Roteiro de Edimburgo, Escócia (3 dias)

0

Oi Galera!

Eu conheci Edimburgo em 2013 num mochilão de 10 dias que eu fiz sozinha. Nesse mochilão eu morava em Portugal, na Ilha da Madeira, e peguei uns dias que eu tava tranquila na faculdade pra fazer o roteiro: Londres – Edimburgo – Dublin. Como eu não tinha o blog na época, algumas informações detalhadas (como valores de passeios e gastos mais específicos) vão ficar faltando, mas eu prometo ajudar, na medida do possível, se vocês tiverem qualquer dúvida, basta deixar um comentário nesse post ou me mandar um direct no Instagram (@vidamochileira) que eu respondo no mesmo dia.

O meio de locomoção dessa viagem foram as companhias aéreas low cost, super famosas na Europa (Easyjet e Ryanair). E nas cidades mesmo, eu andava de um ponto turístico ao outro e raramente pegava transporte público. Em Edimburgo, eu fiz tudo andando – tudo mesmo. O que eu sempre recomendo é listar tudo que você quer conhecer no destino que você tá indo e tentar organizar tudo em dias. Agrupe os pontos turísticos pertos uns dos outros em dias diferentes e pense sempre na logística de transportes.

Exemplo: Os pontos turísticos A, B, C e D estão perto da zona X e os pontos turísticos E, F, G, H, I e J estão perto da zona Y. Separe um dia pra fazer a zona X e um dia pra fazer a zona Y, porque dessa forma você gasta uma vez com o transporte de longa distância e depois consegue fazer andando os pontos turísticos ou pegar transporte público que não vai demorar muito de um lugar pro outro.

Às vezes não tem como fugir, você vai ter que ir de uma zona pra outra se seu roteiro tiver muito apertado e você tiver que conhecer tudo em dois dias, por exemplo. Mas, num mundo ideal a melhor forma de se fazer uma programação é pensar na logística de deslocamento e da proximidade dos lugares que você vai conhecer num determinado dia.

MELHOR ÉPOCA DO ANO PRA IR PRA EDIMBURGO?

Isso vai depender de que paisagem você vai querer ver quando visitar Edimburgo. Isso porque Edimburgo é uma cidade bem chuvosa e de temperaturas baixas, além das constantes ventanias. Ou seja, as estações do ano costumam ser bem definidas.

Se você quiser uma resposta na lata sobre a melhor época pra visitar Edimburgo eu diria: Verão! Porque você vai encontrar as ruas movimentadas, pessoas com bom humor, vai poder passear pelos pontos turísticos ao céu aberto e curtir bastante os parques da cidade. No entanto, em contraste com o clima agradável você terá passagens aéreas e hospedagem mais caras devido à alta temporada.

Já no inverno, as temperaturas caem bastante (podendo chegar a temperaturas negativas em janeiro e fevereiro), a frequência de ventos aumenta também e se você der sorte (ou não) pode ver neve em alguns lugares. O problema do inverno é que como as temperaturas são muito baixas, a maioria das pessoas fica de mau humor e a cidade fica com um aspecto triste. O ponto positivo dos meses de inverno é que as passagens aéreas e hospedagem ficam com preços bem acessíveis.

O outono e a primavera são estações interessantes pra fazer uma visita. As temperaturas são amenas, não tem tanto turista na rua como no verão e os preços de passagens aéreas e hospedagem são bem atrativos. Na primavera, em especial, eu acho que é um dos momentos mais lindos de visitar Edimburgo, pela beleza das flores que tomam conta dos parques. Tudo está florido, colorido e verdinho, o que deixa a cidade com um ar alegre e convidativo pra se passear pelas ruas, mesmo que as temperaturas não estejam tão altas como no verão escocês.

OBS: Não importa em que estação do ano você visite Edimburgo é essencial levar na mala: um guarda-chuva e um bom casaco.

O QUE FAZER EM EDIMBURGO?

Royal Mile,

Edinburgh Castle,

Calton Hill,

Princes Street,

Old Town of Edinburgh,

St Giles Cathedral,

Holyrood Palace,

The Grassmarket,

Portobello Beach,

L’Arthur’s Seat,

Greyfriars Bobby,

The Last Drop Tavern,

The Meadows,

Water of Leith Path,

Port o ‘Leith,

The World’s End (PUB),

Holyrood Abbey,

Craigmillar Castle,

New Town of Edinburgh,

Mary King’s Close,

Monument to Sir Walter Scott,

Charlotte Square,

Neuk East coastal trail,

North Bridge,

National Galleries of Scotland,

Old Calton Cemetery,

Holyrood Park,

The Heart of Midlothian (beside the Church of St. Giles),

Gladstones Land (the Hub),

Royal Museum,

St John the Evangelist’s Church,

Deacon Brodie’s Tavern,

Church of Tron Kirk,

Kaplan Aspect Edinburgh,

Princes Garden,

The Parish Church of St Cuthbert,

Cementery of St. Cubert Church,

Victoria Street,

Statue of Adam Smith,

Forth Bridge,

Deyburgh Abbey,

St mary’s Cathedral,

The Mound,

Scotch Whisky Experience,

The Elephant House,

Hotel Missoni (tirar foto com os guardas vestindo os tradicionais trajes escoceses),

St Andrew’s Square

FOR A DE EDIMBURGO – STIRLING

Stirling Castle,

The Wallace National Monument,

Loch Lomond,

Abbey Craig Natural Park,

Morrisons Cold Beer Company (PUB),

Europa Music,

Stirling Bridge,

The Albert Halls,

Cambuskenneth Abbey,

Church of the Holy Rude,

Loch Ness (Highlands – other city),

Castlecroft,

King Street,

Airthrey Loch,

University of Stirling Castle Airthrey,

Mercat Cross,

Stiring Palace,

Murray Place

QUANTOS DIAS FICAR EM EDIMBURGO?

Eu fiquei 2 dias em Edimburgo e fiz um bate e volta de um dia em Stirling (uma cidade medieval vizinha de Edimburgo) e consegui conhecer bastante coisa, tudo que eu queria. Acho que 3 dias em Edimburgo são suficientes. E aí fica a seu critério, conhecer mais os entornos de Edimburgo ou fazer esse bate e volta de trem até Stirling que é bem interessante e bonita.

Como eu fui na primavera os campos estavam todos verdinhos e as árvores estavam repletas de flores. As paisagens estavam lindas e foi muito especial fazer essa viagem sozinha nessa estação do ano!

 

ONDE SE HOSPEDAR EM EDIMBURGO?

O hostel que eu fiquei em Edimburgo era bem simples, mas era muito bem localizado o que pra mim foi um fator importante.

Vou listar abaixo os hostels que eu fiquei (todos bem simples) e alguns recomendados pelo Booking.com por ter mais gente procurando:

 – Brodies Hostels

– Leonardo Royal Hotel Edinburgh Haymarket

– Cityroomz Edinburgh

– The Hostel

– Safestay Edinburgh

– Cowgate Hostel

GASTOS DA VIAGEM DESSE ROTEIRO DE EDIMBURGO

Como eu falei ali em cima, eu viajei pra Edimburgo em 2013 quando eu ainda não tinha o blog e não tinha o hábito de anotar todos os meus gastos durante as viagens.

Na época (2013), o que eu fazia na hora do meu planejamento pra ter, mais ou menos, noção de quanto eu ia precisar juntar pra viagem, era calcular por alto minhas despesas dessa forma – e durante a viagem tentava me manter dentro do plano estipulado:

  • 10,00 euros por dia pra alimentação;
  • 15,00 euros por dia pra acomodação;
  • 10,00 euros por dia com passeios e imprevistos;
  • A conta do transporte eu fazia antes a partir do valor das passagens de avião e os transportes nas cidades eu tentava gastar o mínimo possível com transporte público, muitas vezes optando por andar o dia todo pra economizar – caso eu já soubesse que uma cidade ou outra tinha pontos turísticos em bairros muito afastados, eu calculava mais ou menos 5,00 euros por dia de transporte público;

OBSERVAÇÃO IMPORTANTE: Usei esses valore e a moeda euros, nesse caso, pelo roteiro ter sido na Europa. Como eu morava em Portugal na época, eu tinha, mais ou menos, noção dos valores das coisas. Mas, se fosse em um país da América Latina ou da Ásia, por exemplo, eu pesquisaria em blogs de viagens quanto as pessoas, geralmente, gastam em cada um dos tópicos acima e faria as contas baseadas no meu estilo de viagem e no quanto tenho pra gastar.

OBSERVAÇÃO IMPORTANTE 2: Esses cálculos eu fazia quando viajava sozinha e que meu objetivo era gastar pouco. Minha dica é usar esse cálculo como base, mas pensar também no estilo de viagem que você quer fazer e quanto está disposto e tem pra gastar. Outra coisa muito importante é levar sempre um dinheiro como reserva pra caso você tenha um mega imprevisto (como eu, que tive que pagar uma multa de 100,00 euros em Viena). Sempre tenha, pelo menos, 100,00 ou 200,00 euros a mais do que o planejado em caso de emergência.

Hoje em dia, o que eu faço é pesquisar bastante em blogs de viagem e nos sites das cidades pra ver o preço de tudo (passeios, transporte público e comida) pra fazer um planejamento bom e o mais próximo da realidade possível. Mas, continuo levando meus 200,00 euros a mais (extras) pra casos de emergência (OU, se preferir, você pode estipular 200,00 dólares em caso de moedas diferentes numa mesma viagem). Por exemplo: Recentemente eu perdi o meu voo pra Inglaterra e tive que pagar 200,00 libras pra remarcar meu voo, se eu não tivesse meu dinheirinho de reserva estaria ferrada e teria que pedir emprestado pros outros.

Você pode se planejar o máximo que puder, mas imprevistos acontecem e ninguém está livre deles. Por isso, esteja preparado pros que vão vir nas suas viagens!

DICA DE OURO: Existe uma aba no blog chamada “ROTEIROS GRATUITOS” e lá você pode baixar todas as planilhas que eu tenho de roteiros de viagem. É tudo gratuito e você encontra na planilha não só dica de lugares pra visitar, como também dicas de transportes, hostels e gastos.

 

Espero que esse post tenha sido útil e se você conhece alguma pessoa que precisa ler isso, compartilha o link com ela!

Ahh! Não esquece de me seguir no Instagram (@vidamochileira) pra acompanhar as minhas aventuras!

Até a próxima!

Beijos,

Mary

 

Gostou das dicas do blog?

Toda vez que você usa um link do blog, eu ganho uma pequena comissão e você não paga nada a mais por isso (nadinha)! Você simplesmente me ajuda a continuar produzindo conteúdos que, com certeza, vão te ajudar nas suas próximas viagens!

Os links do Vida Mochileira são de serviços que eu mesma uso e recomendo:

– Worldpackers ($10 dólares OFF usando o cupom VIDAMOCHILEIRAWP): Worldpackers
– Hospedagem: Booking.com, Airbnb
– Seguro Viagem (5% OFF usando o cupom VIDAMOCHILEIRA5): Seguros Promo
– Chip de Internet (10% OFF usando o cupom VIDAMOCHILEIRA10): Chip de Internet Yes Brasil
– Aluguel de carro: Rentcars
– Consultoria de viagens comigo: vidamochileira@gmail.com
– Passeios no Atacama, Salar de Uyuni e Santiago (10% OFF VIDAMOCHILEIRA10): @fuigosteitrips

Muito Obrigada! Me segue também no Instagram (@vidamochileira) pra acompanhar minhas aventuras!