Como ir de Bangkok para Chiang Mai de trem

0
2086

Oiii gente!

Hoje eu vim compartilhar uma experiência diferente que muitas pessoas que viajam rápido pela Tailândia acabam não vivenciando: andar de trem noturno entre cidades!

Todo mundo sabe que as passagens de avião dos voos internos são quase sempre muito baratas e por isso geralmente vale a pena viajar de avião pelo território tailandês. Você consegue encontrar passagens de R$ 30,00 a R$ 180,00 reais dependendo do trajeto e do tempo de antecedência que você compra sua passagem, mas em geral vale a pena viajar de avião pela comodidade e rapidez das viagens.

No entanto, se viajar de avião já é barato, imagina viajar de ônibus ou de trem pela Tailândia?! Apesar de ser mais cansativo, se mover por terra pela Tailândia pode ser ainda mais barato! Se você vai mochilar pelo país ou seu roteiro tá folgado recomendo tentar encaixar uma dessas experiências no seu roteiro (ônibus ou trem)! Mas, se você veio com seus dias contados e não pode perder tempo, talvez seja melhor optar pelo meio de transporte mais rápido (avião) e deixar os meios terrestres pra uma próxima vez!

Isso porque as viagens de ônibus ou trem levam mais tempo (obviamente). Vamos fazer uma comparação de tempo e preço dos meios de transporte (ônibus x trem x avião) no trajeto que fizemos de Bangkok até Chiang Mai (Maio de 2018).

COMO IR DE BANGKOK PARA CHIANG MAI:

Cotação passagem de avião 24/5/2018

BANGKOK x CHIANG MAI

1.233,00 baht (R$ 123) | 6:10 – 7:30

1.420,00 baht (R$ 142) | 7:55 – 9:15

1.570,00 baht (R$ 157) | 9:50 – 11:10

Ou seja, mais ou menos 1h20min de viagem!

Confira os preços aqui:

– Skyscanner

– Vietjet 

Cotação passagem de trem 24/5/2018

BANGKOK x CHIANG MAI

Trem 9 (segunda classe)

941,00 baht (R$ 94) cama de cima | 18:10 – 7:15

1.041,00 baht (R$ 104) cama de baixo | 18:10 – 7:15

Trem 13 (segunda classe)

771,00 baht (R$ 77) cama de cima | 19:35 – 8:40

841,00 baht (R$ 84) cama de baixo | 19:35 – 8:40

Trem 51 (terceira classe):

271,00 baht (R$ 27,10) cadeira | 22:00 – 12:10

Trem 109 (terceira classe):

231,00 baht (R$ 23,10) cadeira | 13:45 – 4:05

Ou seja, mais ou menos 13 horas de viagem!

www.railway.co.th ou www.thairailwayticket.com

Cotação passagem de ônibus 24/5/2018

BANGKOK x CHIANG MAI

569,00 baht (R$ 56) gold class | 21:45 – 7:58

569,00 baht (R$ 56) gold class | 21:00 – 6:25

Ou seja, mais ou menos 9 horas de viagem!

https://www2.nakhonchaiair.com/

 

Além de ser mais barato que o avião, quando você faz uma viagem longa à noite de trem ou de ônibus você acaba economizando um dia de hostel já que vai dormir durante a viagem, o que não rola se você pegar um avião às 21:00 da noite pra chegar no destino às 22:20, por exemplo!

Mas, aí tem seus prós de viajar de avião, você acaba aproveitando mais da cidade de origem já que acaba ficando mais tempo. Anyway! Todo transporte tem seu lado positivo e negativo e você tem que analisar pra ver qual fará mais sentido pro seu roteiro de viagem!

Eu e Mark estávamos pensando em ir de avião de Bangkok pra Chiang Mai, até que um amigo falou que a viagem de trem valia à pena pelo preço e que era muito bonita! Aí, como a gente não tava com o roteiro apertado dessa vez – estamos até bem folgados/flexíveis enquanto ao roteiro, decidimos que agora era hora de viver essa experiência já que não tivemos tempo de fazer isso em 2017 (quando visitamos a Tailândia pela primeira vez por 18 dias).

Como ir de Bangkok para Chiang Mai de trem

ONDE COMPRAR A PASSAGEM DE TREM DE BANGKOK PRA CHIANG MAI?

Você tem duas opções e qualquer uma delas é sempre recomendado comprar com antecedência (just in case), mas se não tiver como, ainda rola comprar no mesmo dia se você tiver tanta sorte quanto a gente!

1- Você pode ir na estação de trem HUA LAMPHONG (que é de onde saem os trens pra Chiang Mai) e comprar direto na bilheteria.

2- Você pode comprar online pelo site oficial:

Muito cuidado com sites piratas que cobram pra retirada do bilhete! O site oficial não cobra! Eu quase cai numa furada dessa, tava num site que era mais bonitinho que o oficial e pensei que ele era o site certo, até que a tailandesa da recepção do meu Hostel em Bangkok me disse que era site de esquema pra pegar turista e ela disse que tem vários sites assim e por isso é importante comprar sempre pelo site oficial!

DICA: Se tiver com dúvida, deixe pra comprar o ticket do trem quando chegar na Tailândia. Peça ajuda na recepção do seu hostel que eles conseguem te ajudar sem problemas!

DICA MALANDRA:

Se você for ver as passagens de trem pelo site oficial e não tiver pro dia e horário que você quer, recomendo você tentar ir na estação HUA LAMPHONG e comprar direto na bilheteria.

Aconteceu isso com a gente, fomos tentar comprar pelo site e não tinha mais vaga pra leito, só tinha vaga sentado. Aí fomos na estação de trem e compramos as passagens pro horário e dia que queríamos na opção leito, sem problema nenhum.

* Acho que é porque eles reservam uma parte pequena dos lugares pra vendas online e o resto fica reservado para compras presenciais (essa é a única explicação que eu vejo, mas não sei se é por isso 😂).

Se você for comprar a passagem pra ir no mesmo dia, tente chegar na estação pra comprar a passagem com pelo menos 8 horas antes do horário que você quer embarcar, pra não ter risco do trem tá lotado!

Se você viajar na baixa temporada não precisa reservar com muita antecedência (a gente comprou no mesmo dia as passagens – compramos às 11:00 e viajamos às 19:35 do mesmo dia)! Mas, se você for viajar na alta temporada (entre janeiro e março) recomenda-se que você compre com, pelo menos, 3 dias de antecedência (tanto no site quanto na bilheteria da estação de trem)!

SOBRE A EXPERIÊNCIA DE VIAJAR DE TREM PELA TAILÂNDIA:

Nossa viagem era de mais ou menos 13 horas (normal pro trajeto Bangkok x Chiang Mai), por isso a gente já sabia o que nos esperava! Nosso trem saia às 19:35 e chegamos na estação com 30 minutos de antecedência, achamos nosso trem e perguntamos se já poderíamos embarcar. Embarcamos e fomos percorrendo os vagões até achar os nossos assentos (que estão marcados no ticket).

O trem era bem antigo, mas até que era confortável e tinha um bom espaço entre um assento e outro. Já o corredor não era tão largo assim e o banheiro era bem simples (nada demais também). Assim que nos acomodamos, uma moça passou oferecendo suco de laranja e água. Eu, idiota, quase peguei o suco achando que era cortesia e que tava incluso no valor do ticket, até que a voz do “simancol” falou mais alto e eu perguntei: É de graça? E a moça riu e disse que não. Agradeci e deixei o suco lá na bandeja! Hahahahahaha

Aí depois ela passou de novo com um cardápio pra quem quisesse pedir jantar ou café da manhã. Eu e Mark demos uma olhada no cardápio e achamos os valores caros (suco 60,00 baht e comida 210,00 baht – comparativamente com o que comemos e bebemos em Bangkok achamos bem caro) e não pedimos nada (a gente tinha feito estoque de água e biscoito pra passar a noite hahahaha). Ahh! A moça disse que as comidas são servidas apenas entre os horários das 5:00 da manhã e 21:30 da noite.

Ficamos conversando, ouvindo música, lendo, escrevendo até o trem sair e começar a pegar velocidade. Depois de uns 40 minutos, vi que minha bateria tava acabando e decidi procurar a tomada. Cadê a bendita da tomada? Caracaaaa! Não tem tomada nessa merda! Bom, descobrimos da pior forma possível (bateria em 15%) que o trem não tinha tomada (pelo menos não na segunda classe) e comecei a ficar nervosa. Mark também tava com a bateria dele acabando e a gente só tinha mais um carregador portátil carregado pela metade pra dividir entre os dois (eu levei 3 carregadores portáteis pra viagem, mas como passamos o dia inteiro rodando por Bangkok antes de pegar o trem pra Chiang Mai fomos usando os carregadores sem saber que não teríamos tomada no trem).

Decidimos desligar os celulares pra guardar o pouco de bateria que restava e usar o restinho do carregador portátil pra dar uma carga em um dos celulares pra gente conseguir achar o hostel pelo Google Maps em Chiang Mai. Depois de 1 hora do horário que saímos (nosso trem saiu com atraso de 30 minutos – 20:05), uma moça muito simpática foi passando de baia em baia, “transformando” os assentos em camas.

Ela junta os dois assentos de baixo pra formar uma cama, coloca um mini colchonete, arruma o lençol, a coberta, o travesseiro e a fronha (que estão dentro de sacos plásticos vedados), depois ela puxa a cama de cima e repete exatamente a mesma arrumação e puxa uma escadinha pra dar passagem pra quem dorme em cima. Toda arrumação que ela faz em cada baia (duas camas) demora cerca de 2 minutos (muito rápido, né?). Ahhh! Rola uma cortina pra dar privacidade pra galera dormir. Então tem uma cortininha na cama de cima e uma cortininha na cama de baixo.

Dizem que a cama de cima é menor, mas não achei muita diferença não. A cama de cima com certeza tem o teto mais baixo, então pra pessoas altas talvez seja melhor dormir na cama de baixo. Eu achei meio difícil e bem apertado subir e descer pela escadinha (já tava me vendo caindo e metendo a cara no chão) e por isso dormi na cama de baixo. Ahh! As camas não são muito grandes não. A gente calculou que elas devem ter entre 1,78 e 1,80 metros porque quando o Mark (que tem 1,73) deitava, sobrava um pequeno espaço entre o pé e o final da cama.

Depois que a moça arrumou as camas, a gente começou a se acomodar. Colocamos nossas mochilas e sacolas do mercado (com as águas e os biscoitos) debaixo da cama num vão que fica entre o chão do trem e a cama de baixo. Colocamos nossas doleiras com dinheiro e passaporte na nossa cintura pra dormir e eu deixei meu fone de ouvido e celular atrás do travesseiro.

Pra falar a verdade, eu me senti bem confortável e não tive qualquer problema pra dormir. A única coisa que me incomodou um pouco pra pegar no sono foi o fato do travesseiro ser muito alto e ter me dado um pouco de dor no pescoço, mas, fora isso, dormi que nem uma princesa com meu tapa olho e tapa ouvido.

Dica: Leve um tapa ouvido. Apesar da cama ser confortável, o barulho do trilho do trem é bem alto e atrapalha um pouco o sono. Eu coloquei meu tapa ouvido e dormi bem, já o Mark disse que não conseguiu dormir direito por causa do barulho.

A coberta era bem confortável, mas o ar condicionado tava congelando e eu senti um pouco de frio, mesmo me cobrindo toda. Então, minha dica é levar um casaquinho ou uma canga pra usar com extra, se precisar!

Troquei de roupa e coloquei uma roupa mais confortável pra dormir, escovei os dentes na pia que fica o meio do vagão, fiz meu xixizinho antes de dormir (o banheiro é ok, nada demais, mas tem papel higiênico o que pra mim já é luxo), deitei na minha cama e não deu nem 10 minutos e eu já estava em sono profundo e só fui acordar quase em Chiang Mai, quando Mark meteu a cabeça dentro da minha cortina e tocou no meu pé. Óbvio que eu levei um susto e quase tive um infarto achando que era uma pessoa estranha que tava invadindo minha caminha hahahahaha.

Mark me acordou faltando uns 40 minutos pra gente chegar em Chiang Mai, tomamos nosso café da manhã (água com biscoitos) os dois sentados na cama de baixo, olhando pra janela e rindo, porque nunca tínhamos imaginado que estaríamos viajando pela segunda vez pela Tailândia e dessa vez de trem. Depois de apreciar um pouco aquele momento simples, mas muito tocante, começamos a organizar as nossas coisas.

Eu troquei de roupa de novo, escovei os dentes, meti minha cabeça debaixo da torneira da pia que ficava no meio do trem, porque só quem tem cabelo curtinho sabe a dificuldade que é pra domar o cabelo depois que você acorda. Eu acho mais fácil domar o meu quando ele tá molhado, mas como o banheiro não tinha chuveiro, então tive que improvisar na pia mesmo.

Ahhh! Eu comentei com o Mark que senti um cheiro muito forte de borracha queimada em partes do trajeto, mas ele disse que não sentiu nada. Mas, eu sou muito sensível e chata pra caralh* com cheiro e muitas vezes sinto e me incomodo com cheiros que ninguém sente ou que vão sentir depois de muito tempo. Enfim, esse cheiro me incomodou um pouco durante à noite, mas nada que me fizesse acordar ou perder o sono.

Saímos de Bangkok às 20:05 e chegamos em Chiang Mai às 9:00. Tinha vezes que a gente sentia o trem indo muito rápido, tipo muito rápido mesmo e o Mark até brincou que tinha vezes que parecia que não tinha ninguém controlando o trem de tão rápido que a gente tava.

Os trens chegam na estação de Chiang Mai em Charoen Mueang, que fica perto da Old Town. Evite pegar táxi ou redtruck assim que você sai da estação de trem. Ande até o próximo quarteirão e aí sim comece a parar os táxis ou redtrucks pra perguntar quanto cobram pra te levar até a Old Town. Sempre negocie os valores. A gente parou um redtruck que pediu 80,00 baht por pessoa e eu disse que não e ele não cedeu, paramos um outro redtruck que fechou com a gente o valor de 30,00 baht por pessoa e deixou a gente na entrada principal da Old Town!

Eu posso dizer que a experiência de andar de trem noturno pela Tailândia foi incrível e faria de novo muitas vezes. Mas, uma dica importante é tentar fazer as viagens de trem ou ônibus à noite, porque você economiza no hostel e não perde o tempo que poderia tá sendo usado pra explorar os lugares.

Eu amei não só ter economizado dinheiro na passagem e no hostel, como também amei a experiência de poder sair da zona de conforto e fazer o que nunca pensei em fazer. Eu não achei nenhum pouco perrengue, pelo contrário, me surpreendi positivamente com a atenção e dedicação dos funcionários e com a limpeza do trem, que apesar de velho era bem limpo.

Super recomendo pra quem quer viver a Tailândia de um jeito diferente e mais conectado com a realidade do país. Esse trajeto de Bangkok pra Chiang Mai de trem é um dos mais populares da Tailândia, mas existem muitas outras opções interessantes, basta você procurar no site da empresa de trem outros “roteiros”.

DICA MALANDRA: Eu e Mark saímos de Bangkok e passamos 10 dias entre Chiang Mai, Chiang Rai e Pai e depois voltamos pra Bangkok. Como a gente não queria carregar os mochilões que estavam muito pesados por conta dos materiais do curso de mergulho que a gente fez em Koh Phi Phi antes de ir pra Bangkok, nós perguntamos na recepção do nosso hostel em Bangkok se eles permitiam que a gente deixasse os nossos mochilões na sala de malas do hostel até a gente voltar.

As moças do hostel foram extremamente generosas e prestativas e disseram que não tinha problema nenhum deixar os mochilões lá por 10 dias. Aí, deixamos os mochilões na sala de malas, mas deixamos nossos computadores num locker que tinha no andar do nosso quarto. Colocamos nosso próprio cadeado no locker e fomos na fé!

Pegamos só o necessário pra 10 dias e viajamos só com a nossa mochila de ataque e foi a melhor coisa que fizemos. Viajamos por 10 dias super leves e compactos e foi muito bom e prático. Então, já fica aí mais uma dica, caso você faça algo parecido. O nome do hostel que ficamos em Bangkok foi Oh Bangkok Hostel (muito bom e muito bem localizado por sinal).

Outra opção é deixar a sua mala na estação Hua Lamphong por uma taxa diária entre 40,00 e 80,00 baht por mala (entre R$b4,00 e R$ 8,00), dependendo do peso.

DICAS IMPORTANTES:

  • Chegue com, pelo menos, 30 minutos de antecedência o horário do seu trem;

 

  • Leve carregador portátil (carregado). O trem não tem tomada (pelo menos não na segunda classe) e chegamos em Chiang Mai quase sem bateria pra achar o hostel. Eu levei 3 carregadores portáteis pra viagem, mas como passamos o dia inteiro rodando por Bangkok antes de pegar o trem pra Chiang Mai fomos usando os carregadores sem saber que não teríamos tomada no trem;

 

  • Leve sua própria água, biscoitos e frutas. As coisas no trem são muito caras e não vale a pena gastar dinheiro lá (suco 60,00 baht e comida 210,00 baht – comparativamente com o que comemos e bebemos em Bangkok achamos bem caro);

 

  • Leve um tapa ouvido. Apesar da cama ser confortável, o barulho do trilho do trem é bem alto e atrapalha um pouco o sono. Eu coloquei meu tapa ouvido e dormi que nem uma princesa, já o Mark disse que não conseguiu dormir direito por causa do barulho;

 

  • Coloque seu celular pra despertar 30 minutos antes do horário marcado pra chegada em Chiang Mai (just in case). Uma moça geralmente passa arrumando as camas e nessa hora as pessoas acabam acordando, então, por precaução e pra você não levar um susto, é melhor tentar acordar antes pra se arrumar com calma;

 

  • Leve um casaquinho. O ar condicionado do trem é bem forte (pelo menos o nosso tinha) e ficamos com um pouco de frio, mesmo tendo a coberta;

 

  • Tente fazer as viagens de trem ou ônibus à noite, porque você economiza no hostel e não perde o tempo que poderia tá sendo usado pra explorar os lugares.

 

  • É proibido consumir bebida alcoólica dentro do trem. Fique ligado porque os policiais tailandeses passam com frequência pelos vagões.

 

Espero que esse post tenha sido útil pra você e se você conhece alguém que tá indo pra Tailândia, compartilhe esse post, quem sabe não ajuda, né?

Ahhh! Me segue lá no Instagram (@vidamochileira) pra acompanhar minhas aventuras em tempo real.

Beijos e até a próxima

Mary Teles

 

Gostou das dicas do blog?

Toda vez que você usa um link do blog, eu ganho uma pequena comissão e você não paga nada a mais por isso (nadinha)! Você simplesmente me ajuda a continuar produzindo conteúdos que, com certeza, vão te ajudar nas suas próximas viagens!

Os links do Vida Mochileira são de serviços que eu mesma uso e recomendo:

– Worldpackers ($10 dólares OFF usando o cupom VIDAMOCHILEIRAWP): Worldpackers
– Hospedagem: Booking.com, Airbnb
– Seguro Viagem (5% OFF usando o cupom VIDAMOCHILEIRA5): Seguros Promo
– Chip de Internet (10% OFF usando o cupom VIDAMOCHILEIRA10): Chip de Internet Yes Brasil
– Aluguel de carro: Rentcars
– Consultoria de viagens comigo: vidamochileira@gmail.com
– Passeios no Atacama, Salar de Uyuni e Santiago (10% OFF VIDAMOCHILEIRA10): @fuigosteitrips

Muito Obrigada! Me segue também no Instagram (@vidamochileira) pra acompanhar minhas aventuras!