Mont Saint Michel na França: O que fazer e como chegar

0
Mont Saint Michel

O lugar mais visitado na França pelos brasileiros, sem dúvida alguma, é Paris. A capital francesa é um lugar realmente encantador, mas existem outros lugares na França que também valem muito a pena serem explorados, como é o caso do Mont Saint Michel, que fica na Normandia a, mais ou menos, 6 horas de ônibus de Paris.

Confesso que eu nem sabia que esse lugar existia até 2012, quando eu me mudei pela primeira vez pra Europa pra fazer um intercâmbio universitário na Ilha da Madeira, Portugal. Quando eu disse ao meu irmão que eu estava pensando em viajar nas férias da universidade, ele me disse que eu precisava ir num lugar chamado Mont Saint Michel, porque lá ocorria um fenômeno incrível das marés, fora que a arquitetura do Monte serviu de inspiração para o Castelo de Hogwarts do Harry Potter e, também, serviu como “palco de filmagens” para a série Game of Thrones (Dragonstone).

Eu sempre quis conhecer esse lugar, não só pra viver a magia dele, mas também pra realizar o sonho do meu irmão, que nunca veio pra Europa, mas sempre quis visitar o Mont Saint Michel. E, hoje, 7 anos depois que descobri a existência desse lugar, finalmente realizei o meu sonho e o do meu irmão! 🙌

O QUE É O MONT SAINT MICHEL: SUA HISTÓRIA

O Mont Saint Michel existe desde 708 (século VIII) e foi construído para ser um santuário em honra ao Arcanjo São Miguel! Mas, ao longo dos anos o monte foi se adaptando às conjunturas e necessidades das épocas, servindo desde fortaleza durante a Guerra dos 100 anos entre França e Inglaterra até como mosteiro e prisão por um tempo.

A estrutura do monte não é 100% original porque já rolaram várias reformas, mas o ponto alto do monte não é apenas o santuário, mas também o fenômeno das marés!

O FAMOSO FENÔMENO DAS MARÉS EM MONT SAINT MICHEL

Antigamente (antes deles aterrarem parte do terreno para cultivar gado), quando a maré estava alta cobria a ponte num nível tão alto que o Monte Saint Michel virava uma ilha sendo impossível chegar lá por vias terrestres. E, quando a maré estava baixa era possível chegar no monte caminhando! 😱😱😱 ⠀

Em 2006 o governo francês anunciou um projeto para tornar novamente o Monte uma ilha. O fenômeno das marés dura apenas algumas horas de cada vez, mas essa é uma novidade que não ocorria há mais de 140 anos – justamente por causa do assoreamento da baía para a criação de pastagem, mas que bom que esse processo está sendo revertido e a baía (e suas marés) estão voltando, aos poucos, ao seu ritmo normal! 🙌 ⠀

O Mont Saint Michel foi nomeado monumento histórico em 1987 e faz parte da lista de Patrimônio Mundial da Unesco desde 1979, junto com a sua baía. 

Você pode conferir o calendário das marés aqui.

ATENÇÃO!

O seguro viagem é obrigatório para entrar e viajar pela Europa.

Eu contratei o seguro viagem da Seguros Promo pra minha viagem de 3 meses pela Ásia e curti muito o serviço. O custo X benefício foi maravilhoso e o atendimento foi muito bom (usei o seguro na Tailândia). Use o cupom VIDAMOCHILEIRA5 e ganhe 5% de desconto!

A Seguros Promo tem atendimento e suporte em português tanto em chamadas internacionais quanto pelo Whatsapp: +55 (31) 3972-7096. Explico melhor nesse post como você pode escolher o seu seguro viagem internacional.

Seguro Viagem: Europa
Mont Saint Michel na França: O que fazer e como chegar GTA 60 EUROMAX Assistência médica EUR 60.000 Bagagem extraviada USD 1.200 R$ 23/dia*
Mont Saint Michel na França: O que fazer e como chegar TA 40 Especial - Internacional Assistência médica USD 40.000 Bagagem extraviada USD 1.200 R$ 10/dia*

 

No entanto, existe uma opção mais barata pra quem vai fazer viagens mais longas ou vai se tornar um nômade digital. O SafetyWing é o primeiro seguro viagem internacional do mundo desenvolvido para atender às necessidades de nômades digitais ou pessoas vivendo no exterior em todo o mundo. Você paga $37,00 dólares por 4 semanas.

SafetyWing tem cobertura mundial e cobertura (de 90 dias) no país de origem. Está disponível para compra em 180 países e pode ser comprado ou renovado quando você já estiver viajando. Qualquer pessoa pode adquirir o SafetyWing, não precisa ser nômade digital pra usar esse seguro viagem.

O ponto positivo do SafetyWing é que ele é 1/3 do valor da maioria dos seguros viagens, mas o ponto negativo é que ele ainda não tem atendimento e suporte em português.

Toda vez que você usa um link do blog, eu ganho uma pequena comissão e você não paga nada a mais por isso (nadinha)! Você simplesmente me ajuda a continuar produzindo conteúdos que, com certeza, vão te ajudar nas suas próximas viagens!

COMO CHEGAR NO MONT SAINT MICHEL SAINDO DE PARIS

O Mont Saint Michel está localizado na Normandia e existem várias formas de chegar lá saindo de Paris: Ônibus, Trem + ônibus, Avião + ônibus, carro, etc…

Como nós fomos de ônibus, vou falar nesse post exclusivamente sobre como chegar no Mont Saint Michel de ônibus, mas recomendo que você leia esse post caso tenha interesse em ver como chega no Mont Saint Michel de outras formas. Achei esse post bem explicativo e útil e espero que ajude também.

INDO PARA O MONT SAINT MICHEL DE ÔNIBUS

Nós fomos de FlixBus, uma companhia que faz diversos trajetos pela Europa e tem preços bastante atrativos (inclusive, eu já escrevi um post sobre viajar de ônibus pela Europa).

Nós pegamos o ônibus em Paris (Bercy Seine) às 7:00 da manhã e chegamos em Mont Saint Michel (no estacionamento da área de shuttles gratuitos até o “castelo”) às 12:40. Nós pagamos € 22,99 euros por pessoa cada trajeto (ida e volta deu € 45,98 euros cada pessoa), mas também é possível encontrar passagens por € 19,99 euros por pessoa cada trajeto.

A viagem é bem tranquila (faz algumas paradas no caminho pra pegar mais pessoas) e achei muito confortável o fato de você sair de Paris e descer já na área dos shuttles gratuitos que te levam direto pro “castelo”.

Eu acho que a opção de ir de ônibus é a que tem melhor custo X benefício. Além de ser a mais barata (andei dando uma pesquisada nas outras opções), a diferença no tempo de deslocamento nem é tão discrepante assim:

– Trem + ônibus: € 90,00 euros (ida e volta) e 4 horas de viagem (mais ou menos);

– Ônibus: € 45,98 euros (ida e volta) e 5 horas e 40 minutos de viagem (mais ou menos);

Fora que de ônibus você vai direto e nas outras opções precisa ficar fazendo baldeação. Por isso, eu recomendaria ir de ônibus se você tiver tempo. Caso você queira fazer um bate e volta de Paris, talvez tenha que optar pelo trem por causa das opções de horário, isso porque a Flixbus não tem muitas opções e aí acaba te deixando muito limitado:

IDA: Paris (7:00) > Mont Saint Michel (12:40)

VOLTA: Mont Saint Michel (17:20) > Paris (23:00)

Ou seja, se você fosse fazer um bate e volta de ônibus pela Flixbus, você teria, literalmente, 4 horas pra visitar Mont Saint Michel, sem contar com engarrafamentos ou filas na hora de entrar na Abadia. Eu, particularmente, acho muito arriscado fazer um bate e volta de ônibus, apesar de você precisar de no máximo 3 horas pra visitar a Abadia e as ruelas do Monte.

 

DO ESTACIONAMENTO DO ÔNIBUS ATÉ O CASTELO DE MONT SAINT MICHEL
O ônibus vai te deixar na área de shuttles gratuitos, na verdade, você vai precisar andar menos de 10 minutos pra chegar no ponto do shuttle, não tem como errar porque tem uma placa escrito “SHUTTLE”. Mas, caso você ainda tenha alguma dúvida, o centro de informações turísticas (aberto das 9:30 às 19:00) fica pertinho de onde o ônibus vai te deixar (é só caminhar uns 5 minutos).

TABELA DE HORÁRIOS DE 2019 (saindo da cidade de Pontorson) 

** Observação: São 2 paradas depois do terminal de estacionamento (Place des Navettes): Route du Mont (parada dos hotéis fora do castelo) e Terminus (é a última parada e fica no castelo de Mont Saint Michel);

*** Legenda: Lu (Segunda), Ma (Terça), Me (Quarta), Je (Quinta), Ve (Sexta), Sa (Sábado)

O tempo de deslocamento do ponto do estacionamento até o ponto do castelo é de 12 minutos usando o shuttle gratuito ou de 40 minutos andando (se você decidir ir andando, fique atento às marés). Os shuttles começam a rodar às 7:30 da manhã e não param até às 00:00 (pelo que vi o tempo de espera é em torno de 8 minutos entre um shuttle e outro).

ATENÇÃO: O Mont Saint Michel costumava ter locker (guarda-volumes) pra guardar malas, mas hoje em dia, por questões de segurança, eles não oferecem mais esse tipo de serviço – nem no centro de informações e nem no castelo.

Então, se você for de ônibus saindo de Paris, tipo Flixbus, você vai andar do estacionamento do ônibus até o ponto do shuttle, pegar o tranfer gratuito até o castelo e pronto – tudo isso em 12 minutos de translado.

Pra voltar voltar do Mont Saint Michel pra Paris, você vai fazer a mesma coisa: Pegar o shuttle gratuito no castelo e ir até o ponto final do estacionamento e ir andando até o ponto do seu ônibus. É tudo bem sinalizado por lá!

ECONOMIZE!

Ganhe R$179,00 de desconto na sua primeira reserva no Airbnb

O Airbnb é uma ótima opção de hospedagem e dependendo do lugar e da quantidade de pessoas que vão viajar sai mais barato e cômodo reservar pelo Airbnb do que pelo Booking.com. Se você nunca usou o Airbnb experimente, você vai gostar!

Eu escrevi um post detalhado com várias dicas pra usar o Airbnb da melhor forma possível.
Clique no botão abaixo, faça sua pesquisa e na hora do pagamento o seu desconto será aplicado.

FAÇA SUA PESQUISA AGORA!


MINHA EXPERIÊNCIA INDO PRA MONT SAINT MICHEL DE ÔNIBUS

No meu caso, eu decidi passar 2 dias e meio em Mont Saint Michel. Na verdade, não exatamente lá porque as acomodações estavam um pouco mais caras do que eu queria pagar (fomos no auge do verão – agosto de 2019).

Por isso, decidimos alugar um Airnbn na cidade de Pontorson, que fica a 20 minutos de ônibus de Mont Saint Michel e também fica no caminho pra linda cidade muralhada de Saint-Malo. O que fizemos foi o seguinte:

28/8: Ônibus de Paris (7:00) > Mont Saint Michel (12:40). Teoricamente teríamos que pegar um ônibus municipal de Mont Saint Michel até Pontorson, mas o motorista do nosso Flixbus nos deu uma carona até Pontorson de graça rsrsrsrs – Aproveitamos a tarde desse dia pra descansar do batidão que vínhamos fazendo na viagem de Londres e Paris (indo dormir todos os dias às 2:00 e acordando às 7:00 por quase uma semana).

29/8: Um amigo (@voyageurdumundo) nos recomendou passar o dia em Saint-Malo, uma cidade muralhada que tem várias praias lindas ao redor. Pegamos o primeiro ônibus saindo de Pontorson (9:35) e chegamos em Saint-Malo às 10:50. Nossa! Que ideia maravilhosa ter ido conhecer essa cidade! A praia é realmente bonita (a água tava super agradável), mas a cidade muralhada é uma gracinha e até parece cenário de filme.

Voltamos pra casa às 17:05, que era o último ônibus indo pra Pontorson. Chegamos de volta em casa às 18:30. Tomamos banho e fomos jantar um crepe na cidade. Meu Deus!!! Que coisa mias maravilhosa!

A cidade de Pontorson é muito pequena e bem tradicional francesa, ou seja, pouquíssimas pessoas falam inglês, a maioria das pessoas são velhas e toda culinária é bem afrancesada mesmo. A comida era muito gostosa – desde os baguetes até os crepes! Comemos dois crepes (um salgado e um doce) mais um copo de vinho por € 10,00 euros.

30/8: Pegamos o primeiro ônibus (7:35) de Pontorson pra Mont Saint Michel e chegamos lá no castelo às 8:00. Aproveitamos pra tirar várias fotos com a luz do nascer do sol sobre o castelo e depois passeamos pelas ruelas e fomos pra fila da Abadia, que abre às 9:00.

Passeamos pela Abadia e depois descemos as ruelas do Monte que já estavam lotadas de pessoas. Foram 2 horas pra visitar a Abadia toda (parando pra ouvir o áudio guide e tirar fotos) e mais uma hora pra passear pelas ruelas do Monte que não é muito grande (pelo menos não a área de visitação). Ou seja, em 3 horas a gente já tinha visitado tudo que tinha pra ver no Mont Saint Michel.

Como lá não tem mais guarda-volumes, tivemos que deixar os nossos mochilões no Airbnb e voltar pra pegar depois antes de seguir viagem de volta pra Paris. Pegamos o ônibus da Flixbus no estacionamento do Mont Saint Michel (que fica perto do centro de informações turísticas, perto do ponto final do shuttle gratuito pro castelo).

DICA!

Pra ficar conectado durante toda sua viagem, eu recomendo a Yes Brasil um dos chips de internet que eu usei recentemente numa viagem de Worldpackers no meio do mato na França (era uma fazenda afastada da cidade). A internet pegava perfeitamente e voava. Fora que eles têm atendimento pelo Whatsapp pra qualquer tipo de problema no chip.

Yes Brasil está presente em mais de 100 países em parceria com as melhores operadoras de internet do mundo. Você seleciona os destinos e as datas da sua viagem, encomenda o chip online e ele é entregue na sua casa antes da sua viagem. Existem lojas presenciais também, caso você queira retirá-lo pessoalmente. Use o cupom VIDAMOCHILEIRA10 e ganhe 10% de desconto!


QUANTOS DIAS FICAR EM MONT SAINT MICHEL

Dá pra fazer bate e volta de Paris (apesar de ficar muito corrido), mas o recomendado é você passar, pelo menos, um dia inteiro na região de Mont Saint Michel se quiser ver o fenômeno das marés e também apreciar o nascer e pôr do sol do monte que são sensacionais (dá uma fuçada no Google imagens).

Você pode chegar em um dia à tarde e ir embora no outro dia à tarde (de ônibus mesmo – Flixbus), dessa forma, você aproveita a região da melhor forma possível em termos de paisagem e visuais, porque atividades mesmo, não tem muita coisa pra fazer não! Rsrsrsrs

QUAL É A MELHOR ÉPOCA PARA VISITAR O MONT SAINT MICHEL

Na minha opinião, o Mont Saint Michel é aquele tipo de lugar que tem o seu charme o ano todo. Eu fui no final de agosto, mas pra ser sincera, nem me importei com a questão da época do ano ou com o tipo de lua que teria na semana que eu fui, mas eu entendo que pra você aproveitar a experiência do Mont Saint Michel da melhor forma possível é legal levar essas coisas em consideração.

Pra você conseguir ver o fenômeno das marés é legal se planejar pra ir na maré alta, que acontece durante as luas cheia e nova, em dois horários por dia. Eu acho que uma época agradável pra ir é entre os meses de maio e setembro por causa da temperatura que é mais agradável e os dias que são mais longos. Lembrando que os meses de julho e agosto geralmente tem mais intensidade de turistas por ser o verão europeu e as férias escolares, ou seja, os preços também aumentam um pouco – principalmente de acomodação.

Você pode conferir o calendário das marés aqui.


O QUE FAZER EM MONT SAINT MICHEL

Visitar a ruelas (vila) do Monte (“castelo”) – GRATUITO

Tem várias lojinhas de souvenires e restaurantes.

Visitar a Abadia (€ 10,00 euros)

A Abadia do “castelo” (na verdade santuário), abre às 9:00 e fecha às 18:00 todos os dias da semana (dependendo da época do ano, abre às 9:30 e fecha às 19:00, confirme isso no site) e custa € 10,00 euros por pessoa. É recomendado comprar seu ingresso com antecedência pra evitar fila.

Eu comprei o meu ingresso no app do Get Your Guide, paguei o mesmo valor que na bilheteria, não enfrentei fila e o meu ingresso ainda me dava direito de furar fila. Acho uma ótima opção! Comprei meu ingresso, inclusive, no shuttle indo pro Mont Saint Michel e foi mara! Dei 2 cliques e comprei meu ingresso sem problema nenhuma e ainda furei mó filão. Hahahahaha

Você pode pegar um áudio guide em português por € 3,00. Eu super recomendo pegar o áudio guido porque a história do lugar é muito interessante e vale a pena ouvir.

Se quiser visitar o topo (a parte mais alta mesmo) da Abadia tem que marcar no site com antecedência e só 18 pessoas conseguem visitar (só aos domingos);

Demoramos 2 horas pra visitar toda Abadia (9:00 às 11:00), parando pra ouvir todo o áudio guide nos lugares marcado e também pra tirar fotos.

É recomendado que você comece a visita do Mont Saint Michel pela Abadia e depois passeie pelas ruas do forte (quando visitamos não tinha quase ninguém), se você passeia primeira e depois vai pra Abadia, já pega ela lotada.

Fazer um tour a pé pela baía (a partir de € 8,00 euros)

Pra fazer esse passeio é necessário que a maré esteja baixa. O tour dura em torno de 1h30min e o guia vai explicando a história do Mont Saint Michel e também o fenômeno das marés. Pelo fato de ter algumas áreas com areia movediça é fundamental que você faça o passeio com um guia e jamais por conta própria.

Você precisa fazer o passeio descalço ou de bota e precisa usar roupas que possam sujar (ou dobrar pra não sujar rsrsrsrs).

DICA!

GANHE $10,00 DÓLARES DE DESCONTO NA WORLDPACKERS

A Worldpackers é uma plataforma brasileira que permite você viajar e trabalhar durante a viagem trocando sua força de trabalho (habilidade, vontade de aprender e ajudar) e seu tempo – durante algumas horas do seu dia – por acomodação e comida em vários países do mundo.

Usando meu código VIDAMOCHILEIRAWP você ganha 10,00 dólares de desconto e só paga 39,00 dólares por ano (uma única vez) pra viajar pela plataforma quantas vezes você quiser pra vários países do mundo sem pagar por acomodação e comida.

CUPOM: VIDAMOCHILEIRAWP

TORNE-SE UM MEMBRO VERIFICADO


ONDE SE HOSPEDAR PARA VISITAR O MONT SAINT MICHEL

Como eu falei anteriormente, não nos hospedamos em Mont Saint Michel e sim em um Airbnb na cidadezinha de Pontorson, que fica a 20 minutos de ônibus de Mont Saint Michel.

Pagamos € 80,00 euros em duas diárias pra duas pessoas (cada pessoa pagou € 20,00 euros na diária) e curtimos muito. O Airbnb era super limpo, confortável e muito bem localizado. A moça que nos hospedou morava lá na casa. Então, ela fez a parte debaixo pra ela e a parte de cima pros hóspedes. Super recomendo esse Airbnb em Pontorson.

VOCÊ SABIA?

Se você ainda não é um usuário do Airbnb (nunca fez nenhuma reserva) ou nem tem conta nessa plataforma ainda, você pode ganhar R$ 179,00 reais de crédito na sua primeira reserva se cadastrando com o link do Vida Mochileira.

FAÇA SEU CADASTRO E SUA PESQUISA AGORA!

Quem fica hospedado em Pontorson tem ônibus pra Mont Saint Michel em horários específicos e paga € 3,00 euros (o primeiro ônibus pra Mont Saint Michel sai às 7:35 e o último ônibus de volta pra Pontorson sai às 19:10 – então no verão não tem como ver nem o nascer e nem o pôr do sol se você fica hospedado em Pontorson. Quem fica em Pontorson tem mais opções de transporte pra explorar o entorno e os restaurantes são bemmmm mais baratos e deliciosos (um prato dentro do “castelo” custava o dobro ou mais do que um prato em Pontorson).

** A tabela de horários dos ônibus está acima nesse mesmo post!

A vantagem de quem fica dentro do “castelo” de Mont Saint Michel é estar lá, mas não tem nada pra fazer a não ser relaxar. Existe também um lugar perto do “castelo” em Mont Saint Michel que se chama Route du Mont (onde ficam quase todos os hotéis da área), fica a menos de 5 minutos de shuttle do “castelo”. Mas, também não tem nada pra fazer nos arredores a não ser explorar os restaurantes dali. Teria que pegar um ônibus até as cidades vizinhas pra fazer mais coisas.

Dicas de alguns hotéis na região de Mont Saint Michel que eu vi boas recomendações na internet:

– Le Relais Du Roy

– Hôtel Vert

– Mercure Mont Saint Michel

– Le Mouton Blanc

– Hotel De La Digue

– La Vieille Auberge

– Hotel Gabriel

– HotelF1

OBSERVAÇÃO IMPORTANTE PRA VOCÊ QUE CURTE MEU CONTEÚDO: Toda vez que você usa um link do blog, eu ganho uma pequena comissão e você não paga nada a mais por isso (nadinha)! Você simplesmente me ajuda a continuar produzindo conteúdos que, com certeza, vão te ajudar nas suas próximas viagens!

O QUE VISITAR NO ENTORNO DO MONT SAINT MICHEL – CIDADES PRÓXIMAS

Uma ótima dica é conhecer Saint-Malo. Se você tiver tempo, recomendo pegar o primeiro ônibus até a cidade e passar o dia por lá. A cidade é bem tranquila, tem várias praias ao redor e tem a parte muralhada que é uma gracinha.

Pra ir de Mont Saint Michel pra Saint- Malo, talvez você tenha que ir pra Pontorson e de lá seguir viagem, não tenho certeza, mas é bom confirmar isso (e os horários) no centro de informações turísticas.

Abaixo você encontra os horários dos ônibus saindo de Pontorson pra Sain-Malo e vice-versa. 

DICAS DE MONT SAINT MICHEL (RESUMÃO):

✏ O Mont Saint Michel está localizado na Normandia e fica a 6 horas de ônibus de Paris (fomos de FlixBus – em torno de 20,00 euros por pessoa cada trajeto), mas tem como ir de trem (desce em Rennes e pega um ônibus pra Mont Saint Michel – em torno de 90,00 euros por pessoa (ida e volta) e 4 horas de viagem). ⠀
⠀ ⠀
✏ Dá pra fazer bate e volta de Paris (apesar de ficar muito corrido), mas o recomendado é você passar, pelo menos, um dia inteiro na região se quiser ver o fenômeno das marés e também apreciar o nascer e pôr do sol do monte que são sensacionais (dá uma fuçada no Google imagens).

✏ É recomendado você passar um dia inteiro na região de Mont Saint Michel (do nascer do sol ao pôr do sol) pra ver o fenômeno das marés e as paisagens incríveis, no entanto não tem muita coisa pra ser feita por lá! ⠀
⠀ ⠀
✏ Você pode ficar hospedado dentro da área do “castelo”, em Route du Mont (logo depois da ponte) ou numa cidade vizinha há 20 minutos chamada Pontorson (onde ficamos). ⠀

✏ A vantagem de quem fica dentro do “castelo” é estar lá, mas não tem nada pra fazer a não ser relaxar, quem fica depois da ponte paga mais barato e tem shuttle de graça e quem fica em Pontorson tem a possibilidade de visitar (com mais facilidade) outros lugares além de Mont Saint Michel (super recomendo visitar Saint-Malo também).
⠀ ⠀
✏ Quem fica em Pontorson tem ônibus pra Mont Saint Michel em horários específicos e paga € 3,00 (o primeiro bus pra Mont Saint Michel sai às 7:35 e o último bus de volta pra Pontorson sai às 19:10 – então no verão não tem como ver o nascer e o pôr do sol se você fica hospedado em Pontorson); ⠀
⠀ ⠀
✏ A Abadia do “castelo” (na verdade santuário), abre às 9:00 e custa € 10,00 por pessoa – recomendado comprar com antecedência pra evitar fila (eu comprei no app do Get Your Guide – assim que cheguei no castelo e paguei o mesmo valor); ⠀
⠀ ⠀
✏ Você pode pegar um áudio guide em português por € 3,00; ⠀

✏ Se quiser visitar o topo (mais mais alta mesmo) da Abadia tem que marcar no site com antecedência e só 18 pessoas conseguem visitar (só aos domingos); ⠀
⠀ ⠀
✏ Demoramos 2 horas pra visitar toda Abadia (9:00 às 11:00); ⠀
⠀ ⠀
✏ É recomendado que você comece a visita do Mont Saint Michel pela Abadia e depois passeie pelas ruas do forte (quando visitamos não tinha quase ninguém), se você passeia primeira e depois vai pra Abadia, já pega ela lotada.
⠀⠀ ⠀
✏ Pra entrar no Mont Saint Michel (na parte do “castelo” é de graça, mas paga pra subir na Abadia (que é o ponto alto da visita).

✏ O Mont Saint Michel costumava ter locker (guarda-volumes) pra guardar malas, mas hoje em dia, por questões de segurança, eles não oferecem mais esse tipo de serviço – nem no centro de informações e nem no castelo.

✏ Use sapatos e roupas confortáveis para caminhar. A vila e a Abadia do “castelo” tem muitas ladeiras e escadas.

✏ Evite carregar muitas bolsas ou coisas pesadas, lembre que lá não tem guarda-volume.

✏ Leve uma garrafinha de água e se mantenha hidratado.

✏ Leve um casaco. Em Mont Saint Michel venta muito e também faz um friozinho. Pra você ter noção, eu fui no verão e o dia só foi esquentar mesmo lá pro meio-dia. Até então, eu estava de jaqueta jeans e passando frio em pleno verão europeu. Hahahahaha

DICA DE OURO: Existe uma aba no blog chamada “ROTEIROS GRATUITOS” e lá você pode baixar todas as planilhas que eu tenho de roteiros de viagem. É tudo gratuito e você encontra na planilha não só dica de lugares pra visitar, como também dicas de transportes, hostels e gastos. 

Bom, eu espero que esse post tenha sido útil pra você e se você conhece alguém que tá indo viajar, compartilhe esse post pra ajudar mais pessoas.

Ahhh! Não esquece de me seguir no Instagram (@vidamochileira) pra acompanhar minhas aventuras em tempo real.

Beijos e até a próxima.

Mary

 

Gostou das dicas do blog?

Toda vez que você usa um link do blog, eu ganho uma pequena comissão e você não paga nada a mais por isso (nadinha)! Você simplesmente me ajuda a continuar produzindo conteúdos que, com certeza, vão te ajudar nas suas próximas viagens!

Os links do Vida Mochileira são de serviços que eu mesma uso e recomendo:

– Worldpackers ($10 dólares OFF usando o cupom VIDAMOCHILEIRAWP): Worldpackers
– Hospedagem: Booking.com, Airbnb
– Cartão de débito internacional: Transferwise
– Passeios no Atacama, Salar de Uyuni e Santiago (10% OFF VIDAMOCHILEIRA10): @fuigosteitrips
– Seguro Viagem (5% OFF usando o cupom VIDAMOCHILEIRA5): Seguros Promo
– Seguro Viagem para viagens longas e nômades digitais ($37 dólares por 4 semanas): SafetyWing
– Chip de Internet (10% OFF usando o cupom VIDAMOCHILEIRA10): Chip de Internet Yes Brasil
– Consultoria de viagens comigo: vidamochileira@gmail.com
– Aluguel de carro: Rentcars

Muito Obrigada! Me segue também no Instagram (@vidamochileira) pra acompanhar minhas aventuras!