Worldpackers é confiável? Dá pra ganhar dinheiro?

0
voluntariado

Como eu recebo muitas perguntas parecidas sobre esse tema de voluntariado em viagem, eu decidi escrever um post com as dúvidas frequentes desse tipo de viagem. Pra início de conversa, eu já vou responder a pergunta do título: Sim! A Worldpackers é confiável e segura e, na minha opinião, vale muito a pena investir os 39,00 dólares anuais (usando o meu código VIDAMOCHILEIRAWP) pra ter acesso aos anfitriões da plataforma.

Existe toda uma triagem e preocupação da plataforma em manter um controle, da melhor forma possível, da qualidade dos anfitriões inscritos. Mas, infelizmente se um anfitrião falta com a palavra ou descumpre o acordo estabelecido previamente através da plataforma não é culpa da Worldpackers. O que pode ser feito nesses casos é denunciar o anfitrião ao suporte da plataforma para que eles façam uma nova avaliação pra julgar se mantêm ou não esse anfitrião cadastrado no sistema.

Nesse post vamos focar nas dúvidas mais frequentes, mas eu fiz um post com TUDO QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE A WORLDPACKERS, e recomendo muito a leitura.

Worldpackers: o que é e como funciona?

BREVE EXPLICAÇÃO DO QUE É A WORLDPACKERS

Worldpackers é uma plataforma brasileira que permite você viajar e trabalhar durante a viagem trocando sua força de trabalho (habilidade, vontade de aprender e ajudar) e seu tempo – durante algumas horas do seu dia – por acomodação e comida em vários países do mundo.

A Worldpackers começou fortemente na área hoteleira, ou seja, você vai encontrar muitas opções de hotéis, hostels e pousadas na plataforma, mas com a aderência de muitos viajantes a necessidade por outros tipos de trabalho aumentou e com isso a plataforma se expandiu pra outros tipos de áreas como: ONG’s, projetos sociais, eco vilas, permacultura, fazendas, trabalhos que envolvem gerenciamento de redes sociais, desenvolvimento de sites, fotografia e muito mais.

Você precisa pagar 49,00 dólares anuais! Você só paga uma vez e pode usar quantas vezes você quiser em quais países você quiser por 365 dias a partir do dia que você faz sua inscrição! Ahhh! Esse valor de 49,00 dólares é fixo, ou seja, todo mundo paga a mesma taxa de inscrição não importa que destino escolha ir primeiro, já que a plataforma te dá direito de viajar pelo mundo todo num prazo de 1 ano com essa única taxa.

OBS: Usando meu código VIDAMOCHILEIRAWP você ganha 10,00 dólares de desconto e só paga 39,00 dólares por ano pra viajar de forma ilimitada pra onde você quiser sem pagar por acomodação e muitas vezes sem gastar, ou gastando muito pouco, com comida.

USE O DESCONTO AGORA E VIAJE MUITO MAIS VEZES POR ANO!

TE GARANTO QUE VOCÊ NÃO VAI SE ARREPENDER!

Pense nas viagens que você quer fazer, se planeje e se cadastre na Worldpackers pra fazer viagens mais econômicas e com um tipo de vivência completamente diferente.

A WORLDPACKERS É CONFIÁVEL?

Eu acho que já respondi essa pergunta ali em cima, mas de qualquer forma é legal falar sobre o seguro Worldpackers.

A Worldpackers tem um seguro viagem que está alinhado com os objetivos da plataforma, que é garantir a acomodação do viajante enquanto ele trabalha pra um anfitrião.

O seguro de viagem da Worldpackers funciona assim: se por algum motivo o anfitrião não respeitar o acordo feito previamente através da plataforma, durante a primeira semana, a Worldpackers pagará ao viajante 3 noites de hospedagem em outro hostel na mesma cidade e o suporte da plataforma atuará ativamente na realocação daquele viajante em outro anfitrião na mesma cidade. Além disso, o anfitrião que desrespeitou o acordo feito com o viajante será penalizado (depois da análise do caso) tendo seu estabelecimento retirado da plataforma.

No entanto, a plataforma não cobre o seguro viagem de acidentes, emergência médica, extravio de malas e voos cancelados, por exemplo. É muito importante que você tenha um seguro viagem que vá te dar a tranquilidade de viajar de forma segura.


QUAL É A IDEIA DESSES VOLUNTARIADOS?

Conectar viajantes que querem viajar barato e viver uma experiência mais profunda com a cidade e cultura do local com projetos (hostels, ONGs e fazendas) que precisem de ajuda.
A ideia principal da Worldpackers é permitir que os viajantes conheçam novas pessoas e lugares compartilhando suas habilidades em troca de acomodação e comida – os viajantes acabam aprendendo muito também!


O QUE FALAR NA HORA DA IMIGRAÇÃO?

Essa é uma das dúvidas mais frequentes e uma das mais importantes, por isso, preste atenção!

Quando você decide viajar de Worldpackers ou fazer qualquer outro tipo de voluntariado durante uma viagem, é extremamente importante que você não mencione isso na imigração!

Isso porque os policiais da imigração podem não conhecer essas plataformas de voluntariado e acharem que a sua ideia é entrar no país pra trabalhar ilegal. E nem adianta tentar explicar as suas boas intenções de ajudar o lugar X, ou as crianças do orfanato Z… Na cabeça dos policiais você está trabalhando ilegalmente.

Então, pra evitar qualquer tipo de estresse na imigração, que eu sei que já deixa muita gente nervosa pelo simples fato de existir, a melhor dica pra quem está indo fazer voluntariado é dizer que está indo turistar no país. Não precisa dar muito mais detalhes e nem começar a inventar histórias cabulosas pra tentar parecer que você vai SÓ turistar.

Milhares de turistas entram todos os dias naquele país e entram apenas dizendo que vão fazer turismo, então relaxe e faça isso também, o que não deixa de ser verdade já que você também vai turistar. A única coisa que você precisa fazer é NÃO mencionar que também vai fazer voluntariado.

Coisas importantes pra você passar na imigração tranquilo:

– Ter a passagem de saída do país que você está entrando

Mesmo que você esteja viajando sem data pra voltar pro Brasil e não tenha uma passagem de volta pro Brasil, você precisa apresentar na imigração uma passagem de saída daquele país, seja uma passagem aérea ou uma passagem de ônibus ou trem pro país seguinte. Ou seja, você pode apresentar a sua passagem de volta pro Brasil (se tiver) ou qualquer outra passagem que prove que você deixará o solo daquele país dentro do prazo limite de visto de turista.

– Ter passaporte válido

Alguns países exigem que o passaporte tenha 6 meses de validade além da data em que o viajante vai sair do país. Fique atento a isso e procure essa informação no site do consulado do seu país de destino.

– Ter o visto válido (pesquise se os países que você vai visitar precisam de visto)

A maioria dos países europeus concedem o visto ao turista no próprio aeroporto, logo após o desembarque. Já alguns países exigem que o visto de turista seja solicitado com antecedência no país de origem mediante uma taxa. Confira quais são as exigências de visto dos países que você está indo para não ter nenhuma surpresa desagradável.

OBSERVAÇÃO: Confira se os países que você vai fazer escala exigem algum tipo de visto de trânsito.

EXEMPLO: Muita gente me perguntou se eu precisei de visto pra fazer conexão nos EUA e a resposta é: Sim! Você precisa de visto só pra colocar seu pezinho em solo americano!

Existem dois tipos de visto pra quem vai fazer conexão nos EUA: visto de trânsito que é basicamente um visto que você usa pra fazer conexões e o visto de turista que vale por 10 anos! Eu aconselho tirar logo o visto de turista!

Muita gente se ferra porque compra a passagem com conexão pelos EUA e acha que só porque não vai sair do aeroporto não precisa de visto, MAS PRECISA SIM! Saindo ou não do aeroporto você precisa de visto se for passar pelos EUA. ⠀

Ahhhh! Quem tem passaporte europeu não precisa de visto e sim de uma autorização de viagem chamada ESTA que custa 14,00 dólares e vale por 2 anos. Você faz online e ela fica pronta em até uma semana! Confira mais informações sobre a ESTA. CLICANDO AQUI! 

– Respeitar o limite do seu tempo de turista em cada país

Por exemplo, brasileiros quando viajam a turismo por menos de 90 dias, não precisam de visto para viajar pra quase todos os países da Europa. Isto porque a maioria dos países europeus faz parte do Espaço Schengen, de livre circulação, que não exige a autorização prévia de brasileiros. Por causa do acordo de Schengen o visto de turista é único para todos os países do acordo (26 países envolvidos), não permitindo que você fique mais de 90 dias na área do acordo. O que você pode fazer se quiser ficar mais de 90 dias na Europa é ficar um tempo em países que não fazem parte do acordo de Schengen e depois voltar pra região do acordo pra ficar mais 90 dias.

Ou seja, você precisa ficar atento pra sua passagem de saída do país e respeitar o seu limite de tempo como turista (seja no país em si ou no Espaço Schengen, no caso da Europa).

Se você ultrapassar o seu prazo de visto de turista, você estará ilegal no país e pode não só levar uma grande multa, como pode também ser deportado.

– Ter um seguro viagem válido para toda sua viagem

O seguro viagem é obrigatório pra entrar em alguns países, principalmente na Europa. Fazer um seguro viagem é o tipo de coisa que você paga pra não usar, mas que se você precisar usar vai economizar muito seu dinheiro. E é exatamente isso que justifica o custo X benefício de se contratar um seguro viagem.

– Ter o endereço da onde você vai se hospedar naquele país (ou comprovante de reserva)

Você pode usar o próprio endereço do seu anfitrião (se no caso for um hostel ou uma pousada), afinal, ele também recebe turistas e não só voluntários, então não tem problema nenhum.

Você pode dar o nome e o endereço do anfitrião, inicialmente. Mas, se o fiscal da imigração te pedir um comprovante oficial da reserva de hospedagem, você pode apresentar aquele email que a Worldpackers envia dizendo que a viagem está confirmada (uma amiga fez isso em Portugal e foi de boa).

Mas, se o seu projeto for um orfanato ou asilo, por exemplo, você pode usar o Booking.com e reservar um hostel (com cancelamento grátis) pro período que você vai ficar naquele país. O que você precisa pra mostrar na imigração, na verdade, é só a confirmação da reserva no seu email (aí você imprime isso e depois pode cancelar a sua reserva). Muitooossss mochileiros fazem isso. É super normal!

O fiscal da imigração provavelmente não vai ligar pro hostel pra confirmar que você estará dormindo lá, já que ele tem mais 172629 pessoas pra fazer isso também hahahaha.

– Comprovante de renda para gastar durante a viagem

É bom ter um dinheiro na conta, caso peçam pra você mostrar que você tem dinheiro pra gastar no país. Isso é muito raro de acontecer, mas é bom se precaver.

É legal ter, no mínimo, € 50,00 euros ou U$ 50,00 dólares por dia pra gastar no seu destino, mas isso não é obrigatório (pode ser menos, desde que cubra as coisas que você vai fazer na viagem – acomodação e comida, pelo menos).

O fiscal da imigração pode pedir pra ver um comprovante de renda (nunca me pediram, mas podem pedir), pode ser o extrato do limite do cartão de crédito ou débito ou dinheiro em cash.

– Ter todas as vacinas exigidas pelos países de destino

Alguns países como a Austrália, a África do Sul e a Tailândia, exigem que os brasileiros apresentem o certificado internacional de vacina contra febre-amarela (ANVISA), que deve ser tomada, pelo menos, 10 dias antes da viagem.

Se você já tomou essa vacina nos últimos 10 anos, ela ainda é válida e você só precisa ir a um posto de saúde que emita o Certificado Internacional da ANVISA. Confira aqui se o seu país de destino necessita dessa vacina e certificado.

– Qualquer outro tipo de comprovante

Se você tiver qualquer outro tipo de comprovante (passeios, passagens de ônibus e trem, etc) e o seu roteiro da viagem (lugares que vai visitar, dias dos voos, datas das hospedagens, etc), deixe tudo organizado na sua pastinha, porque caso o fiscal de imigração solicite isso, você já sabe onde pegar.

É importante ter toda essa documentação organizada numa pastinha dentro da sua mochila de ataque ou numa pasta específica do seu email pra ter tudo de fácil acesso.

Por último, minha dica é: Responda só o que lhe for perguntado e só fale e mostre as coisas quando te perguntarem. Não saia querendo falar tudo, porque muitas vezes os policiais nem perguntam nada e te dão o carimbo pra você seguir viagem. Geralmente, quando as pessoas chegam se explicando demais e muito nervosas, aí é que recebem várias perguntas tensas pra ver se tem treta rolando.


ATENÇÃO!

O seguro viagem é obrigatório para entrar e viajar pela Europa.

Eu contratei o seguro viagem da Seguros Promo pra minha viagem de 3 meses pela Ásia e curti muito o serviço. O custo X benefício foi maravilhoso e o atendimento foi muito bom (usei o seguro na Tailândia). Use o cupom VIDAMOCHILEIRA5 e ganhe 5% de desconto!

A Seguros Promo tem atendimento e suporte em português tanto em chamadas internacionais quanto pelo Whatsapp: +55 (31) 3972-7096. Explico melhor nesse post como você pode escolher o seu seguro viagem internacional.

No entanto, existe uma opção mais barata pra quem vai fazer viagens mais longas ou vai se tornar um nômade digital. O SafetyWing é o primeiro seguro viagem internacional do mundo desenvolvido para atender às necessidades de nômades digitais ou pessoas vivendo no exterior em todo o mundo. Você paga $37,00 dólares por 4 semanas.

SafetyWing tem cobertura mundial e cobertura (de 90 dias) no país de origem. Está disponível para compra em 180 países e pode ser comprado ou renovado quando você já estiver viajando. Qualquer pessoa pode adquirir o SafetyWing, não precisa ser nômade digital pra usar esse seguro viagem.

O ponto positivo do SafetyWing é que ele é 1/3 do valor da maioria dos seguros viagens, mas o ponto negativo é que ele ainda não tem atendimento e suporte em português.

Toda vez que você usa um link do blog, eu ganho uma pequena comissão e você não paga nada a mais por isso (nadinha)! Você simplesmente me ajuda a continuar produzindo conteúdos que, com certeza, vão te ajudar nas suas próximas viagens!


QUAIS SÃO OS GASTOS DE UMA VIAGEM PELA WORLDPACKERS?

Gastos do viajante:

– Passagem de ida até o destino;

– Seguro viagem (obrigatório);

– Visto (depende do destino que você vai);

– Gastos com passeio e extras;

– Transportes durante a viagem

 

Obrigação da Worldpackers:

– Oferecer acomodação através dos anfitriões cadastrados na plataforma;

– Oferecer, pelo menos, uma refeição por dia (existem vários anfitriões que oferecem as três refeições por dia, basta saber escolher)

O maior gasto da viagem, geralmente, é a acomodação. Tendo acomodação e comida disponíveis “de graça” você já consegue economizar bastante durante a sua viagem – e pra mim, na verdade, a melhor parte de fazer voluntariado é a conexão que você faz com as pessoas, a cultura e o lugar. Existem até algumas dicas pra você fazer dinheiro durante o voluntariado pra deixar essa experiência ainda melhor e mais barata, vamos falar delas logo abaixo.


DÁ PRA GANHAR DINHEIRO SENDO VOLUNTÁRIO DA WORLDPACKERS?

Dá sim! Você vai precisar ser criativo e sair completamente a sua zona de conforto, mas, no final, eu acredito que vale a pena não só pelo dinheiro, como também pelos aprendizados e crescimento pessoal exponencial.

Eu escrevi um post dando várias ideias pra você ganhar dinheiro durante o seu voluntariado e também algumas ideias pra você economizar durante a sua viagem com a Worldpackers.

Como ganhar dinheiro como voluntário da Worldpackers

DÁ PARA CONCILIAR O VOLUNTARIADO COM O TURISMO?

Dá sim! Quando você decide viajar fazendo voluntariado você está escolhendo viver a viagem de uma forma diferente. Você não vai acordar de manhã cedo, se arrumar e fazer aquele batidão de dois ou três dias pra conhecer a cidade inteira e depois pular pra próxima. Quando você decide viajar fazendo voluntariado, você está pensando primeiramente na economia que vai ter durante a viagem, certo? Afinal, você não vai gastar com acomodação e comida.

No entanto, ao escolher viajar como voluntário, você também escolhe viajar de forma mais tranquila e profunda, fazendo novos amigos, aprendendo novas habilidades e, é claro, conhecendo mais a cultura do lugar através dos olhos e percepções dos nativos daquele lugar.

Então, basicamente quando você decide viajar como voluntário, você sabe que o seu tempo será um pouco mais restrito pra turistar, o que não significa que não dê pra conciliar as duas atividades. Super dá pra explorar a cidade que você está e dá também pra fazer bate e volta em cidades vizinhas. A única diferença é que você não vai fazer isso correndo em três dias e sim vai dividir isso em vários dias durante a sua semana como voluntário.

Em média as horas que você precisa trabalhar num anfitrião são de 5 horas (podendo ser menos ou mais dependendo do anfitrião) e, geralmente, você tem 2 dias de folga por semana. O que significa que você pode se planejar pra turistar antes ou depois do seu horário de trabalho e também durante as suas folgas.


DICA!

Pra ficar conectado durante toda sua viagem, eu recomendo a Yes Brasil um dos chips de internet que eu usei recentemente numa viagem de Worldpackers no meio do mato na França (era uma fazenda afastada da cidade). A internet pegava perfeitamente e voava. Fora que eles têm atendimento pelo Whatsapp pra qualquer tipo de problema no chip.

Yes Brasil está presente em mais de 100 países em parceria com as melhores operadoras de internet do mundo. Você seleciona os destinos e as datas da sua viagem, encomenda o chip online e ele é entregue na sua casa antes da sua viagem. Existem lojas presenciais também, caso você queira retirá-lo pessoalmente. Use o cupom VIDAMOCHILEIRA10 e ganhe 10% de desconto!


DÁ PRA FAZER WORLDPACKERS EM CASAL OU COM AMIGOS?

Dá sim! Em casal, com amigos, pais, filhos, netos, avós… Precisa apenas ser maior de 18 anos (não tem limite de idade). Cada pessoa precisa ter a sua anuidade e na hora de aplicar pra vaga é só mencionar que tá indo com a outra pessoa e a outra pessoa faz o mesmo com você!

Eu fiz um post muito detalhado sobre isso e inclusive deixei o texto padrão que eu me inscrevo na plataforma como exemplo pra quem quiser ver!

Como fazer um voluntariado em casal ou com amigos

COM QUANTO TEMPO DE ANTECEDÊNCIA É BOM APLICAR PARA AS VAGAS?

Em média, recomenda-se que você aplique pras vagas com, pelo menos, um mês de antecedência. Mas, eu diria que o ideal seriam 2 meses de antecedência e, se você for pra um destino concorrido ou em alta temporada, vale aplicar com, pelo menos, 3 ou 4 meses de antecedência.

É muito recomendando que você aplique pra vários anfitriões ao mesmo tempo, já que investir todas as suas fichas em apenas um anfitrião pode ser muito arriscado.

Os anfitriões recebem várias aplicações todos os dias e também tem a questão de alguns voluntários ficarem bastante tempo no estabelecimento suprindo as necessidades que aquele anfitrião tem e aí pode ser que só abra vaga pra um novo voluntário quando aqueles voluntários antigos forem embora ou quando a demanda por ajuda aumentar.

Por isso, a questão da flexibilidade de datas e lugares é tão importante. Mas, mais do que isso, é importante também você trabalhar com muitas opções, pra em vez de depender de uma única resposta poder escolher dentre as várias respostas que você vai receber a que você mais quer ir!

Bom, eu espero que esse post tenha sido útil pra você e se você conhece alguém que tá indo viajar, compartilhe esse post pra ajudar mais pessoas.

Ahhh! Não esquece de me seguir no Instagram (@vidamochileira) pra acompanhar minhas aventuras em tempo real.

Beijos e até a próxima.

Mary

 

Gostou das dicas do blog?

Toda vez que você usa um link do blog, eu ganho uma pequena comissão e você não paga nada a mais por isso (nadinha)! Você simplesmente me ajuda a continuar produzindo conteúdos que, com certeza, vão te ajudar nas suas próximas viagens!

Os links do Vida Mochileira são de serviços que eu mesma uso e recomendo:

– Worldpackers ($10 dólares OFF usando o cupom VIDAMOCHILEIRAWP): Worldpackers
– Hospedagem: Booking.com, Airbnb
– Cartão de débito internacional: Transferwise
– Passeios no Atacama, Salar de Uyuni e Santiago (10% OFF VIDAMOCHILEIRA10): @fuigosteitrips
– Seguro Viagem (5% OFF usando o cupom VIDAMOCHILEIRA5): Seguros Promo
– Seguro Viagem para viagens longas e nômades digitais ($37 dólares por 4 semanas): SafetyWing
– Chip de Internet (10% OFF usando o cupom VIDAMOCHILEIRA10): Chip de Internet Yes Brasil
– Consultoria de viagens comigo: vidamochileira@gmail.com
– Aluguel de carro: Rentcars

Muito Obrigada! Me segue também no Instagram (@vidamochileira) pra acompanhar minhas aventuras!