Como achar hospedagem barata pras suas viagens

0
138

 

Como vocês sabem quando eu viajo eu quase sempre fico em hostel, mas já fiquei em pousadas e hotéis simples também. A maioria das vezes que eu viajo gosto de planejar tudo com antecedência e isso inclui, transporte, passeios, lugares pra visitar e, é claro, acomodação (é aí que entram as minhas planilhas boladonas). ⠀

Muita gente me pergunta como e onde eu reservo os hostels que eu fico e desde que eu me entendo por viajante mochileira eu uso o site do Booking.com. Na plataforma – que tem tanto site quanto aplicativo – você consegue filtrar sua pesquisa de diversas formas:

  • Preço;
  • Localização;
  • Categoria (de 5 estrelas a 1 estrela);
  • Benefícios da acomodação (wifi, ar condicionado, frigobar, piscina, sauna, churrasqueira, academia, acessibilidade para deficientes, etc);
  • Política de cancelamento;
  • Refeições incluídas na diária ou não;
  • Avaliação de outros hóspedes;
  • Tipo de acomodação (hotel, hostel, apartamento, casa, pousada, motel, casa de família, etc)

É muito importante você entender desde o início do seu planejamento qual o estilo de viagem que você pretende fazer e avaliar também quem serão suas companhias de viagem e que tipo de benefícios você procura na sua acomodação, porque isso vai te ajudar na hora de filtrar melhor suas pesquisas e até avaliar o custo X benefício das hospedagens.

Eu, por exemplo, já viajei algumas vezes sozinha, outras com namorado e amigos e algumas poucas vezes com a minha família! Agora que meu pai tá quase se aposentando e minha irmã tá crescendo eles tem tido mais tempo pra viajar e, por isso, o meu ritmo e estilo de viagem tem se adaptado às companhias que eu levo comigo pra explorar novos destinos!

Quando eu viajo sozinha, faço questão de ficar em hostels, de preferência em quarto compartilhado! Quando viajo com meu namorado gosto de ficar em hostel também, mas em quarto privado! Mas, quando viajo com meu pai, minha irmã ou com a minha sogra a preferência é sempre por conforto. Eu até poderia enfiar meu pai num hostel em um quarto privado, como já fiz com a minha sogra, mas sei que ele não se sentiria à vontade, assim como a minha sogra veio me falar depois que preferiu mil vezes ficar na casa da minha vó por ter um quarto e um banheiro só pra ela e ter a possibilidade de poder cozinhar quando quisesse sem ter um monte de cabeça pra dividir a cozinha como geralmente é em hostel.

Foi aí que eu percebi que tenho que adaptar o meu objetivo de viagem também às experiências das pessoas que viajam comigo. Não posso esperar que a minha sogra de 60 anos ou o meu pai de 58 anos vivam uma experiência incrível num lugar novo se estão se preocupando com o fato de não se sentirem à vontade na acomodação que eu escolhi.

Por isso, hoje além de ver o custo X benefício da acomodação eu também penso:

– Qual meu objetivo na viagem?

– Quantas pessoas estão viajando comigo?

– Quem são as pessoas que estão viajando comigo?

– Que tipo de lembranças e memórias que quero proporcionar pra essas pessoas?

Como eu sou a que organiza todas as viagens, geralmente sou eu a responsável pelos roteiros, passagens, seguros de viagem e também pela acomodação. Por muito tempo foquei nas acomodações mais baratas sem pensar num contexto mais amplo que é de quem estava indo comigo e o que essas pessoas esperavam vivenciar. Eu achava que todo mundo iria querer gastar menos em acomodação e por isso focava em hostel sempre.

E foi então que eu percebi que não era tão simples e muitas vezes o barato saia caro! Era muito melhor – e às vezes até mais barato – por exemplo, alugar um apartamento pequeno bem localizado e dividir a diária por 3 ou 4 pessoas do que ficar num quarto privado em um hostel que, às vezes, nem cozinha tinha ou era muito cheia e a gente acabava saindo pra comer e gastando mais.

Comecei a me atentar ao fato de que o número de pessoas influencia na escolha da acomodação. Por exemplo, eu já viajei com uma amiga e no meio da viagem fizemos mais 4 amigos que seguiriam o mesmo roteiro que a gente, nós seis passamos a viagem toda nos hospedando em quartos compartilhados de hostel e nem paramos pra analisar que talvez se juntássemos o valor que os 6 estavam pagando nas diárias, daria pra alugar um apartamento pequeno e bem localizado onde poderíamos cozinhar e economizar com comida.

Óbvio que a gente precisa levar em consideração o objetivo de uma viagem. Quando viajo sozinha sempre fico em hostel porque meu objetivo é conhecer pessoas e fazer amigos. Mas, quando eu juntei com mais 14 meninas e viajamos pra fazer uma despedida de solteira não fazia sentido ficar em hostel ou hotel porque queríamos fazer uma festa só nossa e por isso alugar uma casa foi a melhor opção e saiu super barato justamente porque o aluguel foi dividido por 15 pessoas.

Eu uso a plataforma do Booking.com desde 2012 e eles só vem melhorando e implementando mais ferramentas! Uma coisa legal que eu não sabia e acho que pode ajudar muita gente com uma graninha extra é que você consegue cadastrar a sua casa ou apartamento no site do Booking.com caso queira ganhar um dinheirinho a mais com aluguel de imóveis que você não usa ou que não conseguiu alugar por longa temporada ainda.

 

O QUE EU PENSO NA HORA DE RESERVAR UMA HOSPEDAGEM?

A parte mais importante de escolher sua acomodação, na minha opinião, é a localização dela. Não adianta nada você ficar num hostel ou apartamento foda que é longe pra caramba de tudo ou ficar num hostel super barato que fica mega longe e você vai gastar dinheiro todo dia de transporte pra se locomover.

Então, escolher sua acomodação é uma missão estratégica e muito importante pro sucesso da sua viagem.

Quando fazemos uma viagem, geralmente tentamos economizar o máximo possível, certo? Então, temos que alinhar o custo x benefício, assim como o custo x localização.

Você precisa escolher uma hospedagem barata com uma boa localização e é pra isso que serve o Google Maps.

Eu geralmente escolho minhas hospedagens de duas formas:

1- Eu abro o Google Maps e coloco os principais pontos turísticos do meu destino e depois abro o Booking.com e procuro as acomodações mais baratas naquele destino.

Depois eu basicamente coloco os endereços das hospedagens no Google Maps onde estão os pontos turísticos e vejo a localização das acomodações. Se forem relativamente perto dos pontos turísticos eu analiso mais a fundo e leio os comentários no Tripadvisor e no próprio Booking.com e decido minha acomodação. Se forem longe eu nem considero, porque gosto de fazer as coisas andando e pegar o mínimo de transporte possível.

2- Leio relatos de alguns mochileiros que já foram pro destino que eu tô indo ou jogo no Google “onde ficar em X lugar” e vejo os comentários das pessoas em relação aos hotéis fodas que elas ficaram.

Abro o Google Maps, coloco o endereço dos hotéis fodas das pessoas e abro o o Booking.com e procuro as acomodações mais baratas naquele destino. Depois eu basicamente tento achar hospedagens baratas perto dos hotéis fodas das pessoas e quando acho algumas opções, jogo no Tripadvisor pra ler os comentários e reservo a minha acomodação no Booking.com.

Ahh! O Vida Mochileira está te oferecendo R$100,00 off nas reservas do Booking.com de casas ou apartamentos pras suas próximas viagens, CLIQUE AQUI e aproveite bastante!

Espero que esse post tenha sido útil e se você conhece alguma pessoa que precisa ler isso, compartilha o link com ela!

Ahhh! Me segue lá no Instagram (@vidamochileira) pra ver as minhas aventuras em tempo real.

Beijos

Mary

*** O Booking.com me convidou pra escrever esse post e falar porque eu gosto tanto da plataforma deles e porque só uso o Booking.com na hora de reservar as minhas acomodações. Mas, gostaria de dizer que todas as informações acima e a minha opinião sobre a plataforma são verdadeiras e de minha inteira responsabilidade com a credibilidade dos conteúdos que eu divulgo.

 

Gostou das dicas do blog?

Toda vez que você usa um link do blog, eu ganho uma pequena comissão e você não paga nada a mais por isso (nadinha)! Você simplesmente me ajuda a continuar produzindo conteúdos que, com certeza, vão te ajudar nas suas próximas viagens!

Os links do Vida Mochileira são de serviços que eu mesma uso e recomendo:

– Worldpackers ($10 dólares OFF usando o cupom VIDAMOCHILEIRA#WP): Worldpackers
– Hospedagem: Booking.com, Airbnb
– Seguro Viagem (5% OFF usando o cupom VIDAMOCHILEIRA5): Seguros Promo
– Fale Inglês de GRAÇA (10% OFF usando o cupom VIDAMOCHILEIRA10): Fale Inglês de GRAÇA
– Aluguel de carro: Rentcars
– Passeios no Atacama e Salar de Uyuni (10% OFF usando o cupom VIDAMOCHILEIRA10):
Entre em contato com a @fuigosteitrips pelo e-mail: trips@fuigosteicontei.com.br

Muito Obrigada! Me segue também no Instagram (@vidamochileira) pra acompanhar minhas aventuras!