12 Golpes em Paris (os mais comuns entre os turistas)

0

Paris é super famosa pela sua história, arquitetura e beleza, mas também é bem famosa pelos diversos golpes em turistas. O que você precisa ter em mente é ter muito cuidado com sua mochila e bolsa (de preferência andar com elas pra frente), se alguém te parar pra te pedir dinheiro, pra você assinar abaixo assinado, pra te ajudar a comprar bilhete de metrô, pra pedir ajuda porque é surdo-mudo, pra te dar pulseirinha… É CILADA, BINO!

Viu alguma coisa nesse sentido, corre! Geralmente essas pessoas não estão sozinhas e não são elas que vão te roubar e sim os parceiros que tão só esperando você se distrair pra abrir sua mochila ou pegar alguma coisa no seu bolso traseiro. Não preciso nem falar sobre não deixar nada no bolso de trás da calça, né?

Ahh! Muito cuidado dentro do metrô também porque vira e mexe tem uns esquemas estranhos, tipo alguém do nada começar a gritar em francês com você e você se distrair tentando entender o que você fez e quando vai ver outra pessoa furtou a carteira que estava na sua bolsa (isso aconteceu com uma amiga minha).

Dinheiro e passaporte SEMPRE NA DOLEIRA.

Apesar de todos os golpes e esquemas, é tranquilo passear por Paris. Eu mesma passeei sozinha e não senti medo em nenhum momento. Ninguém vai te roubar com arma ou te machucar. É só ficar ligado e o tempo todo alerta que você não será alvo dos furtos. Ahhh! É importante não dar trela quando as pessoas vierem te abordar com uns papos tortos ou insistirem muito pela sua atenção. Ignora e sai andando.

VAMOS AOS GOLPES EM PARIS MAIS FAMOSOS ENTRE OS TURISTAS!

1- Golpe do vagão do metrô

Como eu escrevi ali em cima, no golpe do metrô as pessoas basicamente vão chamar a sua atenção pra te deixar distraído em relação à sua bolsa ou mochila. Ou alguém vai começar a gritar com você do nada ou vão começar discutir com você em francês. Você provavelmente não vai entender nada e vai tentar se explicar por uma coisa que não fez ou pedir que falem em inglês pra tentar resolver o mal entendido, mas nesse tempo que você tá tentando entender o que tá acontecendo, é exatamente o momento que sua mochila fica mais vulnerável e o parceiro da pessoa que tá chamando a sua atenção tem tempo de sobra pra te furtar. Na estação seguinte, essas pessoas descem e você nem se dá conta de que foi furtado.

Outra coisa que pode acontecer no metrô (aconteceu comigo) é alguém abrir a sua mochila que está nas costas (e não na frente como deveria estar quando se anda de transporte público), e te furtar na cara dura e se você ou seus amigos perceberem a pessoa vai dizer que estava fechando a sua mochila que estava aberta. Aí ou você nem desconfia que foi furtado e agradece ou já entende que foi golpe e correr pra abrir a mochila e ver o que está faltando. No nosso caso, aconteceu exatamente assim, mas a nossa sorte é que não tínhamos nada de valor na mochila a não ser uma canga e uma garrafa d’água (o dinheiro e passaporte estavam na nossa doleira).

 

2- Golpe da surda-muda e a prancheta

Esse golpe está espalhado por toda Europa, por isso já fica ligado quando ver isso em outro país. Uma mulher (ou um grupo de mulheres) com cara de sofrida te aborda com uma prancheta com uma lista de nomes e telefone num papel e uma caneta pra você preencher a lista com seus dados e ajudar a “causa” com o que puder contribuir. Ela finge ser surda-muda e, às vezes, até te entrega um panfleto pra você ler e entender pra que “serve” aquela lista que ela tá pedindo pra você assinar.

O golpe se dá quando você foca a sua atenção em entender o que ela tá te pedindo e se descuida da sua bolsa ou mochila. Nesse momento, as parceiras dela (que também fingem ser surdas-mudas) te furtam num esbarrão. Ou seja, se vierem na sua direção com uma prancheta e caneta: FOGE QUE É FURADA!

 

3- Golpe do abaixo assinado e a doação

Esse golpe segue mais ou menos a mesma lógica do Golpe da surda-muda, mas a diferença é que o golpe é escancarado rs. Umas pessoas vestidas com camisas de ONG’s ou até mesmo sem uniforme, mas bem arrumadas vão te abordar pra te explicar sobre a ONG “que elas fazem parte”. Vão te explicar sobre os benefícios da ONG e como é importante ter a sua assinatura no abaixo assinado pra conseguir sei lá o que do governo e uma doação.

Aí você crente crente que tá fazendo um super bem pra sociedade parisiense, assina o abaixo assinado achando que era só isso né? Haahahahahaha Logo depois que você assina, essas pessoas te mostram uma tabela de valores pra você fazer a sua “doação” pra “ONG”. A tabela não é barata não: vai entre 5,00 a 20,00 euros. E caso, você se recuse a fazer essa “doação” essas pessoas ameaçam a fazer um mini barraco (obviamente envolvendo gritos em francês que você não vai saber o que significa).

Ou seja, se vierem na sua direção com uma prancheta e caneta: FOGE QUE É FURADA! Quase tudo que envolve prancheta e você desviando a sua atenção dos seus pertences acaba em golpe.

12 Golpes em Paris (os mais comuns entre os turistas)
Pont des Arts

4- Golpe do anel de ouro

Uma pessoa se aproxima de você com cara de surpresa e alegria, fingindo que encontrou um anel de “ouro” no chão bem do seu lado. Aí a pessoa vem puxar papo contigo mostrando o anel. Você provavelmente vai dizer que não é seu e vai embora, né? Masssss, a pessoa vai ficar te perturbando mostrando que o anel não cabe no dedo dela e que seria um ótimo negócio pra você comprar um anel de “ouro” de Paris.

Ou a pessoa vai se fazer de vendedora nata e vai negociar um valor com você. Ela provavelmente vai te pedir um valor alto (tipo 200,00 euros) e vai descendo conforte a sua reação. Ou vai meter o caô de que foi roubada a uns dias atrás e que se ela vender o anel vai ter dinheiro pra comer e pagar por acomodação (aí provavelmente o valor será em torno de 30,00 a 50,00 euros).

Se você ver isso acontecendo, avisa a pessoa que é furada e se isso acontecer do seu lado, sai andando e não dá trela.

 

5- Golpe da pulseirinha

Esse golpe também é super comum na Europa e eu mesma já caí nele, mas em Lisboa rs.

Pertinho da famosa Sacré Coeur (Montmartre) você vê esse golpe acontecendo direto. Ele costuma ser dado por homens de origem africana que vêm com uma pulseirinha super colorida (e até bem bonitinha – mas, às vezes, pode ser só um pedaço de barbante ou linha de tricor) dizendo que ela foi feita pelas mulheres da tribo dele na África (eles tem contam mó história sobre a pulseirinha) e que são pulseiras que trazem sorte pra quem as usa.

Aí ele vem com um papo de que gostou de você, que você é uma pessoa iluminada e cheia de energia e que precisa de sorte – enquanto ele tá falando isso e você tá se sentindo o último biscoito do pacote, ele tá amarrando a pulseira no seu braço e você crente crente que tinha sido a sortuda de ganhar uma pulseira tão bonitinha porque é simpática (o golpe geralmente é dado em mulheres). Aí antes de você confirmar se a pulseira é mesmo dada de graça, ele já amarrou ela no seu braço com um nó cego.

Ele começa a dizer que você precisa pagar pela pulseira, já que tá usando ela e você não consegue desamarrar a pulseira sem estragar. Aí eles começam a insistir pra você pagar pela pulseira e geralmente perdem a paciência quando você se nega a pagar (podem ser um pouco agressivos com palavras e gestos). Ou eles te cobram um valor e insistem nesse valor até você pagar ou se você realmente se recusar a pagar, eles começam a negociar um valor. No final das contas você sai no prejuízo de qualquer maneira. Ahhh! E, às vezes, vem alguns amigos colocar pressão, aí ficam 3 a 4 caras em cima de você te cobrando por uma pulseira que você nem queria comprar.

Em Lisboa eu e uma amiga caímos nesse golpe e depois de muito negociar, perdemos 2,00 euros cada uma pro golpe da pulseira.

A melhor coisa a fazer é não deixar ninguém pegar no seu braço, nem pra mostrar nada. Simplesmente não aceite nada de estranhos, porque no final você vai ter que pagar por isso rsrsrsrs.

 

6- Golpe do jogo dos copinhos

Esse golpe tem em quase todos as principais capitais da Europa e tenho um amigo que perdeu 100,00 libras nesse golpe em Londres. Então, pra evitar ser roubado, não jogue!

Como funciona esse golpe: basicamente é um grupo de 3 a 4 pessoas que fingem que não se conhecem, mas na verdade é tudo parte da mesma gangue. Um cara fica embaralhando três copinhos de cabeça pra baixo no chão ou numa mesa. Embaixo de um desse copinho teoricamente tem um objeto, que pode ser um dado ou uma bolinha ou qualquer outra coisa pequena, e quando a pessoa que apostou dinheiro acerta em qual copinho está o objeto ela ganha.

O golpe se dá quando os turistas passam e veem um grupo de pessoas gritando e interagindo com os copinhos, como quase todos os turistas são curiosos, eles param pra olhar o que está acontecendo. É quando as outras três pessoas da gangue começam a fazer as apostas e a ganhar, é claro. Aí você pensa que é fácil e aposta também, mas na sua vez não tem nenhum objeto debaixo dos copinhos, porque eles mostram que tão colocando embaixo de um dos copinhos, mas tiram o objeto tão rápido que você nem vê.

O meu amigo caiu nessa. Mas, o cara que embaralhava os copinhos foi além da malandragem. Ele deixou o meu amigo ganhar a aposta de 50,00 libras aí o meu amigo ficou todo bobo e feliz e o cara disse que queria a oportunidade de ganhar o dinheiro dele de volta e apostou o dobro, ou seja, meu amigo apostava 100,00 libras e se ele ganhasse o cara dava os 100,00 dele mais os 100,00 do meu amigo (200,00 libras), mas se meu amigo perdesse, perdia as 100,00 libras, que é óbvio que foi o que aconteceu.

As pessoas que estão jogando e perdendo, acham que foi azar, já que estão vendo outras pessoas apostando e ganhando, mas mal sabem elas que as pessoas que estão ganhando são na verdade comparsas do cara que embaralha os copinhos.

Minha dica é nem chegar perto desse tipo de jogo, porque é muito tentador apostar, mas você não tem nem chance de ganhar.

12 Golpes em Paris (os mais comuns entre os turistas)
Arco do Triunfo

7- Golpe do ingresso da Disney

Esse golpe os brasileiros já estão cansados de conhecer, é o famoso cambista de show. O cara te aborda na entrada da Disney perguntando se você já tem os ingressos. Ele te conta uma história triste do porquê não vai poder levar a filha dele no parque e que precisa do dinheiro que já tinha pago no ingresso pra não sair muito no prejuízo. Aí ele te oferece um desconto e tenta te vender o ingresso mais barato. Aí você crente que tá fazendo um bom negócio, com o ingresso e quando tenta entrar no parque percebe que o ingresso já foi usado e já é tarde demais pra correr atrás do cara que te vendeu (que obviamente picou a mula dele rapidinho e saiu correndo antes de você perceber rs).

OBS: Às vezes, o ingresso usado é até do mesmo dia e você pode até conseguir entrar, de alguma forma, mas se te pegarem você pode se dar muito mal e até ser banido da Disney por isso.

 

8- Golpe do bilhete do metrô e o funcionário fake

Quando você demora um pouquinho a mais numa das máquinas de bilhete do metrô um cara geralmente se aproxima perguntando se você quer ajuda. Muitas das vezes eles estão usando roupas bem parecidas ao uniforme da empresa de metrô. Você acredita que ele é um funcionário e deixa ele te ajudar, né? Eis que o cara diz que a máquina tá com problema e te vende um bilhete – da própria mão dele – dizendo que é pra semana toda, mas na verdade te dá um bilhete simples, muitas das vezes até já usado.

Pra evitar esse tipo de golpe, não aceite a ajuda de ninguém pra comprar bilhetes na máquina e muito menos aceite comprar bilhetes estilo cambista (vendido de mão em mão). Se tiver dificuldade de comprar pela máquina, mas vale esperar na fila pra comprar direto com a atendente da bilheteria do metrô.

 

9- Golpe do caixa eletrônico ou ATM

Esse golpe os brasileiros já estão ligados e é muito difícil de cair nele no Brasil, porque toda vez que a gente saca dinheiro num caixa eletrônico brasileiro temos sempre o maior cuidado de olhar pros lados quando digitamos a senha e somos mega rápidos na hora de recolher o dinheiro, né?

Mas, o problema é que quando a gente chega na Europa acha que essas coisas de furtos são de país de terceiro mundo e que é tranquilo sacar dinheiro despreocupadamente em países de primeiro mundo…. HAHAHAHAHA Deu mole, perdeu!

Não é porque você está na Europa que vai deixar de ficar alerta quando estiver sacando dinheiro no caixa eletrônico. Preste atenção e evite sacar dinheiro em ruas desertas ou muito escuras. Todo cuidado que você tem no Brasil em relação a isso é pra continuar tendo na Europa!

12 Golpes em Paris (os mais comuns entre os turistas)
Museu do Louvre

10- Golpe da camelô elegante

Essa é a famosa camelô elegante! Uma moça muito bem vestida fica em frente às lojas de luxo com uma bolsa novinha na mão. Ela te conta uma história super triste do porquê ela não vai poder ficar com a bolsa que ela comprou recentemente na loja. Ela explica que tentou fazer a devolução na loja, mas eles não aceitam. Aí ela te oferece a bolsa de “marca” por um preço muito mais atrativo do que da loja já que ela não quer perder o dinheiro que investiu, e precisa do dinheiro pra outra coisa que ela inventa – pra você ficar com pena e pensar que seria um ótimo negócio ajudar a moça e de quebra ainda levar uma bolsa de “marca” pela metade do preço. A bolsa é falsa e você conseguiria uma igual na 25 de Março em São Paulo ou no Saara no Rio de Janeiro rsrsrsrs.

 

11- Golpe do táxi fake

Como se fossem Ubers, mas fora do aplicativo. Você basicamente vai estar num ponto de táxi e um carro normal chega oferecendo pra fazer a sua corrida. Às vezes, pode ser só um Uber mesmo tentando te ajudar, mas também pode ser golpe. Existem relatos de motoristas que mudam o valor no meio da corrida e quando você diz que vai pagar o combinado, eles ficam agressivos. Pra evitar esse tipo de problema, é melhor não entrar em nenhum carro que não seja um táxi oficial ou um carro de aplicativo como Uber.

 

12- Mão leve

O famoso mão leve é o cara que se aproveita dos seus momentos de distração pra levar sua carteira ou celular. Em qualquer um dos golpes acima existe grande chances de um mão leve fazer parte do esquema e enquanto você tá focando sua atenção num dos golpes acima, o mão leve faz os furtos. Então, muito cuidado e sempre fique alerta, principalmente nos pontos turísticos mais famosos (onde a gente tende a se distrair com as coisas e esquecer de cuidar dos nossos pertences com mais cautela, até mesmo por achar que na Europa não tem roubo hahahahahahaha):

– Carteira e celular nunca no bolso de trás;

– Mochila e bolsa sempre pra frente, principalmente em transporte público;

– Passaporte e dinheiro sempre na doleira;

 

Espero que esse post tenha sido útil e se você conhece alguma pessoa que precisa ler isso, compartilha o link com ela!

Ahh! Não esquece de me seguir no Instagram (@vidamochileira) pra acompanhar as minhas aventuras!

Até a próxima!

Beijos,

Mary

 

Gostou das dicas do blog?

Toda vez que você usa um link do blog, eu ganho uma pequena comissão e você não paga nada a mais por isso (nadinha)! Você simplesmente me ajuda a continuar produzindo conteúdos que, com certeza, vão te ajudar nas suas próximas viagens!

Os links do Vida Mochileira são de serviços que eu mesma uso e recomendo:

– Worldpackers ($10 dólares OFF usando o cupom VIDAMOCHILEIRAWP): Worldpackers
– Hospedagem: Booking.com, Airbnb
– Passeios no Atacama, Salar de Uyuni e Santiago (10% OFF VIDAMOCHILEIRA10): @fuigosteitrips
– Seguro Viagem (5% OFF usando o cupom VIDAMOCHILEIRA5): Seguros Promo
– Seguro Viagem para viagens longas e nômades digitais ($37 dólares por 4 semanas): SafetyWing
– Chip de Internet (10% OFF usando o cupom VIDAMOCHILEIRA10): Chip de Internet Yes Brasil
– Consultoria de viagens comigo: vidamochileira@gmail.com
– Aluguel de carro: Rentcars

Muito Obrigada! Me segue também no Instagram (@vidamochileira) pra acompanhar minhas aventuras!