Você viaja por você ou pelos outros?

3
914

 

A vida na estrada tem suas milhares de vantagens e isso todo mundo mostra e reforça, mas acho importante mostrar o outro lado da moeda também, né? Até porque esse estilo de vida virou o sonho de consumo de muitas pessoas e isso me assusta um pouco!

Sempre me pergunto: Essas pessoas realmente querem viver viajando – esse é o real desejo delas?! – ou elas acham que viajar vai proporcionar a “vida perfeita” que aquela menina mostra no Instagram ou será que elas pensam que encontrarão a felicidade viajando já que aquele carinha do Youtube parece estar super realizado e feliz? Existe um debate muito forte sobre essa influência na questão da expectativa x realidade e, principalmente, o que de fato é real nesse mundo digital (entende que aqui existe um paradoxo?!).

Às vezes, o que é felicidade pra mim não é felicidade pra você e, às vezes, o que eu estou disposta a abrir mão pra viajar você não está! Até onde você está dispost@ a realizar seus sonhos? Quais são seus verdadeiros sonhos? É muito importante não confundir os sonhos dos outros com o que você acha que pode ser o seu sonho, entende?!

Nos dias de hoje essa linha tem ficado cada vez mais tênue e desconfio que alguns já até tenham se perdido no meio do caminho porque acabam se deixando levar pelo fluxo, acabam não sabendo pra onde querem ir, pois, afinal, nunca pararam pra analisar essa questão interiormente e a fundo consigo mesmo.

Cuidado pra sua busca não virar uma fuga infinita! Mas, quem sabe a sua fuga não acaba sendo o seu encontro, né?! Não tem como definir o que é certo e errado nessa vida! E você jamais pode comparar a sua jornada com a dos outros! O que vivemos é único.

Inspire-se em amigos e em outras pessoas que você admira, mas nunca, jamais queira comparar ou imitar a jornada dessas pessoas! Inspire-se e trilhe a sua própria jornada baseada nas suas próprias experiências e necessidades.

Eu acredito que cada um está onde deveria estar, porque precisa passar por certas experiências (boas e ruins) e conhecer pessoas específicas que de alguma forma vão ajudar no seu crescimento pessoal, profissional e espiritual. Às vezes, você não entende naquele momento porque está vivendo tal situação, mas quando olha pra trás entende que aquela situação foi importante pra você se tornar a pessoa que você é hoje com as atitudes que você tem hoje.

O que eu quero enfatizar com esse texto é que não é porque você ama viajar nas férias que você amaria viver viajando! São coisas bem distintas que muita gente confunde e acaba se frustrando. Me acho no dever de alertar os futuros viajantes, acho importante mostrar a realidade que ninguém mostra por trás das fotos lindas do Instagram. A gente sempre mostra a beleza dos lugares por onde passa, mas quase sempre caminhamos com o coração divido entre alegrias e realizações e muitas saudades e incertezas.

Não se espante e nem se desanime! Viajar é incrível e eu amo! Amo estar na estrada, amo conhecer novos lugares, aprender sobre novas culturas e conhecer muitas pessoas pelo caminho! Amo demais mesmo e por isso continuo, mas quero mostrar que nem só de fotos bonitas e sorrisos as viagens são compostas!

Se você quer de jogar nesse mundão, vai, se joga! Tem espaço pra todo mundo e, eu particularmente, acho que quanto mais pessoas viajando melhor, mas cuidado pra não depositar todas as suas expectativas de felicidade num modismo (porque convenhamos, largar tudo e viajar virou moda). Até porque só se mantém na estrada quem realmente está disposto a abrir mão de muita coisa e se você não está, tudo bem! Pode ser que essa coisa de viver viajando não seja pra você, mesmo que você ame viagens! E tá tudo bem!

Não se force a estar onde todo mundo acha que quer estar ou acha que seria feliz fazendo! Acho que a melhor coisa é testar com consciência! Se planeje psicologicamente e financeiramente e saiba aceitar que algumas experiências não são pra você, assim como outras podem ser e você não estar percebendo porque está fissurado na ideia dos outros! Fique vigilante para as oportunidades que aparecerem pra você e que podem não ter nada a ver com que todo mundo tá fazendo, mas que se fizer sentido pra você, já vai ter valido a pena.

Abra sua mente! Experimente! Tente e saiba dizer não! Viajar é incrível, mas é melhor quando a necessidade vem do coração e não da obrigação! É melhor quando a demanda vem de dentro e não da opinião alheia! É melhor quando é sua opção e não modismo!

Se você quiser viver viajando eu te dou boas-vindas a esse mundo das incertezas prazerosas e dúvidas macabras! E, se você quiser ser um viajante esporádico (de férias e feriados) te dou boas-vindas do mesmo jeito, porque suas experiências serão únicas e serão exatamente aquilo que você precisará viver!

Esse post é um manifesto a todos os futuros viajantes que não sabem o que esperar da vida na estrada ou que acham que viajar só tem coisas boas! Você vai ler verdades que talvez te desencorajem ou verdades que te deem mais forças pra seguir, depende do quanto você quer – de fato – viver viajando e do quão certo você está de que esse estilo de vida é pra você!

Cair na estrada pra mim foi natural! Já fazem 7 anos desde o meu primeiro intercâmbio e 3 anos que eu sai do Brasil de vez. Mas, só agora, depois de 3 anos morando no exterior na mesma cidade – fazendo viagens nas férias – é que a vida na estrada de fato começou a fazer mais sentido (hoje meus planos são de morar, no máximo, 6 meses em cada lugar que eu passar trabalhando como mergulhadora e gerando conteúdo pro blog).

Mas, eu vivo numa constante montanha russa de emoções dentro de mim! Tem dias que eu quero percorrer 3 países em 25 dias, dias que eu quero alugar um motorhome e partir por aí, dias que eu penso em abrir um hostel de frente pra praia num lugar tranquilo, dias que eu quero voltar pra minha vida de escritório, dias que eu só quero deitar no colo da minha vó e comer a comida do meu pai!

Isso que eu sinto, 90% dos viajantes full time também vivem! É difícil ter certeza de alguma coisa se a ideia principal de viver na estrada é não ter certeza de nada! É difícil escolher uma coisa pra ser quando você pode ser um mix de profissões! É difícil ter certeza de onde você quer morar quando se tem literalmente um mundo de opções!

Você vai aprendendo, com o tempo, a conviver com esse turbilhão de emoções dentro de você! E aprendendo que assim como seus sentimentos são uma metamorfose suas escolhas também podem ser! Não se prenda a uma verdade absoluta e aprenda a ser flexível com as suas próprias vontades! Se você é viajante, mas está com saudades da família, não é vergonha alguma tirar folga da sua rotina no mundo e prezar por um aconchego familiar! Se você tá cansado de viajar, não é vergonha parar e fazer outra coisa diferente até entender a próxima vontade! Abra sua mente pras oportunidades!

Muitas pessoas me mandam mensagem dizendo que querem fazer igual a mim e querem largar tudo pra viver viajando! Calmaaaa! Entenda dentro de você se é isso mesmo que você quer! Ás vezes, uma desilusão amorosa, um trabalho chato, um desentendimento com os pais não são motivos pra você largar tudo, é tudo uma questão de tentar outras oportunidades antes de já ir pra decisão extrema! Eu não sai do Brasil por nenhum desses motivos não – apesar de na época estar um pouco descontente com meu trabalho. Eu saí porque senti uma necessidade enorme de me dar mais oportunidades, eu queria literalmente desbravar o mundo e isso de fato pulsa em mim.

Eu avaliei muito, pensei muito, me preparei muito psicologicamente, testei 3 vezes antes de ir de vez (com intercâmbios curtos de 3 e 10 meses em países diferentes), me planejei muito financeiramente e aí fui! Mas, sempre com a mente aberta de que posso voltar quando eu quiser!

Eu super dou forças pra quem quer cair na estrada porque sei o quão bom e realizador isso pode ser pras pessoas que de fato querem esse estilo de vida! E, pra essas pessoas sempre tem espaço no mundo, seja lá onde elas forem e seja lá o que elas forem fazer, porque são pessoas que estão dispostas e por isso a criatividade e a coragem florescem! Mas, me preocupo com aquelas pessoas que querem cair na estrada por modismo ou por acharem que a resposta pros problemas delas ou frustrações ou a felicidade almejada está no fato de largar tudo e viajar sem objetivo e sem rumo! Aiiii! Calma! Senta, respira, pensa bem e sente no seu coração o porquê viajar é tão importante: é uma busca, uma fuga, uma realização, uma vontade baseada na opinião dos outros ou um sonho? Reflete e tenta entender isso muito bem dentro de você!

Se quiser conversar comigo, me manda um email ou um direct no Instagram e aí podemos trocar experiências e bater um papo sobre as vantagens e desvantagens dessa vida na estrada!

Beijinhos e até a próxima.

Mary Teles

 

Gostou das dicas do blog?

Toda vez que você usa um link do blog, eu ganho uma pequena comissão e você não paga nada a mais por isso (nadinha)! Você simplesmente me ajuda a continuar produzindo conteúdos que, com certeza, vão te ajudar nas suas próximas viagens!

Os links do Vida Mochileira são de serviços que eu mesma uso e recomendo:

– Hospedagem: Booking.com, Airbnb
– Seguro Viagem (5% OFF usando o cupom VIDAMOCHILEIRA5): Seguros Promo
– Aluguel de carro: Rentcars
– Passeios no Atacama e Salar de Uyuni (10% OFF usando o cupom VIDAMOCHILEIRA10):
Entre em contato com a @fuigosteitrips pelo e-mail: trips@fuigosteicontei.com.br

Muito Obrigada! Me segue também no Instagram (@vidamochileira) pra acompanhar minhas aventuras!

  • andre

    Como sempre inspiradora hein Mary, fazendo a gente refletir sobre nossas escolhas e opções. Acho que todos deveriam dar uma olhada nesse texto e parar pra pensar no próximo passo, é um soco na consciência que a gente precisa! Valeu Mary!!!!

    • Vida Mochileira

      Oiii André!!!

      Muito obrigada pelo comentário e pelo feedback! É isso mesmo! As pessoas precisam parar e analisar o próximo passo com consciência nas suas próprias demandas e necessidades e parar de olhar tanto pra fora e pros outros!

      Beijos

      Mary

  • Rafael Moraes

    As pessoas colocam as viagens como uma obrigação. Menosprezam quem nunca fez uma viagem. Viagem é tema de filosofia de vida/felicidade. Albuns de fotos nas redes sociais.
    Quando tiro férias no Trabalho todos perguntam, vai viajar? Pra onde?? Quando eu disse que nao vou viajar, vem uma avalanche de questionamentos e sugestões, orientações. Conseguem me colocar pra baixo, me sentir mal… “como assim vc não vai viajar?”

    Nem todo mundo tem o mesmo planejamento, prioridades, condição ou mesmas vontades

    Se vc ouvir de alguem que ela viajou pouquissimas vezes, para lugares nao tao longe, respeite essa pessoa, poupe ela de escutar o que deve fazer ou nao, respeite a opcão ou condição do outro.

    Eu particularmente procuro fazer coisas que gosto dentro do cotidiano na cidade que moro, fazendo de tudo um pouco, aproveitando as pequenas coisas sempre, desde comer algo gostoso num lugar diferente, ir a parques, cinema, ir a shows! Musica ao vivo. E tambem adoro curtir minha casa, TV, Séries, filmes, video game.

    Viajar é sinonimo de muita coisa, nao só coisas boas. Há casais que brigam durante uma viagem.

    Alem do mais, pra muita gente uma viagem nao tem a mesma graca se nao tiver uma camera fotografica e wifi… isso ja diz muita coisa.

    Só um desabafo.