Elephant Jungle Sanctuary

capa 2
Como viajar com internet ilimitada?
7 de abril de 2017
maya bay
Como é o Maya Bay Sleep Aboard – Ko Phi Phi
17 de abril de 2017
 
Alôôoo amantes de elefantes!

Já imaginaram passar um dia com os gigantes mais fofos do mundo? E que tal se nesse dia você tiver a responsabilidade de dar muito amor e carinho a essas criaturas do bem e de quebra ainda poder alimentá-los, dar banho e brincar com eles na lama?

Passar um dia com os elefantes foi uma das experiências mais mágicas que já vivi na vida! Eles são super meigos, calmos e amam receber muito carinho.

Antes de decidirmos fazer esse “passeio” com os elefantes na Tailândia, nós pesquisamos muito no Google e lemos muitos comentários no TripAdvisor pra ter certeza de que não suportaríamos qualquer tipo de maus tratos aos elefantes. Não queríamos de jeito nenhum montar neles e nem fazer nada que eles não quisessem ou nasceram pra fazer – tipo pintar quadros e jogar bola.

Existem dezenas de empresas que fazem “passeios” com elefantes na Tailândia, mas apenas uma pequena parte dessas empresas são de fato sérias e preocupadas com o bem-estar dos animais. Por isso, é muito importante ter certeza de que você não vai suportar nenhum tipo de maus tratos ou se enfiar em passeios que vão fazer os elefantes fazerem coisas bizarras. Pesquise, se informe e pague um pouco mais para de fato apoiar projetos sérios que fazem a diferença na vida dessas criaturas maravilhosas!

Após pesquisarmos muito, algumas empresas ficaram no TOP 3 da nossa lista em Chiang Mai:

- Elephant Nature Park;
- Patara;
- Elephant Jungle Sanctuary;

O Elephant Nature Park é o mais clássico e o mais procurado, assim como o Patara que é um dos lugares mais caros pra você passar o dia com os elefantes. Nós escolhemos o Elephant Jungle Sanctuary que nos oferecia uma agenda flexível pro nosso roteiro e era bem mais barato, tendo quatro estrelas e meia no TripAdvisor.

Eu amei a nossa decisão! Apesar de ser bem menor que as outras duas empresas, a Elephant Jungle Sanctuary foi impecável no quesito relacionamento com o cliente. Eles estavam sempre animados e dispostos a fazerem a nossa experiência ser inesquecível. No pacote está incluso transporte grátis do hotel ao Sanctuary (se seu hotel for na Old City), água e almoço. De quebra, eles ainda nos ofereceram uma roupinha cool (a blusinha que eu e Mark estamos usando nas fotos) pra gente usar na hora de dar comida aos elefantes e não sujarmos as nossas roupas e no final ainda rolou uma bolsinha bordada como presente (de graça). Eu amei essa parte porque tudo que é de graça a gente tá querendo, né?

Pra você fazer o passeio com a Elephant Jungle Sanctuary é preciso reservar com um mês de antecedência pelo site e fazer o pagamento de um parte do valor pelo Paypal pra reservar sua vaga.

Nós fizemos o passeio de metade de um dia (Half Day Visit Morning) e amamos, não sentimos falta de ficar mais ou menos. A gente achou que o tempo com os elefantes foi perfeito, mas existe a possibilidade de passar o dia todo. No nosso caso não deu porque nosso roteiro tava muito apertado, mas acho que deve valer super a pena também. Olha aqui a agenda do dia inteiro (Full Day Visit).

Nós fizemos esse passeio em Chiang Mai e pagamos 1.700 THB por pessoa (em torno de 170,00 reais) e tivemos transporte, bebida e almoço incluídos. A gente reservou com dois meses de antecedência e pagamos 700,00 THB por pessoa (algo em torno de 70,00 reais) pelo Paypal pra garantir nossa vaga.

Vamos falar mais a fundo do passeio?

ALERTA DE VÍDEO FOFO SOBRE ELEFANTES NO CANAL DO VIDA MOCHILEIRA NO YOUTUBE:
Se além de ler, você também quiser ver como foi minha expriência no Elephant Jungle Sanctuary, CLIQUE AQUI pra ver o vídeo mais fofo do meu canal!

 
Tomei a liberdade de pegar e traduzir algumas informações do site da Elephant Jungle Sanctuary sobre os nossos amigos grandalhões. Vocês vão ficar impressionados com as curiosidades sensacionais sobre os elefantes. Sério! Eu amei entender um pouco mais sobre o estilo de vida dessas criaturas maravilhosas!

CURIOSIDADES SOBRE OS ELEFANTES:
As informações abaixo são específicas pro elefante asiático (Elephas maximus). As peculiaridades do elefante africano (gênero: Loxodonta) variam extremamente do elefante asiático em muitas características: o tamanho, a forma, a aparência geral e o comportamento.

>>> TAMANHO:

Os Elefantes asiáticos são menores do que seus homólogos africanos, embora eles possam chegar a 6.4 metros de comprimento e pesarem mais de 5 toneladas!

Os elefantes machos tendem a ser maiores que as fêmeas, que podem pesar no máximo 4,5 toneladas.

Os elefantes recém-nascidos geralmente pesam entre 50-150 kg.

>>> VIDA ÚTIL:

O período de gestação dos elefantes é de aproximadamente 2 anos.

Os recém-nascidos ficam geralmente com a mãe (ou uma "babá" especial ou "tia escolhida pela mãe em caso de emergência – AINNN QUE FOFINHOS) até que tenham cerca de 4 anos de idade, quando começarão a agir de forma mais independente.

Os elefantes fêmeas são mais sociais do que os machos e movem-se geralmente em grupos, com um alfa claramente selecionado que conduz os outros.

Os machos permanecem geralmente no grupo até os 13 anos de idade, quando serão excluídos do grupo, vivendo sozinhos ou em um grupo pequeno dos machos.

Os elefantes são considerados adultos quando têm cerca de 17 anos de idade.

Os elefantes têm um tempo de vida aproximadamente equivalente ao dos seres humanos, vivendo geralmente até os 70 anos na natureza, embora alguns elefantes mais saudáveis consigam viver muito mais tempo. Naturalmente, os elefantes mantidos em cativeiro e sujeitos a abusos, excesso de trabalho ou dieta pobre tendem a ter vidas bastante reduzidas.

>>> DIETA E COMPORTAMENTO:

Os elefantes comem uma quantidade enorme, necessitando consumir uma média de 150 kg de alimento por dia apenas para sobreviver! Elefantes maiores comem muito mais, alguns podem comer até 300 kg por dia.

Eles também precisam beber muita água, algo em torno de 150 litros por dia, no mínimo.

A dieta de um elefante consiste tipicamente em uma variedade de plantas da selva, frutas e vegetais. Eles gostam especificamente de iguarias como brotos de bambu e folhas, arroz, bananas, cana-de-açúcar, milho, casca de árvore e folhas da selva.

Apenas 40-50% do que os elefantes comem é digerido com sucesso.

Os Elefantes asiáticos geralmente dormem por apenas 4 horas à noite e passam a maior parte do resto do tempo comendo para satisfazer seus enormes apetites.
(Talvez eu seja um elefante presa dentro de um corpo humano! hahahahaha)

Os elefantes são autoconscientes e altamente inteligentes. Eles exibem comportamentos semelhantes aos humanos, tais como aprendizagem, mímica, jogo, cooperação, criação e uso de ferramentas.

Eles também experimentam uma ampla gama de emoções como: dor, felicidade e compaixão.

Elefantes selvagens tendem a tomar banho e depois se cobrir de lama ou sujeira como uma forma natural de repelente de insetos e protetor solar.

"Os elefantes precisam consumir uma média de 150 kg de alimento e algo em torno de 150 litros por dia, pelo menos."

 
>>> ANATOMIA:

Os elefantes fêmeas asiáticos geralmente não têm as presas ou têm as presas muito pequenas que quase não são visíveis.

Muitos machos têm presas grandes, mas em certas áreas na Ásia a porcentagem de elefantes que recebem o traço de presa hereditária foi reduzida para cerca de 5% (Isto pode ser devido a uma história de caça excessiva de elefantes para o marfim nessas áreas).

As presas são usadas para uma variedade de tarefas, incluindo escavação, remoção de casca das árvores, proteção para o tronco, como uma arma ofensiva e defensiva e para mover árvores ou ramos caídos.

A pele do elefante asiático varia na espessura entre 18mm-30mm dependendo da área do corpo, sendo a pele mais grossa em sua parte traseira.

As orelhas contêm um número muito elevado de vasos sanguíneos e agitando as orelhas repetidamente em tempo quente, os elefantes são capazes de arrefecer ligeiramente sua temperatura corporal.

Os elefantes têm um excelente olfato, mas também usam suas trombas para muitos outros propósitos como respirar, beber, comer, mostrar afeto, lavar, lutar, agarrar e comunicação de som.

A tromba contém até 60.000 músculos e pode reter cerca de 4 litros de água a qualquer momento.

>>> ESTRUTURA SOCIAL E CAPACIDADE EMOCIONAL:

Os Elefantes podem expressar uma gama de emoções e estabelecer laços familiares próximos. Eles brincam, lutam, choram, cumprimentam-se uns aos outros e mostram preocupação especial pelos seus jovens. Os Elefantes expostos a níveis extremos de estresse e abuso exibem sinais de doença mental e disfunção comportamental.

Os elefantes também choram seus mortos, muitas vezes sofrendo e se reunindo para velar os corpos por dias. Eles até são conhecidos por enterrar os corpos dos mortos com vegetação.

>>> INTELIGÊNCIA:

Os elefantes estão entre os animais mais inteligentes do planeta. Seus cérebros possuem 300 bilhões de neurônios, bem como áreas e conectividade geral semelhante ao cérebro humano.

Os Elefantes asiáticos exibem o maior volume de córtex cerebral disponível para processamento cognitivo de qualquer animal terrestre. Eles exibem uma ampla gama de comportamentos e práticas demonstrativas de altos níveis de cognição, incluindo o altruísmo.

>>> USO DE FERRAMENTAS:

Os elefantes são usuários altamente qualificados de uma variedade de ferramentas, praticadas e improvisadas. As matriarcas mais velhas ensinam os elefantes mais jovens como usar varas pra matar as moscas de seus corpos e usar os restos de vegetação para arranhar-se. Os elefantes asiáticos demonstraram ser capazes de mover objetos para alcançar comida suspensa em alturas até então inatingíveis e até mesmo empilhar vários objetos menores antes de subir.

Embora não se saiba se os elefantes têm a capacidade de exibir qualquer habilidade artística verdadeira, a capacidade dos elefantes de segurar (e fazer movimentos específicos, delicados com) um pincel demonstra a adaptabilidade e a destreza de seus troncos, assim como o poder de sua memória e inteligência incríveis.

 
>>> HABILIDADES LINGÜÍSTICAS E CAPACIDADE DE COMUNICAÇÃO:

Devido à sua natureza altamente social e inteligência notável, os elefantes desenvolveram métodos complexos de comunicação envolvendo múltiplos sentidos. Eles são conhecidos por comunicar sobre seus estados fisiológicos e emocionais, bem como comunicar declarações específicas sobre suas intenções e desejos ou estímulos considerados ameaçadores para si ou para o seu grupo.

Acusticamente, os elefantes podem criar uma ampla gama de sons - até 112dB e que podem variar de frequência em 4 oitavas - incluindo roncos, latidos, rugidos, gritos e rosnados de baixa frequência. Os elefantes asiáticos também têm a capacidade única de criar um ruído. Incrivelmente, um elefante asiático chamado Koshik que vivia em um zoológico da Coréia do Sul foi gravado "falando" pelo menos 5 palavras distintas coreanas, incluindo "bom", "não", "olá" e "sentar". Koshik desenvolveu métodos únicos de produção e modulação de som para vocalizar comandos que ele frequentemente ouvia sendo usados por seu manipulador. Para criar os sons desejados - a maioria dos quais os elefantes não podem produzir naturalmente, como sons de vogais humanos - Koshik descobriu que poderia colocar a ponta de sua língua em sua boca e mover sua mandíbula inferior de forma específica.

Além da comunicação acústica, os elefantes também executam ações específicas, movem-se e gesticulam com partes individuais do corpo, a fim de exibir uma variedade de intenções e comunicar-se de forma não verbal. Por exemplo, os elefantes dominantes dentro de um grupo indicarão seu status usando uma linguagem corporal agressiva ou confiante, como prender sua cabeça elevada em seus ombros e espalhar suas orelhas. Elefantes submissos vão palpitar com a cabeça baixa e as orelhas empurradas para trás.

Para obter mais informações sobre a comunicação de elefantes africanos e asiáticos, detalhes específicos sobre a base biológica de sua capacidade de comunicação e uma fantástica base de dados de vários elefantes, CLIQUE AQUI.

 
QUAL A HISTÓRIA DOS ELEFANTES DA ELEPHANT JUNGLE SANCTUARY?
Começamos o passeio com uma explicação bem interessante de como os elefantes vieram parar na Elephant Jungle Sanctuary e qual causa a empresa suporta. A maioria dos elefantes foi resgatada de maus tratos em campos de montaria, onde sofriam stress e abuso físico.

No entanto, existem alguns elefantes que estão sob os cuidados da Elephant Jungle Sanctuary, porque seus donos não tinham mais dinheiro para comprar comida e/ou para arcar com os prejuízos que esses elefantes geralmente causavam nos terrenos vizinhos.

Importante ressaltar que antigamente grande parte da população rural da Tailândia tinha elefantes como forma de força de trabalho, assim como hoje usamos cavalos e bois pra otimizar nossas produções no Ocidente. Mas, como os elefantes estavam também sendo usados pra fazer desmatamento, o reio decidiu proibir esse tipo de atividade rural e com isso as pessoas se viram sem condições de manter o estilo de vida daqueles elefantes.

Por isso, alguns donos de elefantes decidiram entregar seus animais à Elephant Jungle Sanctuary para que eles pudessem tomar conta e alimentá-los, mas a qualquer momento que os donos se sintam capazes de arcar com as despesas dos seus animais eles podem pedir a guardar dos seus elefantes novamente.

"Os elefantes estão entre os animais mais inteligentes do planeta.

Seus cérebros possuem 300 bilhões de neurônios, bem como áreas e conectividade geral semelhante ao cérebro humano."

 
POR QUE NÃO MONTAR NOS ELEFANTES E SOBRE OS MAUS TRATOS NO SETOR DE TURISMO
Os elefantes não são projetados para carregar peso em suas costas. Eles evoluíram para suportar uma quantidade maciça de peso suspenso abaixo da coluna vertebral. A coluna vertebral dos elefantes não é como a dos cavalos, por exemplo. Fazendo uma análise do esqueleto dos elefantes é possível ver que em vez de discos lisos e redondos na coluna espinhal, os elefantes têm protrusões ósseas afiadas que se estendem para cima a partir de sua coluna vertebral. Estas protrusões ósseas e o tecido que os protege são vulneráveis ao peso e à pressão que vêm de acima.

Por esse motivo é a montaria nos elefantes causa um prejuízo sério a longo prazo, sem contar o stress de fazer ações repetidas centenas de vezes em um dia, num espaço pouco maior do seu próprio tamanho.

Hoje em dia, os elefantes trabalham principalmente nos setores dE turismo e do entretenimento. Infelizmente, poucas empresas tratam seus elefantes com ética ou com o respeito que merecem, em vez de vê-los simplesmente como um ativo de negócio rentável. Os elefantes novos são às vezes arrancados do seu habitat natural para serem vendidos e usados como novidades nos hotéis ou treinados para animar os turistas. Esta prática é incrivelmente prejudicial para a população de elefantes tailandeses, como a mãe (e às vezes outras fêmeas, como a "mãe adotiva" escolhida) que é muitas vezes morta durante o processo de caça e esta separação coloca em perigo a vida a longo prazo do bebê elefante. Alguns estimam que até 70% dos bebês elefantes atualmente usados no turismo podem ter sido arrancados de seu habitat natural.

O trabalho inclui desembarque de turistas, exploração madeireira e atividades de circo.

Às vezes, eles são feitos para carregar as pessoas por até 5 horas, sendo obrigados a trabalhar em condições absurdas, muitas vezes sem água e sem comida. Isso quando não fazem montarias repetitivas em círculos menores do que 5 metros quadrados, causando um stress fora do normal nos elefantes ou fazem os elefantes pintarem quadros ou jogarem bola. Na maioria das vezes eles são feridos nesses acampamentos e obrigados a usar ganchos pra forçá-los a transportar turistas.

Esses tipos de atividade prejudicam a vida saudável dos elefantes, acelerando sua morte.
NÃO SUPORTE ESSE TIPO DE TURISMO.


 
SOBRE A ELEPHANT JUNGLE SANCTUARY
A Elephant Jungle Sanctuary é um projeto ético e sustentável de ecoturismo localizado a aproximadamente 60 km da cidade de Chiang Mai, no norte da Tailândia. Fundada em julho de 2014, é uma iniciativa conjunta entre membros das tribos de montanhas Karen e moradores de Chiang Mai que estavam preocupados com o bem-estar dos elefantes na Tailândia.

Atualmente possui nove locais espaçosos que são o lar de mais de trinta ex-maltratados elefantes, que agora estão livres para desfrutar suas vidas.

NOSSA MISSÃO: Proporcionar ao maior número possível de elefantes uma boa saúde, liberdade e a felicidade que realmente merecem. Utilizamos nossa abordagem progressista e eticamente responsável para o ecoturismo de elefantes como uma plataforma para aumentar a conscientização e educar as pessoas da Tailândia e de todo o mundo sobre o cuidado com os elefantes e a situação do elefante asiático.

NOSSA ESPERANÇA: Dar o exemplo e contribuir para uma mudança positiva na percepção dos turistas em relação ao turismo com elefantes, para testemunhar um futuro onde os elefantes não são montados, arrancados do seu habitat e de suas famílias, sobrecarregados ou abusados, mas sim tratados com cuidado, amor e respeito.

O projeto Elephant Jungle Sanctuary também fornece emprego, educação e apoio financeiro às pessoas das tribos de montanhas Karen.

Para mais informações acesse o SITE.


SOBRE A MINHA EXPERIÊNCIA COM A ELEPHANT JUNGLE SANCTUARY
06:48: O jipe pegou a gente no hotel e depois pegou mais 6 pessoas (no total éramos 10 pessoas) seguimos em direção ao Sanctuary que fica a cerca de 1h30min ao sul de Chiang Mai através de colinas, florestas e áreas agrícolas locais. Depois de uns 30 minutos de trajeto, paramos por 15 minutinhos pra fazer xixi num posto de gasolina e seguimos viagem.

08:40: Chegamos ao Sanctuary. Trocamos de roupa e colocamos a roupa tradicional Karen, bebemos água e deixamos nossas mochilas num espaço aberto com todas as outras mochilas (não tem armário pra guardar as coisas, mas você pode levar sua mochila e um cadeado e ficar com a chave como a gente fez e super funcionou). Sentamos numa mesa grande e cada um disse seu nome e o seu país e depois o guia fez uma explicação de uns 20/30 minutos sobre a história dos elefantes tailandeses e algumas curiosidades lindas sobre essas criaturas.

09:20: Conhecemos os elefantes (total de seis elefantes adultos e um elefante pequeno). Alimentamos, interagimos e brincamos com os elefantes em um ambiente natural. Tiramos fotos com os elefantes completamente livres. Essa parte foi demais, porque como nosso grupo era pequeno (total de 16 pessoas) a gente teve momentos individuais com os elefantes e todo mundo teve tempo de sobra pra brincar, tirar foto e alimentar os elefantes, sem precisar esperar em fila. Os elefantes ficavam livres num espaço aberto e a gente alimentava eles com bananas e cana de açúcar.

10:00: Banho de rio com os elefantes. Nós demos banho nos elefantes primeiro e depois enchemos eles de lama, porque o gruía disse que fazia mais sentido, já que os elefantes usavam a lama como protetor solar e repelente.

A gente foi pra um açude e pegou uns baldinhos e começou a molhar os elefantes, dos sete elefantes que estavam com a gente no começo, só três quiseram tomar banho. O que eu achei incrível, porque o guia não forçou em nenhum momento os elefantes fazerem o que eles não queriam. Banhamos esses dois elefantes e no momento que eles não queriam mais água, o guia nos direcionou pro banho de lama.

10:30: Banho de lama com os elefantes. Os mesmos três elefantes que tomaram banho quiseram ir pra lama, ficaram com a gente por uns 10 minutinhos e depois quiseram sair. Mais uma vez o guia não forçou eles a fazerem nada que eles não quisessem.

Os elefantes voltaram pra floresta e nós fomos tomar banho no chuveiro a céu aberto (tem uns cinco ou seis chuveiros disponíveis pra galera se limpar).

11:00: Almoçamos uma refeição tradicional tailandesa, depois trocamos de roupa e ficamos conversando com o resto do grupo. Na hora da despedida o guia nos agradeceu e nos deu de presente uma bolsinha bordada de presente. Eu e Mark pegamos as bolsinhas que tinham bordados de elefante pra gente pegar de recordação.

12:10: Deixamos o Elephant Jungle Sanctuary e seguimos aproximadamente 1h30min para Chiang Mai.

13:45: Chegamos de volta ao hotel.


Conclusão: Eu amei a experiência e super recomendo essa empresa porque vi de perto o quanto eles se importam com os elefantes! Foi lindo, foi mágico, foi inesquecível!

Se você ainda tiver alguma dúvida sobre esse passeio, me manda direct no Instagram ou deixe aqui seu comentário que eu respondo rapidinho!
SOBRE A AGENDA DE METADE DE UM DIA PELA MANHÃ
(CLIQUE AQUI para ver a descrição completa)

06:30-07:00: O jipe pega a gente no hotel.

07:00: Seguimos em direção ao Sanctuary que fica a cerca de 1h30min ao sul de Chiang Mai através de colinas, florestas e áreas agrícolas locais.

08:30: Chegamos ao Sanctuary. Apresentações e explicações sobre os elefantes. Tempo pra trocar de roupa e colocar a roupa tradicional Karen.

09:00: Conhecemos os elefantes. Alimentamos, interagimos e brincamos com os elefantes em um ambiente natural. Tiramos fotos com os elefantes completamente livres.

09:45: Banho de lama com os elefantes.

10:30: Banho de rio com os elefantes.

11:30: Almoço (refeição tradicional tailandesa) e depois dizer adeus aos elefantes.

12:00: Deixamos o Elephant Jungle Sanctuary e seguimos aproximadamente 1h30min para Chiang Mai.

13:30: Chegamos de volta ao hotel.

SOBRE A AGENDA DE DIA INTEIRO
(CLIQUE AQUI para ver a descrição completa)

8:00- 8:30: O jipe pega a gente no hotel.

8:30: Seguimos em direção ao Sanctuary que fica a cerca de 1h30min ao sul de Chiang Mai através de colinas, florestas e áreas agrícolas locais.

10:30: Chegamos à aldeia Karen. Conhecemos o guia e caminhamos por 10-15 minutos através da vila para o Elephant Jungle Sanctuary. Mudamos de roupa pra tradicional roupa de Karen e temos uma explicação sobre a vida e curiosidades dos elefantes.

11:00: Conhecemos os elefantes. Alimentamos, interagimos e brincamos com os elefantes em um ambiente natural. Tiramos fotos com os elefantes completamente livres.

12:00: Almoço (refeição tradicional tailandesa) e depois dizer adeus aos elefantes.

13:00: Banho de rio com os elefantes.

14:00: Banho de lama com os elefantes.

15:00: Trocamos de roupa e caminhamos por 10-15 minutos através da aldeia Karen.

15:30: Deixamos o Elephant Jungle Sanctuary e seguimos aproximadamente 1h30min para Chiang Mai.

17:00-17:30: Chegamos de volta ao hotel.

Maryana Teles
Maryana Teles
Carioca, publicitária e apaixonada (digamos que, talvez, viciada) por viagens de estilo low cost. 25 países na bagagem e muitas histórias, micos, dicas e inspirações pra quem também vive (ou quer viver) uma VIDA MOCHILEIRA!
  • Letícia Amorim

    Chocada com a gestação de 2 anos! kkkk

    • Vida Mochileira

      Eu também fiquei super chocada!

      Achei tudo lindoo! Os elefantes são maravilhosos! 😍🐘

      Já assistiu o vídeo desse passeio? Tá lá no canal do YouTube do Vida Mochileira!

      Bjs

      Mary

      • Letícia Amorim

        Já vi outros vídeos, mas esse ainda não! Verei 🙂

        • Vida Mochileira

          Tá lindo!!!

          Assisti sim!

          Bjs

          Mary