – por exemplo, fazer um seguro que cobre esportes radicais sai mais caro do que fazer um seguro tradicional – e acabar não usando. E que bom que você não precisou usar, né? Imagina se você pagasse um seguro viagem com a certeza de que você vai se machucar? Ou com a certeza de que você será roubada. Ninguém quer viver nada disso numa viagem, massss como o bom ditado nos ensina: Merda acontece!

E, fazer o seguro viagem te dá a felicidade paradoxal de no momento que você tá mais fodido todo ensanguentado, respirar fundo, lembrar que tem seguro viagem e rir na cara da tragédia!  Hahahahahahaa Parece coisa de retardado, mas eu fiz isso e me senti feliz!

Por que fazer seguro viagem?

Eu sei que você já deve ter ouvido essa resposta quando fez essa pergunta “Por que fazer um seguro viagem se eu provavelmente nem vou usar?”. A resposta: Porque seguro viagem é o tipo de coisa que você paga pra não usar, mas que se você precisar usar vai economizar muito seu dinheiro. E é exatamente isso que justifica o custo X benefício de se contratar um seguro viagem.

O valor de uma cirurgia de emergência é caríssima, mas se você tem seguro viagem nem vai se importar de ter pago R$ 260,00 reais, por exemplo. Afinal, a cirurgia sairia mais de R$ 4.000,00 reais e você nem vai precisar se preocupar com a questão dos remédios, já que o seguro também cobre.

Fazer seguro viagem é trabalhar com possibilidades. Se acontecer algo durante a viagem e eu não tiver seguro vou conseguir arcar com as despesas? Ou é melhor eu me precaver pagando um valor relativamente baixo (se comparado a tudo que o seguro cobre) que vai me dar mais segurança de estar coberta pra qualquer imprevisto, desde perda de bagagem, roubos e acidentes.

OBS: Alguns países exigem o comprovante do seguro viagem na imigração. Então, antes de viajar pro seu destino confira as regras de imigração do país pra não ter problemas, caso decida não fazer seu seguro viagem.

Como fazer seguro viagem internacional

Como fazer seguro viagem internacional

Como eu contrato o meu seguro viagem?

O meu seguro viagem eu contrato direto no site da Seguros Promo, que é um site que oferece às pessoas a possibilidade de realizar cotação de diversos planos de seguros para viagem com preços acessíveis diretamente pela internet. Além disso, eles contam com uma equipe dedicada a dar suporte online e pelo whatsapp o que facilita muito a nossa vida, né?

Whatsapp da Seguros Promo: +55 31 3972-7096

Eu ouvia várias pessoas falando desse site Seguros Promo e quando viajei pra Tailândia pra ficar 3 meses, achei que era hora de fazer pesquisa de custo X benefício em todas as seguradoras já que ficaria na estrada por um longo tempo.

Pesquisei em vários sites e de fato a Seguros Promo oferecia o melhor custo X benefício e decidi contratar por ela o meu seguro viagem de 3 meses pela Ásia. Pesquisei no site e na época o seguro viagem mais barato que atendia minhas necessidades era o da Travel Ace Assistance.

Mandei um whatsapp pro atendente e fiquei acompanhando os valores diários do seguro pra ver se baixava. Isso porque os valores mudam diariamente dependendo do valor do dólar, apesar de você pagar o valor em real. DICA: Esperar demais nem sempre é a melhor solução. No meu caso, acabei pagando R$ 150,00 reais a mais porque o dólar subiu e não desceu mais e me ferrei.

Faltava uma semana pra minha viagem e depois de ter dado mais uma vasculhada em todos os sites de seguradoras e constatar que a Seguros Promo oferecia o melhor custo X benefício mesmo, eu pedi pro atendente do whatsapp gerar um boleto e paguei. Geralmente eles te dão 5% de desconto se você paga no boleto.

No mesmo dia à tarde eu já tinha recebido a minha apólice e todas as informações e números internacionais de emergência do seguro viagem.

Então, pra contratar seu seguro viagem, basta você fazer uma cotação no site, por email, pelo telefone ou pelo whatsapp, ler a cobertura que o seguro oferece (geralmente vem a descrição do que cobre e do lado os valores pra cada coisa) e fazer o pagamento que pode ser por boleto ou pelo cartão. Lembrando que pelo boleto você, geralmente, tem 5% de desconto.

Depois que usei o seguro viagem e vi o quanto ele era bom eu consegui pra vocês um cupom de desconto de 5%: VIDAMOCHILEIRA5

CLIQUE AQUI e entre em contato com a Seguros Promo. 

O que olhar quando eu contrato o seguro viagem?

Eu geralmente olho o que o seguro cobre e os valores de cada coisa. Eu também checo o relato das pessoas que já usaram o seguro na internet pra ver se é bom ou se deu algum problema. Confiro também se o seguro cobre todos os lugares que eu vou passar ou se tem alguma exceção, por exemplo, vamos dizer que você fez um seguro viagem pra Ásia e por algum motivo seu seguro não cobre a Tailândia e você vai passar metade da sua viagem lá, aí não vale a pena contratar aquele seguro, né?

Ahh! Se eu pretendo fazer algum esporte radical eu confiro se o seguro cobre ou se eu tenho que adicionar os esportes que vou praticar, gerando um valor extra ao seguro.

Esses foram os valores do meu seguro viagem de 3 meses na Ásia.

Bagagem $1,200.00

Bagagem – Danos à Mala $180.00

Bagagem – Gastos Derivados por atraso de bagagem $200.00

Cancelamento e/ou interrupção de viagem $2,000.00

Despesas Farmacêuticas $400.00

Despesas médicas e hospitalares em viagem ao exterior (DMH) – inclui preexistência e fisioterapia – em âmbito hospitalar (por evento) $40,000.00

Despesas odontológicas em viagem ao exterior (DO em viagem ao  exterior) $300.00

Invalidez permanente total ou parcial por acidente em viagem ao exterior $40,000.00

Morte acidental em viagem $40,000.00

Regresso Antecipado $500.00

Regresso sanitário $15,000.00

Traslado de corpo $15,000.00

Traslado Médico $8,000.00

 

Quanto custa um seguro viagem?

Nossa! Essa pergunta é difícil de ter uma resposta exata porque cada caso é um caso. Isso porque vai depender dos lugares que você vai, quantos dias você vai ficar e se vai praticar esportes radicais. Ah! E tem algumas seguradoras que também levam em consideração a sua idade.

Mas, só pra você ter uma noção de valores:

– Uma viagem dentro do Brasil (caso você não tenha plano de saúde) de 20 dias sem esportes radicais custa em torno de R$ 66,60

– Uma viagem pela Ásia de 20 dias sem esportes radicais custa em torno de R$ 224,20

 

Como o seguro viagem cobre as minhas despesas, caso seja necessário?

Bom, como a primeira vez que eu de fato usei o seguro viagem foi na minha viagem de 3 meses pela Tailândia (2018) vou dizer como eu usei o meu seguro viagem, mas existe a forma mais tradicional de usar o seguro viagem também. Vou explicar as duas!

Como eu não estava numa situação de emergência (eu como o relato do meu acidente no final desse post) eu fui até o hospital particular de Koh PhiPhi (uma ilha na Tailândia) e perguntei se eles aceitavam o meu seguro, mostrando a apólice do seguro impressa pro atendente. Ele disse que sim e perguntou se eu queria ser atendida imediatamente. Eu disse que preferia ligar pro seguro pra confirmar se cobria mesmo.

O atendente do hospital me deu um telefone que fazia chamada internacionais e eu liguei pro número de emergência do seguro e falando em inglês eu perguntei se tinha um atendente que poderia falar comigo em português porque achava melhor explicar o que tinha acontecido pro seguro na minha língua materna. Eles me passaram pra uma atendente que falava português, mas que era da Argentina, eu expliquei tudo pra ela e pedi se ela poderia enviar o comprovante de cobertura pro email do hospital para que só assim eu pudesse ser atendida. Eu disse que esperaria o email pra ser atendida porque não tinha dinheiro pra pagar a consulta e depois ser reembolsada.

Eu nem sabia quanto tempo esse reembolso poderia durar e nem quis perguntar, porque pra mim não seria uma opção pagar a consulta e depois ser paga (não tinha dinheiro pra isso). Esperei pacientemente e em menos de 40 minutos o atendente do hospital disse que recebeu a confirmação e que eu poderia ser atendida sem problema. Eu confirmei 5 vezes com ele se tava tudo certo mesmo ou se eu ia ter que pagar alguma coisa, porque deixei claro que eu não tinha dinheiro pra pagar a consulta.

Foi assim que usei duas vezes o meu seguro viagem na Tailândia. Eu ligava primeiro pro seguro, pedia que enviassem o comprovante de cobertura pro email do hospital e era atendida só depois que o hospital recebia a confirmação de que tava tudo certo. ÓBVIO que nesses casos eu não estava numa situação de emergência, porque se eu tivesse teria entrado direto e ligaria depois. Mas, se a gente pode ter certeza de que não vai pagar algo, é melhor do que ficar na dúvida, né? Hahahahahaha

A forma mais comum de acionar o seguro viagem é ligando e avisando o seguro o que aconteceu e guardando todos os comprovantes de despesas médicas, laudos, notas fiscais, recibos e tudo mais que possa confirma o atendimento para pedir o reembolso depois da viagem. É muito burocrático e pode trazer muita dor de cabeça, mas o reembolso sai! Só precisa ter paciência. 

Como entro em contato com o seguro viagem?

Quando você contrata o seguro viagem, geralmente, recebe uma apólice explicando a cobertura dos acidentes e imprevistos que você pode ter numa viagem (que serão cobertos pelo seguro) e junto dessa apólice vem todos os números internacionais de emergência que você pode ligar do seu celular ou diretamente do hospital.

DICA: Tire foto desses números de emergência do seguro viagem e deixe salvo nos seus favoritos da galeria de fotos do celular ou até mesmo salve eles nos seus contatos. É bom enviar a cópia da sua apólice do seguro pra algum amigo ou familiar (just in case).

 

Qual melhor seguro viagem?

Bom, é difícil responder essa pergunta já que é quase impossível ou ter muito azar de ter usado vários seguros viagem em várias trips diferentes, né? Eu posso falar com propriedade do seguro viagem que eu fiz, usei e curti. A Seguros Promo foi excelente no atendimento desde o momento que eu tava pesquisando o seguro viagem. Eu enchi o atendente do whatsapp de perguntas e ele pacientemente esclareceu todas as minhas dúvidas.

Outra coisa positiva do atendimento foi quando precisei entrar em contato com o seguro depois do acidente na Tailândia. O atendimento via telefone começou em inglês, mas assim que eu pedi pra falar com um atendente em português, fui prontamente atendida.

Pra mim, a principal vantagem da Seguros Promo foi ter tido a cobertura das minhas despesas médicas imeditamente sem precisar pagar do meu bolso pra pedir reembolso depois. Eu não tive que pagar nada pelos meus atendimentos e isso pra mim foi incrível, já que eu cheguei de viagem e não precisei lidar com a burocracia de reembolsos.

OBS: A Seguros Promo é um site que oferece às pessoas a possibilidade de realizar cotação de diversos planos de seguros para viagem com preços acessíveis diretamente pela internet. O meu seguro foi da Travel Ace Assistance.

Pra fazer uma cotação na Seguros Promo, CLIQUE AQUI.

Lembrando que pelo boleto você, geralmente, tem 5% de desconto.

Depois que usei o seguro viagem e vi o quanto ele era bom eu consegui pra vocês um cupom de desconto de 5%: VIDAMOCHILEIRA5

 

Como saber se meu cartão de crédito oferece o seguro viagem?

É muito importante ficar atento aos benefícios do seu cartão de crédito, porque alguns cartões oferecem seguro viagem gratuitamente para os seus clientes. Ahh! Tem até algumas empresas que oferecem o seguro viagem para os seus funcionários, mas geralmente são empresas multinacionais (se for seu caso, procure saber mais a respeito).

Nos dois casos é importante você procurar mais informações sobre o seguro: Qual o valor da cobertura, o tipo de seguro (se é seguro ou assistência), o que cobre, se cobre esportes radicais e os números de contato para atendimento. É importante olhar atentamente as cláusulas do contrato para não ter surpresas na viagem, já que a gente sabe que cartão de crédito sempre inventa um jeito de tirar nosso dinheiro, né?

Várias operadoras de cartão de crédito oferecem o contrato no site da empresa. Se você não achar no site, entre em contato por telefone e solicite todas as informações e detalhes por email pra se resguardar e ler com calma novamente.

É importante lembrar que os cartões de crédito muitas vezes oferecem outros tipos de serviços, como descontos em hospedagens e restaurantes, upgrades, acesso a salas vips de aeroportos e até seguro para veículos alugados. Procure saber mais sobre os benefícios que o seu cartão de crédito oferece!

 

O que eu preciso pra comprovar que eu tenho um seguro viagem numa emergência?

É muito importante ter o contrato e a apólice do seguro viagem escolhido, eu prefiro imprimir porque fico com medo de ficar refém de celular e acabar a bateria ou não ter internet. Mas, sempre deixo uma cópia também no meu email e uns print screens na galeria de fotos do meu celular (salvo nos favoritos, pra não se perder no meio das outras fotos de viagem).

Você precisa ter também o número do contrato e todos os telefones de atendimento possíveis para casos de emergência. Por via das dúvidas, deixe todos esses contatos também com um responsável no Brasil e com seus amigos de viagem.

Ahh! Lembre de levar seu passaporte pro hospital, porque eles vão te pedir antes da consulta ou atendimento de emergência.

Minha experiência com acidentes em viagens

Eu não tenho muitas histórias pra contar de acidentes em viagens, Graças a Deus! Mas, os que tive me deram um puta susto e não desejo essa sensação à ninguém.

  • Bati de moto numa parede cheia de espinhos na Croácia

Vou tentar encurtar a história dizendo que, eu estava na garupa da moto que a minha amiga estava pilotando e nem ela e nem eu nunca tínhamos dirigido uma moto antes na vida, mas mesmo assim achamos que seria uma boa ideia alugar uma moto pra desbravar uma ilha cheia de curvas na Croácia. Levamos uma fechada de um carro e o reflexo da minha amiga foi virar a moto contra a parede em vez de levar uma porrada do carro ou cair no precipício do outro lado. Por obra do destino, a parede estava repleta de espinhos e a gente saiu arrastando pernas e braços na parede, mas não nos machucamos sério.

  • Bati de quadriciclo numa árvore na Grécia

Também vou encurtar essa história. Basicamente estávamos rodando o dia todo pela ilha de Kefalonia na Grécia num quadriciclo que parecia um pouco instável, mas achávamos que era normal já que nunca tínhamos dirigido um antes. Estávamos na rua das 10:00 da manhã e já eram quase 22:00 da noite quando nos acidentamos.

Tínhamos literalmente acabado de sair de um penhasco (juro) quando meu ex-namorado começou a perder a direção e sem entender nada e totalmente sem controle do quadriciclo invadimos um alambrado e só paramos porque batemos numa árvore.

Sem entender nada começamos a perguntar um ao outro se tava tudo bem, até que vimos um grego correndo na nossa direção segurando um pneu. Até que olhamos pra traseira do lado direito do quadriciclo e vimos que tínhamos perdido um pneu. Tem noção? O pneu saiu e Graças a Deus estávamos a apenas 40 Km/h e o estrago não foi muito grande. Podíamos ter atropelado alguém ou até ter tido um acidente super grave que nem seria a nossa culpa.

  • Cai, arrastei o joelho num concreto e pra não cair na água segurei um arame farpado enferrujado enquanto tentava me equilibrar. Isso aconteceu na Tailândia

Esse foi sem dúvida o acidente mais idiota que eu já sofri e foi parte minha culpa por ser idiota de tá andando onde eu não devia estar andando e parte por azar do meu chinelo ter dobrado num caminho que, mesmo não recomendado, eu já tinha feito outras vezes com sucesso. O problema é que depois desse acidente que me deixou com o joelho todo ensanguentado eu acabei desmaiando e parando na água de qualquer jeito (Detalhe! Eu segurei o arame fardado porque não queria cair na água, lembra? Rs). Então além de tá sangrando, ter um corte nojento na minha mão que eu sabia que ia ter que rolar uma vacina contra o tétano e acabei molhada de qualquer jeito. Hahahahahaha

 

Quando e por que eu usei meu seguro viagem na Tailândia (pela primeira vez na vida)?

Vamos voltar ao meu acidente número 3! Então, depois que desmaiei eu tava me sentindo muito tonta e pra falar a verdade, eu acredito, que a única razão de ter desmaiado foi por cauda da pancada forte que dei com o joelho no concreto e por causa do meu medo de pegar tétano, que fiquei sabendo que tinha esse medo porque os meninos que me ajudaram quando desmaiei falaram que eu ficava falando direto que ia pegar tétano antes de desmaiar.

Anyway! Depois que o susto passou e eu olhei bem pro machucado que ainda estava sangrando e pro corte nojento na minha mão, decidi ir pro hostel pra ver minha carteira de vacinação, que por coincidência do destino tinha sido a primeira vez na vida que levava a minha carteirinha de vacinação numa viagem (nem sei porquê, mas senti que deveria levar, já que passaria 3 meses na Tailândia). Vi na carteirinha que dizia que minha próxima vacina de tétano deveria ser em 2022, fiquei aliviada, mas não convencida.

Peguei meu passaporte, a carteirinha de vacinação e a apólice do meu seguro viagem e fui direto pro hospital. Como eu não estava numa situação de emergência, apesar de estar sentindo muita dor na perna, eu liguei calmamente pro seguro – do telefone do hospital mesmo, que eles disponibilizam pros turistas – e pedi que eles enviassem o comprovante de cobertura pro email do hospital (só isso que eu precisava para que eu pudesse ser atendida pelo seguro), explicando que esperaria pra ser atendida só quando as despesas estivessem cobertas. Não deu nem 40 minutos depois da minha ligação e o atendente do hospital veio me dizendo que tava tudo certo.

Fui atendida pela médica que avaliou a situação do machucado e do corte e me perguntou sobre minha vacina de tétano, expliquei que faltam 4 anos pra vencer e ela me disse que a melhor opção seria tomar uma nova dose de precaução e explicou com uma cara de dor que eu teria que fazer raspagem no corte e no machucado já que tinham pedacinhos de ferrugem e areia que podiam causar uma infecção no futuro. Comecei a chorar.

Fui pra uma outra salinha onde duas enfermeiras me aguardavam pra fazer a raspagem e me dar a vacina de tétano. Tomei a vacina primeiro e logo em seguida pediram pra eu relaxar que iam começar a fazer a raspagem. Elas literalmente rasparam o machucado, esfregando algo que eu acho que era gaze (não fiquei olhando muito) de um lado pro outro e pra cima e pra baixo passando um negócio que ardia minha alma e eu só chorava.

Quando acabaram a parte do machucado no joelho, elas vieram, com muita dó de mim, esfregar o corte da mão que tava cheia de restos de ferrugem. Mesmo procedimento, mas dessa vez, precisaram cortar a pele superficial da minha mão pra ajudar na raspagem.

Depois disso, fizeram meus curativos e me disseram que eu precisava voltar todos os dias pra trocar. Eu achei que os curativos dos outros dias também estavam inclusos na cobertura do seguro, mas descobri, do pior jeito possível, que não estavam, quando tava indo embora e o moço da recepção disse que eu precisava ligar pro seguro pra aprovar os curativos. Eu fiz uma cara de: Como assim isso não tá incluso no tratamento que eu já tinha ligado ontem?

Liguei pro seguro, mas pra minha surpresa, eles não cobriam os curativos dos outros dias dessa forma como eu fiz. Se eu quisesse que os curativos dos outros dias fossem inclusos na cobertura eu teria que ter avisado antes, no mesmo dia que tomei a vacina, que teria um tratamento de 5 dias trocando curativos. O curativo por si próprio não tem cobertura pelo seguro e fiquei arrasada, porque que eu já tinha feito todo o curativo e teria que pagar R$ 50,00 reais do meu bolso (não reembolsáveis), sendo que se eu tivesse ido na farmácia e comprado remédio e gazes não teria dado nem R$ 10,00. Chorei pela minha burrice, mas aprendi que quando não é uma emergência, vale mais a pena ligar pro seguro antes e checar se ele cobre sua emergência do que sair fazendo qualquer procedimento no hospital e descobrir depois que o seguro não cobre.

A outra vez que usei o seguro viagem na Tailândia foi pra ver meu ouvido que tava doendo muito e achei melhor checar antes de continuar o curso de mergulho, entrei em contato com o seguro viagem da mesma forma – por telefone pedindo o comprovante de cobertura – e depois fui atendida pelo médico que olhou meu ouvido, colocou um remédio e pediu que eu repousasse por uns dias antes de voltar a mergulhar.

 

Bom, eu espero que esse post tenha sido útil pra você e se você conhece alguém que tá indo viajar, compartilhe esse post pra ajudar mais pessoas.

Ahhh! Não esquece de me seguir no Instagram (@vidamochileira) pra acompanhar minhas aventuras em tempo real.

Beijos e até a próxima.

Mary

 

Gostou das dicas do blog?

Toda vez que você usa um link do blog, eu ganho uma pequena comissão e você não paga nada a mais por isso (nadinha)! Você simplesmente me ajuda a continuar produzindo conteúdos que, com certeza, vão te ajudar nas suas próximas viagens!

Os links do Vida Mochileira são de serviços que eu mesma uso e recomendo:

– Worldpackers ($10 dólares OFF usando o cupom VIDAMOCHILEIRAWP): Worldpackers
– Hospedagem: Booking.com, Airbnb
– Passeios no Atacama, Salar de Uyuni e Santiago (10% OFF VIDAMOCHILEIRA10): @fuigosteitrips
– Seguro Viagem (5% OFF usando o cupom VIDAMOCHILEIRA5): Seguros Promo
– Seguro Viagem para viagens longas e nômades digitais ($37 dólares por 4 semanas): SafetyWing
– Chip de Internet (10% OFF usando o cupom VIDAMOCHILEIRA10): Chip de Internet Yes Brasil
– Consultoria de viagens comigo: vidamochileira@gmail.com
– Aluguel de carro: Rentcars

Muito Obrigada! Me segue também no Instagram (@vidamochileira) pra acompanhar minhas aventuras!