KOH PHI PHI (Roteiro completo – 3 dias)

Ko kradan
KOH LANTA (Four Islands Tour)
8 de junho de 2017
Koh Nang Yuan
KOH TAO (Roteiro completo – 3 dias)
29 de junho de 2017
 
Falaaaa galeraaaaa!

Antes de começar a falar qualquer coisa, CLIQUE AQUI e assista o vídeo que eu e Mark gravamos na Tailândia pra você ler esse post com mais emoção.

Como a Tailândia se tornou um dos destinos mais cobiçados dos últimos tempos, resolvi detalhar o meu roteiro em forma de “diário” pra explicar tim tim por tim tim como foi minha viagem por esse país sensacional.

Pra facilitar a busca de vocês e ser mais detalhista em informações, vou separar minha viagem em quatro posts (Bangkok, Railay Beach, Koh Phi Phi e Koh Tao), não vou escrever sobre Chiang Mai, porque infelizmente não tivemos tempo de conhecer essa cidade, já que fomos pra lá só pra ir ao Elephant Jungle Sanctuary – CLIQUE AQUI e leia o post.

E se fotos não são suficientes pra mostrar a grandiosidade dessas criaturas, CLIQUE AQUI e assista o vídeo mais fofo que você respeita.

Ahhhhh! Lembrando que você pode baixar a planilha completa com o meu roteiro e os gastos dessa viagem CLICANDO AQUI.
OBS: Fiz um post detalhado sobre “Onde comer e dormir na Tailândia”. CLIQUE AQUI e veja meus comentários e dicas.

Antes de irmos pros relatos diários da minha estadia em Koh Phi Phi é muito importante que você defina fazer sua viagem na melhor época possível para evitar perrengues ou transtornos.

A Tailândia tem um clima tropical que pode ser dividido em duas estações: o período seco e o período de chuvas. Você pode visitar o país durante quase todo o ano, mas o período de chuvas pode acabar com os teus dias de praia e pele morena!

O país pode ser dividido em 3 áreas diferentes e cada uma delas tem suas respectivas épocas secas e de chuvas. Dessa forma, para encontrar a melhor época pra visitar a Tailândia, é importante entender suas regiões pra saber se encaixa com teu planejamento de viagem.

CLIQUE AQUI e leia o post sobre as dicas gerais da Tailândia.

As praias mais famosas da Tailândia estão na costa oeste e são banhadas pelo Mar de Andaman. As estações dessa área 2 são bem parecidas com as da área 1 (Bangkok e norte da Tailândia), mas por lá o clima é muito mais afetado/prejudicado pelas monções.

Dessa forma, a melhor época pra visitar esta região da Tailândia também é entre os meses de Novembro e Abril. Sendo que de Novembro a Janeiro as temperaturas estarão mais amenas que Março em diante (muito quente).

ROTEIRO DE 3 DIAS EM KOH PHI PHI
Koh Phi Phi é uma das ilhas mais famosas da Tailândia por causa do famoso filme “A Praia” do Leonardo di Caprio e tem uma das noites mais animadas também (depois de Bangkok, na minha humilde opinião – tirando a Full Moon Party)!

Ficamos três dia inteiros em Koh Phi Phi e super recomendo você fazer o mesmo. Dá pra ficar só dois dias? Dá! Mas vai ficar corrido. Três dias acho que são suficientes pra você conhecer tudo que tem pra conhecer por lá.

Saímos de Koh Lanta às 8:10 e chegamos em Koh Phi Phi às 9:35. Assim que a gente desceu no píer nos cobraram uma taxa de preservação de 20,00 Baht por pessoa. Pagamos a taxa e seguimos direto pra Krabi Konnect (agência do passeio Maya Bay Sleep Aboard) pra deixar nossos mochilões lá e pegar as instruções do passeio (que já tínhamos reservado e pago com dois meses de antecedência pelo site).

DICA IMPORTANTE: Se você for fazer o passeio Maya Bay Sleep Aboard tente marcá-lo no primeiro dia que você estiver em Koh Phi Phi por dois motivos:

1- Se as condições climáticas não estiverem favoráveis (muito vento ou chuva) o passeio é cancelado e eles remarcam pra outro dia;

2- Economizar uma diária no hostel.

Eu e Mark pensamos nesses dois fatores na hora de fechar nosso passeio e funcionou muito bem! O passeio começa às 15:00, então dá tempo de você chegar de qualquer outra ilha e ainda fazer o passeio do Maya Bay Sleep Aboard no mesmo dia (que foi o que a gente fez).

DICA IMPORTANTE 2: Já chegue em Koh Phi Phi com sua mochila de ataque pronta pro passeio do Sleep Aboard, porque facilita muito sua vida e você ganha tempo. É pá pum! Chegou em Koh Phi Phi vai pra Krabi Konnect, deixa a mala ou o mochilão na sala de bagagens (eles tem um local específico onde as pessoas deixam as malas), tranca sua mala com cadeado (se for mochilão, vai na fé mesmo – a gente não trancou o mochilão não) e leve um cadeado extra pra trancar sua mochila de ataque no barco.

Quando você for mergulhar, inevitavelmente, vai ter que deixar seu dinheiro, passaporte e celular no barco, então é muito importante que você tranque a mochila de ataque com cadeado e leve a chave com você (eu passo um elástico na chave e prendo no braço – tipo chave de parque aquático, sabe?). Nunca de bobeira com dinheiro, passaporte e pertences.

 
# DIA 1 (MAYA BAY SLEEP ABOARD)
Como eu disse antes, chegamos em Koh Phi Phi e já fomos logo deixar as malas na Krabi Konnect e a moça nos disse que tínhamos que estar no píer de Ton Sai às 14:45 porque o barco sairia pro passeio às 15:00.

Como ainda eram 10:00 tínhamos bastante tempo pra explorar a ilha. Encontramos a Rafa e o Júnior e decidimos fazer a trilha do View Point! Fomos caminhando e seguindo as placas até acharmos o início da trilha. O sol tava queimando e a trilha era bem chatinha, não era difícil, era meio íngreme (nada demais, mas pra quem é sedentário que nem a gente... Dá uma boa cansada) e pra variar estávamos de chinelo o que dificultou um pouco mais.

OBSERVAÇÃO: Existem, pelo menos, três diferentes trilhas pro mesmo View Point. Todas duram em média o mesmo tempo (de 15 a 20 minutos).

Chegamos lá em cima esbaforidos! Tivemos que pagar uma taxa de preservação de 30,00 Baht por pessoa, mas o visual valeu cada escorregada que levamos no caminho e cada centavos que pagamos! Que vista incrível! Sério! Você precisa colocar o View Point de Koh Phi Phi no seu roteiro! Fomos na parte da amanhã com sol escaldante e conheço pessoas que foram no pôr do sol. A maioria diz que ir na parte da manhã é mais bonito por causa da cor do mar. Com o sol se pondo o mar não fica tão azul. Cada um tem um gosto diferente... Não importa o horário que você for, só tenha certeza de que vai fazer essa trilha e contemplar esse visual.

Depois de tirar muitas fotos e tomar um suquinho no barzinho no View Point, descemos pela mesma trilha e fomos direto almoçar! Comemos num dos restaurantes na rua principal e pagamos 370,00 Baht no almoço pros dois (algo em torno de R$37,00 reais pro casal) e depois seguimos pra praia de Lo Dalum e ficamos curtindo um solzinho e descansando do almoço pra matar o tempo até a hora do passeio.

Quando deu 14:00 fomos andando até o píer e paramos no 7 eleven pra comprar uns biscoitos (just in case). A gente sabia que teria comida e bebida, mas eu sou muito chata pra comer (principalmente comida apimentada) e resolvi garantir meu jantar! Hahahahahaha

SE VOCÊ QUISER LER TODO RELATO DETALHADO DE COMO FOI A NOSSA EXPERIÊNCIA NO MAYA MAY SLEEP ABOARD, CLIQUE AQUI!

# DIA 2
Chegamos do passeio Maya Bay Sleep Aboard às 9:40 no píer de Ton Sai e estávamos sedentos por um banho de água doce. Fomos direto pra Krabi Konnect pegar nossos mochilões e partir em busca do nosso hostel.

Depois de andar por 30 minutos e nos perder três vezes, finalmente achamos nosso hostel. Caraaaa! Pior escolha que fizemos na viagem em relação à hospedagem! Pagamos barato, mas o barato não tinha sinônimo de limpeza! Hahahahahahahaha

Ficamos no GOLDEN HILL BUNGALOWS: O hotel fica no meio da mata e não é bem localizado (fica meio que numa favelinha, distante do fervo do centrinho – 10/15 minutos). As tomadas não funcionavam direito. Não tinha ar condicionado, só ventilador. As roupas de cama estavam meio sujas e tinha umas larvinhas em cima da cama. Encontramos uma barata no banheiro e o chuveiro só tinha água fria. O wi-fi não pega direito nos quartos (sinal muito fraco) e na recepção o wi-fi tem hora pra ser usado.

Umas amigas ficaram hospedadas no THE WHITE e curtiram bastante. O valor é super acessível e o hotel fica bem no coração do centrinho de Koh Phi Phi.

Chegamos na recepção e demoramos uns 30 minutos pra fazer o check-in. Depois tivemos que esperar mais 10 minutos pra moça nos mostrar nosso quarto. Chegando lá, Mark queria me dar um tiro! Hahahahahaaha As tomadas não funcionavam e o ventilador funcionava quando queria (e tava um calor do inferno no quarto e se abrisse a janela entrava mosquito!) Hahahahahaha Olha a situação!

Aí descemos na recepção e pedimos pra trocar de quarto! A princípio fizeram cara feia, mas depois trocaram. No novo quarto tinham duas tomadas que funcionavam, mas era ainda mais no topo da mata (a gente tinha que subir várias escadas pra chegar no nosso quarto).

Depois de tomarmos banho, deitamos por 30 minutos na cama e partimos em direção ao píer pra encontrar a galera que conhecemos no passeio do Maya Bay Sleep Aboard. Nós tínhamos combinado de rachar um táxi boat até a Long Beach porque passaríamos o dia nessa praia. Cada um pagou 100,00 Bahts e o trajeto durou 10 minutinhos.

Eu e Mark chegamos lá já pensando em comer! Hahahahaha Deixamos as coisas na areia com as meninas e fomos ao restaurante do lado fazer uma boquinha (pagamos 340,00 Bahts pro casal). Curtimos a praia (que não tem nada demais, pra ser bem sincera), que pra gente caiu como uma luva depois de um dia inteiro dentro do barco (a gente ainda tava com a sensação de balanço do mar hahahaha).

Tínhamos pensado em alugar um caiaque e ir remando até a Monkey Beach e ver o pôr do sol na Nui Bay, mas estávamos tão cansados que ficamos só pela Long Beach mesmo! Depois encontramos mais dois amigos por lá e as meninas foram ver o View Point fazendo a trilha que começa da Long Beach (30 minutos de caminhada). Como ficamos até o pôr do sol, acabamos comendo mais uma vez (pagamos 310,00 Bahts pro casal).

O pôr do sol foi bem sem graça porque o sol tava bem fraco (tinha chovido na noite anterior). Aí chegamos no centrinho de Koh Phi Phi e fomos procurar (junto com o nosso casal de amigos) um lugar pra fechar o passeio do dia seguinte! Queríamos alugar um Long Tail privado por 6 horas pra nós quatro, porque queríamos fazer as praias do norte:

- Maya Bay **

- Bamboo Island

- Mosquito Island

- Lo Lana Bay

- Nui Bay

- Monkey Bay (é onde tem os macacos! A Monkey Beach não tem macacos)

- Wah Long

** Incluímos a Maya Bay de novo, porque como a gente não pegou sol no dia anterior queríamos dar uma última chance a nossa sorte.

 
Achamos uma agência logo na saída do píer em frente ao 7 eleven (ALEX TOUR) que tinha uma moça super gente boa e simpática que fez um preço acessível pra gente: 3.500,00 Bahts o barco pra 4 pessoas por 6 horas, ou seja, 875,00 Bahts por pessoa (R$ 87,50 reais). Tínhamos feito umas pesquisas no dia anterior e esse foi o valor mais barato que achamos. Pagamos o valor total pra ela e combinamos de sair no dia seguinte às 8:30 da porta da agência.

Voltamos pro hostel e depois de tomarmos banho deitamos por uma hora na cama pra ver se a sensação de onda parava rsrs! Tínhamos combinado com a galera que conhecemos no passeio Maya Bay Sleep Aboard de encontrá-los às 21:00 no Reggae Bar pra ver a luta de Muay Thai! Caracaaaaa! Melhor coisa que fizemos! Que parada foda!

Pra entrar no bar tem que consumir bebida. Pode ser só uma água se você não quiser gastar, mas faça um favor a si mesmo e sente na arquibancada ou nas mesinhas pra ver as lutas! Tem luta tanto de profissionais quanto de gente aleatória que dá a loka e decide lutar! E se vence a luta ganha balde de bebida alcoólica de graça!!! Ahhhh!!! Detalhe! As lutas podem ser tanto masculinas quanto femininas.

Basicamente uma pessoa sobe no ringue e desafia a plateia, aí quem quiser comprar a briga com a pessoa do ringue levanta a mão e se dirige ao ringue pra colocar roupinha de Muay Thai e tudo e aí começa a luta! É muito maneiro!

Depois de lá decidimos partir pra praia pra curtir as festas que rolam por lá! Tem show de pirotecnia com fogo, dança da cordinha com distribuição de shot de vodka gratuito, galera dançando adoidado, galera dançado em cima da mesa, muita gente bêbada e muita gente feliz e animada! É bem maneiro pra quem tá querendo uma noite inesquecível cheia de agito! São vários bares que tocam músicas diferentes um do lado do outro e, a maioria, não cobra entrada. Ou seja, você pode se divertir pra caraca e só pagar as bebidas que você consumir!!!!

OBSERVAÇÃO: Se você quiser fazer aquelas tatuagens tailandesas tradicionais de Bamboo em Koh Phi Phi a média de valores pra uma tattoo pequena é de 1.500 Bahts (R$ 150,00 reais) e 4.000 Bahts (R$ 400,00 reais) a tattoo grande.

OBSERVAÇÃO 2: Se quiser suco de laranja ou qualquer outro tipo de suco peça SHAKE em vez de suco, porque suco é como se fosse pra gente o refresco (bem fraco e aguado) e shake é como se fosse o nosso suco no Brasil. Meio complicado, mas vai por mim: Foca nos shakes!

OBSERVAÇÃO 3: O 7 eleven em Koh Phi Phi é mais caro que nos outros lugares! O misto que em Bangkok a gente pagava 25,00 Bahts custava 39,00 Bahts em Koh Phi Phi.

Ficamos na balada praiana até às 00:45 e voltamos pro hostel pra descansar porque no dia seguinte teríamos o passeio de barco às 8:30 da manhã e estávamos só o pó de cansados.

 
# DIA 3 (PRAIAS DO NORTE)
Acordamos mega e cedo e fomos tomar café da manhã no 7 eleven porque nosso hostel não oferecia café da manhã. Chegamos lá na agência às 8:15, mas nossos amigos tiveram um pequeno problema intestinal e acabamos atrasando a nossa saída.

Saímos do píer de Ton Sai às 8:50 e chegamos em Maya Bay às 9:25! A praia já estava um pouco cheia, mas nada bizarro (ainda deu pra tirar muita foto bonita sem uma cabeçada atrás da gente). A melhor coisa é sair às 8:00 de Ton Sai e chegar na Maya Bay às 8:30 e ficar lá até às 9:30, porque às 10:00 da manhã enche muito!

OBSERVAÇÃO: Os long tails geralmente oferecem água, frutas e snorkel já inclusos no valor do passeio.

Saímos de Maya Bay às 10:05 (dessa vez conseguimos ver o sol e a água cristalina – foi perfeito, nem parecia a mesma praia de ontem) e chegamos na Bamboo Island às 11:05.

Pagamos uma taxa obrigatória de 400,00 Bahts por pessoa pra visitação nas praias. Você paga essa taxa uma vez só e pode visitar quantas praias quiser.

A Bamboo Island ficou marcada no meu coração! É sem dúvida alguma uma das minhas praias favoritas na Tailândia e foi uma das praias mais lindas que já vi na vida. Água azul transparente e areia branquinha. A Bamboo Island é grande e tem espaço pra todo mundo (não é que nem a Maya Bay que tem um espaço pequeno de areia que fica todo mundo amontoado). Não deixe de colocar Baboom Island no seu roteiro!

Saímos da Bamboo Island às 12:45 (acabamos perdendo a hora por lá, ficamos mais do que tínhamos planejado hahahahahahaa) e chegamos em Lo Lana Bay às 13:14.

Essa praia é bem calma, sem muvucada (não tinha ninguém lá quando fomos) e não se compara em nada com as praias que vimos antes! É bonita, mas nada de diferente! Água verde transparente, mas não me chamou muita atenção pra ser bem sincera.

Saímos de Lo Lana Bay às 13:28 e chegamos em Nui Bay às 13:35. Se eu soubesse como era a Lo Lana Bay, eu teria cortado ela do roteiro (minha opinião, tá? Meus amigos amaram essa praia, mas eu não curti tanto) e teria ficado mais tempo na Nui Bay.

Essa praia tem corais lindos e muitos peixes, fora os pedregulhos lindos que dão charme às praias tailandesas e a água cristalina azul. Vale a pena passar em Nui Bay e fazer snorkeling por lá. Saímos da Nui Bay às 14:05 e fomos pra Monkey Bay (que nego acha que é a Monkey Beach, mas a Monkey Beach é outra praia e é mais difícil de ver macacos nela, já na Monkey Bay é garantido você encontrar os macaquinhos por lá, mas é uma confusão de nomes que a gente acaba se perdendo, só deixe claro pro barqueiro que você quer ver macacos hahahahahaha) e chegamos lá às 14:14!

Ahhhh! Esqueci de falar! Quando estávamos em Nui Bay, nossas 6 horas de passeio estavam quase acabando (perdemos completamente a noção na Bamboo Island rsrs) e decidimos pagar mais uma hora extra pra acabar de fazer o roteiro que tínhamos planejado. A hora extra do barco é 500,00 Bahts (R$ 50,00 reais), o que deu um total de 125,00 Bahts por pessoa (R$ 12,50 reais).

OBSERVAÇÃO: É muito importante que você tenha cuidado com os macacos! Eles são fofinhos, mas são selvagens e agressivos. Como muita gente dá comida pra eles, eles acabaram criando o hábito de vir em direção às pessoas procurando comida, às vezes até pegam sua mochila e saem correndo se você der bobeira.

Vimos um menino dando comida pra tirar fotos com o macaco e do nada o macacos se revoltou atacou o menino, que deu um chute no macaco, que começou a gritar e DO NADA todos os macacos começaram a correr atrás das pessoas.... Caraaaaa que susto! Peguei a mão do Mark e saímos correndo pra água e quando olhei pra trás tava geral correndo pra água também! Hahahaha MÓ SUSTO DA PORRA!

Eu sei que uma foto com um macaco na sua cabeça ou no seu ombro iria bombar seu Instagram, mas pense na sua saúde antes de tudo! Se você levar uma mordida de um animal desses, além de poder pegar uma doença, você ainda vai gastar dinheiro com vacinas (que às vezes são reembolsadas pelo seguro e às vezes não) e ainda pode estragar sua viagem!

Tente tirar foto sim, mas tome muito cuidado!

Depois desse ataque dos macacos que presenciamos ainda descobrimos que uma das meninas que conhecemos no passeio Maya Bay Sleep Aboard for mordida por um macaco e tava enlouquecida tentando falar com o seguro saúde pra ver o que tinha que fazer.

Saímos da Monkey Bay às 14:30 e chegamos na Wang Long às 14:47. É como se fosse uma lagoa rodeada de rochas, mas em vez de um lago calmo tem a força do mar. Percebemos que tava rolando uma correnteza e ficamos atentos pra não sermos puxados por ela. Conseguimos aproveitar um pouquinho daquela paisagem antes de começarem a chegar mais barcos e lotar o lugar.

Saímos da Wang Long às 15:15 e chegamos no píer de Ton Sai às 15:30! Como estávamos morrendo de fome, paramos num restaurante chamado Tom Yam pra almoçar (pagamos 419,00 Bahts pro casal) e saímos de lá felizes e satisfeitos.

Voltamos pro hostel e fomos tomar banho e descansar, afinal seria nossa última noite em Koh Phi Phi e decidimos ir no Reggae Bar ver a luta de Muay Thai de novo hahahahahaha.

Já eram umas 21:00 quando encontramos o mesmo casal de amigos e fomos jantar no Grand PP Arcade, que foi o restaurante mais arrumadinho que fomos durante toda viagem! Mas, como eu e Mark tínhamos almoçado um pouco antes, decidimos dividir entre nós dois um risoto de camarão com frango que vem dentro de um abacaxi (prato super tradicional nas ilhas da Tailândia) e Mark tomou uma cerveja e eum um milk shake (400,00 Bahts pro casal).

Depois disso, nós quatro fomos pro Reggae Bar encontrar um blogueiro brasileiro que mora em Koh Phi Phi e é instrutor de mergulho por lá (Rodrigo do @blogtravelerbr). O cara é super gente boa e manda muito nos mergulhos! Já viu tudo que é animal marinho: tubarão, baleia, tartaruga, todos os peixes que você possa imaginar, foca... Se você tá pensando em fazer mergulho na Tailândia, Koh Phi Phi é um ótimo lugar pra você se encantar com o fundo do mar (vou deixar as informações que o Rodrigo me passou sobre o mergulho aqui no final desse post, tá?)

Depois de ver várias lutas épicas (sérioooo! Foi muito sinistro dessa vez) fomos pra festa na praia (a mesma que fomos no dia anterior) e ficamos por lá por m tempinho curtindo a vibe e dançando a dança da cordinha que eu jurava que era de fogo, mas depois percebi que era só um LED vermelho hahahahahaha!

Já tava bem tarde e eu e Mark decidimos voltar pro hostel pra organizar os mochilões, tomar banho e dormir, porque no dia seguinte acordaríamos bem cedo pra pegar o ferry pra Krabi e começar a saga pra chegar em Koh Tao!

Mas, essa odisseia é papo pra outro post!

 
SOBRE O MERGULHO EM KOH PHI PHI
Nós não fizemos o mergulho em Koh Phi Phi porque já tínhamos nos programado de fazer isso em Koh Tao, antes mesmo de conhecermos o Rodrigo! Aí como já tava tudo agendado não deu pra mudar os planos, mas acho que se pudesse voltar no tempo, escolheria mergulhar em Koh Phi Phi também apesar de ser um pouco mais caro que em Koh Tato, porque pelas fotos e vídeos do Rodrigo o fundo do mar de Phi Phi é muito foda.

Rodrigo me mandou um email com os detalhes do mergulho que ele faz em Koh Phi Phi e vou copiar aqui pra vocês!

“Olá, tudo bem?

Meu nome é Rodrigo Siqueira, sou Instrutor de Mergulho PADI e moro em Koh Phi Phi 🌴☀

Estou trabalhando na Profun Dive Center, uma escola de mergulho 5 STAR PADI. É demais!! Equipamentos excelentes, barco bom, tudo muito profissional. É a única escola da ilha que inclui um seguro de mergulho (sem cobrar nada mais por isso).

Abaixo seguem as informações dos programas de mergulho que faço.

---------------

DSD - Discover Scuba Diver (conhecido no Brasil como Batismo).

Essa é uma experiência de mergulho, para aqueles que não possuem certificação.

Consiste basicamente em 2 imersões de 50 min aprox. em 2 pontos distintos do Arquipélago Phi Phi.

No primeiro mergulho é feito um treinamento curto (3 habilidades) para que você tenha uma experiência segura e confortável. É bem facinho e, dependendo do seu desempenho, não dura mais do que 5/10 minutos.

Os lugares são lindos e se vê muito da vida marinha local: Muitos Peixes (incluindo o Nemo 😜), tartaruga, lagostas, caranguejos etc..

Além disso, a temperatura da água é um espetáculo: 29ºc!!

Como comentei acima, o mergulho dura aproximadamente 50 minutos. Após isso voltamos para o barco, onde temos mais ou menos 1 hora de descanso até o 2º mergulho. Nesse período geralmente parados na Maya Bay (mas não descemos do barco). Está incluído frutas (melancia e abacaxi), uma comida Thai (fried rice ou Pad Thai), além de café, água e chá.

O segundo mergulho é Ainda mais divertido, pois não precisamos mais treinar as habilidades. Então é só mergulhar e curtir o fundo do mar daqui (que é incrível!!).

Essa experiência dura 1 turno (manhã: 7:30 às 12:30 ou tarde: 13:30 às 18:30), custa 3.400 Baths (aprox. R$ 340) e inclui absolutamente tudo que comentei acima (instrução, equipamentos, taxas ambientais, taxas da PADI, seguro mergulho, comida no barco..).

---------------

Fun Dives - Para aqueles que já são mergulhadores certificados

Consiste basicamente em 2 imersões de 50 min aprox. em 2 pontos distintos do Arquipélago Phi Phi.

Profundidade e perfil de mergulho será de acordo com o seu nível de certificação.

A vida marinha aqui é incrível: Muitos Peixes locais, tartarugas, lagostas, caranguejos etc..

Além disso, a temperatura da água é um espetáculo: 29ºc!!

Como comentei acima, o mergulho dura aproximadamente 50 minutos. Após isso voltamos para o barco, onde temos mais ou menos 1 hora de Intervalo de Superfície até o 2º mergulho. Nesse período geralmente paramos na Maya Bay (mas não descemos do barco). Está incluído frutas (melancia e abacaxi), uma comida Thai (fried rice ou Pad Thai), além de café, água e chá.

Feito o intervalo de superfície vamos para um segundo mergulho, também de 50 minutos.

Temos saídas pela manhã e tarde (manhã: 7:30 às 12:30 ou tarde: 13:30 às 18:30), custa 2.500 Baths (aprox. R$ 250) e inclui absolutamente tudo que comentei acima (equipamentos novos e de qualidade, taxas ambientais, seguro mergulho, comida no barco..).

Temos também outros níveis cursos PADI, especialidades, além de mergulho noturno, naufrágio etc.

---------------

CURSO OPEN WATER PADI

O curso Open Water Diver PADI é ideal para quem deseja aprender a mergulhar com equipamento SCUBA e se tornar um mergulhador certificado. O objetivo do curso é ensinar os conhecimentos fundamentais e as habilidades que o mergulhador básico precisa para mergulhar com um amigo/dupla, independente de supervisão. Com o curso básico você já conseguirá mergulhar até 18 metros em lugar do mundo.

O curso é feito em etapas e ao finalizá-las você receberá a certificação de mergulhador básico - Open Water Diver PADI.

Na primeira etapa você inicia o curso fazendo um estudo independente, através da leitura do manual e/ou do vídeo Open Water Diver PADI. É bem fácil e divertido.Depois faremos uma aula teórica (1 turno: manhã, tarde ou noite) para corrigir as respostas e reforçar os conceitos fundamentais do curso básico.

Após as aulas de teoria partiremos para o treinamento em águas confinadas, feita em uma praia bem legal aqui de Koh Phi Phi, onde serão apresentadas as habilidades básicas necessárias para você mergulhar com segurança e diversão. Essa etapa dura um turno também (manhã ou tarde).

Feito isso faremos ainda 2 saídas em barco para pontos de mergulho do arquipélago Phi Phi. São feitas quatro (04) mergulhos de graduação em águas abertas integrando os princípios aprendidos nas aulas de teoria e as habilidades aprendidas nas aulas em águas confinadas.

Sobre custos, o curso completo custa 13.800 Baths (aprox. R$ 1.380) e inclui todos os gastos relacionados a Certificação (instrução, equipamentos, taxas ambientais, taxas da PADI, seguro mergulho, comida no barco..).

Esse preço é tabelado aqui na ilha, ou seja, todas as 14 escolas devem cobrar a mesma coisa. Então já que não se pode competir em preço, se compete em qualidade.

Sobre a duração o vai depender da sua disponibilidade. Em 3 ou 4 dias é possível fazer.

---------------

Qualquer dúvida que tenham é só me escrever.

Também, tenho um Blog de viagens onde vou dando dicas. Se chama Blog TravelerBR e o link é esse: www.travelerbr.com.

No Instagram @BlogTravelerBR vou postando várias dicas aqui da ilha, como passeios, lugares interessantes para ir, comer, etc, além do mergulho.

Qualquer coisa estou à disposição!

Abraços

Rodrigo Siqueira”

Espero que vocês tenham curtido o meu diário de viagem de Koh Phi Phi e se tiverem qualquer dúvida sobre os passeios ou sobre o roteiro é só me mandar email (contato@vidamochileira.com.br) ou um direct no Instagram que responde rapidinho.

Obs: Se você gostou dos meus biquínis, você pode encontrar esses e muitos outros modelos no site da Apneia.

Até a próxima!
 



Maryana Teles
Maryana Teles
Carioca, publicitária e apaixonada (digamos que, talvez, viciada) por viagens de estilo low cost. 25 países na bagagem e muitas histórias, micos, dicas e inspirações pra quem também vive (ou quer viver) uma VIDA MOCHILEIRA!
  • Suelen

    Oii Como vc comprava os tickets dos Ferrys antes? Em qual site? Fiquei meio na dúvida do deslocamento deles e dos boats